Questões de Assessoria de Comunicação Integrada (Jornalismo)

Limpar Busca

Considere a seguinte hipótese: Uma notícia negativa sobre a instituição foi veiculada pela mídia, criando um clima de insatisfação entre os stakeholders e os clientes. Analisando a situação, a Diretoria reconhece que houve um erro e cria um gabinete de crise para impedir que o prejuízo ao conceito da instituição seja ampliado.
Conforme orientação dos especialistas em media training, o responsável pelo contato com a imprensa deverá

  • A aguardar antes de tomar alguma providência para conhecer os argumentos e poder rebatê-los
  • B reconhecer o erro e realizar ações para demonstrar o desejo de esclarecer e corrigir o problema.
  • C publicar comunicado pago para evitar que os jornalistas o procurem para esclarecimentos.
  • D preferir as informações orais, sem gravação, para que possa corrigir o que for publicado negativamente.
  • E evitar atender os jornalistas individualmente. Deve organizar coletivas para ler comunicado oficial.

Considere as asserções abaixo e a relação proposta entre elas.


I. A redação das notícias no house organ segue critérios que também são adotados na indústria jornalística como novidade, significância e proximidade.


PORQUE


II. O house organ deve tratar de temas que contribuam para o desenvolvimento pessoal e profissional dos públicos internos e não ser um mero depósito de elogios às organizações e às chefias.

(Adaptado de BUENO, Wilson da Costa. Afinal de contas, o que é um house-organ? Disponível em http://www.rp-bahia.com.br/ Acesso em 15 out. 19)


Está correto o que se afirma em:

  • A As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
  • B A asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa.
  • C As asserções I e II são proposições falsas.
  • D A asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira.
  • E As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
Em uma festa estudantil no Campus Universitário da UFPA, à margem do rio Guamá, um jovem estudante, no final da festa, foi tomar banho no rio e morreu afogado. A forma mais adequada de gerenciar a comunicação, gerada por este fato, neste momento de crise será
  • A organizar todas as informações sobre o evento e passá-las para o reitor da universidade, para que ele possa responder às questões solicitadas pela mídia durante as entrevistas sobre o acontecimento e para que possa assumir as responsabilidades da organização junto aos atores envolvidos, como policiais e familiares do estudante.
  • B sistematizar as informações e conversar com os atores sociais envolvidos, colegas e pais do estudante, para que o caso não vaze para a mídia, provocando desconforto tanto para a família quanto para a universidade.
  • C providenciar as questões legais, como boletim de ocorrência, e dirigir as ações para que a comunicação sobre o evento seja assumida pela polícia local.
  • D evitar que o assunto chegue à administração superior, podendo, para tanto, gerenciar a crise junto aos colegas e parentes do estudante,bem como com ações legais junto às autoridades policiais.
Assinale a sequência correta referente aos procedimentos necessários, para relacionamento com veículos jornalísticos visando à comunicação da abertura de um parque aquático público, realizado pela secretaria onde você é o assessor de imprensa.
  • A Apuração de informações; elaboração de press-release; contato com redações; e, postagem em redes sociais.
  • B Contato com redações; postagem em redes sociais; elaboração de press-release; e, apuração de informações.
  • C Apuração das informações; contato com redações; elaboração de press-release; e, postagem em redes sociais.
  • D Contato com redações; apuração das informações; elaboração do press-release; e, postagem em redes sociais.
Por mais sólida, admirada e moderna que seja, nenhuma empresa está imune à crise. Justamente por isso, o gerenciamento de crises é uma das atribuições dos profissionais que atuam em uma assessoria de comunicação. Pensando nisso, quando a crise bate à porta e a imprensa pressiona a assessoria por uma resposta, que atitude deve ser tomada?
  • A A assessoria deve atender ao jornalista, mas colocar os interesses da empresa em primeiro lugar. Ganhar tempo pode garantir que uma matéria negativa não seja publicada sobre a empresa. O tempo é um grande aliado na hora da crise: basta esperar outro escândalo que os jornalistas já focam suas atenções em outro assunto.
  • B É preciso criar uma narrativa capaz de derrubar a pauta do jornalista que esteja apurando algum fato que envolva a empresa e que possa arranhar a imagem dela. No caso de uma empresa de transporte urbano em que um ônibus da frota tenha atropelado um passante, por exemplo, reforçar a versão do motorista de que a pessoa cometeu suicídio impede a publicação do fato.
  • C Deixar claro para o jornalista que ninguém da empresa irá falar sobre o caso é uma estratégia para blindar os gestores das crises. Quando isso não for possível, é necessário escolher um porta-voz com desenvoltura, carisma e treinamento que o capacitarão para responder perguntas de forma sagaz.
  • D Tomar o controle da situação, identificar rapidamente os públicos que podem ser atingidos e procurar comunicar diretamente com eles de forma eficaz, não mentir, assumir o erro e se mostrar preparado para resolver o problema o mais rápido possível.