Questões da Prova da Prefeitura Municipal de Turvo - Fiscal de Tributos - Médio (2021)

Limpar Busca
A crônica de João Ubaldo Ribeiro procura criar uma situação de humor ao:
  • A Construir uma protagonista / narradora que é uma caricatura da mãe contemporânea.
  • B Apresentar uma personagem principal que de forma velada, mostra um comportamento pouco habitual para o que se espera de uma mãe.
  • C Usar o formato de diário para contar as desventuras de uma mãe.
  • D Ridicularizar as tentativas frustradas dos filhos de agradar à mãe.
  • E Evidenciar as diferenças regionais, exemplificando por meio de hábitos gastronômicos.
O texto em estudo acima foi escrito para uma coluna de jornal e faz parte de uma série de textos chamada “Diário de mamãe”. O autor emula o estilo de um diário padrão e, por essa razão, segue alguns padrões esperados para o gênero. O texto é iniciado com uma saudação (Querido diário), gramaticalmente, esse tipo de construção sintática é conhecido como:
  • A Vocativo
  • B Aposto
  • C Sujeito
  • D Adjunto adnominal
  • E Complemento nominal

A coesão textual se dá por meio de muitos elementos, entre eles, o bom uso de conjunções. Elas expressam as mais variadas circunstâncias e constroem a relação semântica entre as sentenças de um texto. Usar bem as conjunções também implica em não repeti-las e lançar mão de sinônimos.


Assinale a alternativa que apresente conjunção que substitua adequadamente a sublinhada no trecho abaixo:


Mandaram buscá-la porque ela está fazendo noventa anos, embora pareça muito menos.

Alternativas:

  • A Apesar de
  • B Entretanto
  • C Logo
  • D Mesmo que
  • E Todavia

A partícula “que” assume diferentes funções dentro da língua portuguesa, tornando-se uma espécie de coringa do idioma.


Em qual das alternativas consta a classificação gramatical desta partícula no contexto abaixo?


Espero que não fique muito entusiasmado e não chame Vó Eulália de trimãe.

Alternativas:

  • A Pronome relativo
  • B Conjunção explicativa
  • C Conjunção integrante
  • D Conjunção causal
  • E Conjunção consecutiva

João Ubaldo Ribeiro em muitos de seus escritos relata sua experiência como professor universitário na disciplina de língua portuguesa, ou seja, o autor domina plenamente a gramática de seu idioma. No entanto, por uma questão de estilo e de respeito ao gênero crônica (tão atrelado ao cotidiano) o autor comete propositadamente alguns desvios gramaticais. Assinale a alternativa que descreva adequadamente o desvio apresentado no excerto abaixo:


Me lembra cachorros cheirando uns aos outros, não sei por quê.

Alternativas:

  • A “Por quê” deveria ser junto por não tratar-se de uma pergunta.
  • B “Por quê” deveria ser sem acento, pois não está após um ponto final.
  • C Não deveria conter vírgula após a palavra “outros”.
  • D Deveria aparecer uma vírgula após a palavra “cachorros”
  • E O correto seria “lembra-me”, pois “me” não pode iniciar uma oração.