Questões de Comunicação Organizacional no Jornalismo (Jornalismo)

Limpar Busca

O Código de Ética dos Profissionais de Relações Públicas afirma que o profissional da área deve ater-se às normas que regem as matérias emanadas do Congresso Nacional, Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais. Está em curso na Câmara dos Deputados a regulamentação, como profissão autônoma, da atividade dos profissionais que atuam no processo de decisão política, participam da formulação de políticas públicas, elaboram e estabelecem estratégias de relações governamentais, analisam os riscos regulatórios ou normativos e defendem os interesses dos seus representados. Ela já foi reconhecida pelo extinto Ministério do Trabalho que incluiu, em 19 de fevereiro de 2018, sua descrição na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO).
A atividade desmembrada, que antes era de competência dos profissionais de RRPP, passou a ser exercida pelo

  • A Assessor de comunicação.
  • B Assessor de imprensa.
  • C Cerimonialista.
  • D Comunicador Parlamentar.
  • E Lobista.

Muitos pesquisadores e profissionais da área de comunicação de entidades públicas e privadas defendem que os profissionais responsáveis pelo fluxo das informações internas e externas devem buscar a atuação sinérgica de todas as atividades comunicacionais. A tendência foi ampliada com o uso de mídias digitais para atingir diferentes públicos.
Essa estrutura, que incorpora sob uma mesma orientação todas as formas e conteúdos de comunicação de uma entidade, é chamada de comunicação

  • A empresarial.
  • B institucional.
  • C organizacional integrada.
  • D administrativa.
  • E mercadológica.

Considere a seguinte hipótese: Um grupo de comunicação criado pela Diretoria Executiva discutiu haver necessidade de um folheto para distribuir ao público interno. De posse da ideia aprovada, os membros do grupo, ao final de algumas reuniões de criação, sumarizaram a peça em um desenho simples com os elementos visuais que devem fazer parte da peça.
Esse desenho é chamado de

  • A rough.
  • B arte final.
  • C briefing.
  • D sketch.
  • E brainstorm.

Considere as asserções abaixo e a relação proposta entre elas.


I. A redação das notícias no house organ segue critérios que também são adotados na indústria jornalística como novidade, significância e proximidade.


PORQUE


II. O house organ deve tratar de temas que contribuam para o desenvolvimento pessoal e profissional dos públicos internos e não ser um mero depósito de elogios às organizações e às chefias.

(Adaptado de BUENO, Wilson da Costa. Afinal de contas, o que é um house-organ? Disponível em http://www.rp-bahia.com.br/ Acesso em 15 out. 19)


Está correto o que se afirma em:

  • A As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
  • B A asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa.
  • C As asserções I e II são proposições falsas.
  • D A asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira.
  • E As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.

Considere a notícia a seguir:


Após denúncias de trabalho escravo, empresas afirmam que roupas vinham de terceirizados


O Globo


18/06/2014


SÃO PAULO − A Comissão Parlamentar de Inquérito do Trabalho Escravo da Assembleia Legislativa de São Paulo ouviu nesta quarta-feira representantes das marcas A e B. De acordo com declarações de diretores das empresas, alvos de denúncias do Ministério do Trabalho, as roupas vendidas por ambas eram compradas prontas de fornecedores terceirizados. Portanto, esses fornecedores seriam os únicos responsáveis por manter trabalhadores em condições análogas à escravidão, declararam os representantes das empresas A e B.

(Adaptado de: https://oglobo.globo.com. Acesso em: 20 de outubro de 2019)


As denúncias

  • A geram crise de imagem interna nas empresas A e B, mas não de imagem externa, pois ainda estão restritas ao ambiente jurídico. O gabinete de crise deve se esforçar para manter a crise neste patamar.
  • B configuram crise de imagem das empresas A e B, pois elas são responsáveis também pela cadeia produtiva. As respostas dadas pelos representantes contribuem para mitigar a crise.
  • C não configuram crise de imagem das empresas A e B, pois elas não são responsáveis pela cadeia produtiva e as respostas dadas pelos representantes estão adequadas.
  • D configuram crise de imagem das empresas A e B, pois elas são responsáveis também pela cadeia produtiva. As respostas dadas pelos representantes não mitigam essa crise.
  • E geram crise de imagem interna nas empresas A e B, mas não de imagem externa, pois ainda estão restritas ao ambiente jurídico. As respostas dadas pelos representantes foram inadequadas, pois podem gerar nova crise de imagem.