Questões de Colocação Pronominal (Português)

Limpar Busca

Assinale a alternativa em que a colocação do pronome átono não obedece às regras determinadas pela norma padrão culta da Língua Portuguesa.

  • A Eu não me calarei diante dessas injustiças.
  • B Como julgariam-na se soubessem da sua fuga da dieta.
  • C Ia-me esquecendo das prescrições sobre minha nova dieta.
  • D Só quero avisá-lo sobre esses amigos que não ajudam.

A respeito das ideias e dos aspectos linguísticos do texto anterior, julgue o item seguinte.


A próclise observada em “se pode percorrer” e “se precisa”, no segundo período do segundo parágrafo do texto, é opcional, de modo que o emprego da ênclise nesses dois casos também seria correto: pode-se percorrer e precisa-se, respectivamente.

  • Certo
  • Errado
A respeito do excerto “Colaborávamos na mesma instituição social e vez ou outra nos esbarrávamos numa reunião, ele sempre ostensivamente calado.”, assinale a alternativa correta.
  • A Os termos “colaborávamos” e “esbarrávamos” recebem acento porque são verbos conjugados no passado.
  • B Os termos “colaborávamos” e “esbarrávamos” (pretérito imperfeito) poderiam ser substituídos por “colaboramos” e “esbarramos” (pretérito perfeito) sem que isso modificasse o sentido do excerto.
  • C Um sinônimo de “ostensivamente” é “demasiadamente”.
  • D O termo “numa” é a contração da preposição “no” mais o artigo “uma”.
  • E Se a expressão “vez ou outra” estivesse entre vírgulas, haveria necessidade de alteração da colocação do pronome “nos”.
A respeito da colocação pronominal no texto, assinale a alternativa correta.
  • A Em “E foi sendo assim, esponja que se enche e se comprime [...]”, o item em destaque pode ser colocado tanto antes quanto depois do verbo “encher.
  • B Em “Ele então começou a me enviar milhões de textos [...]”, o item em destaque não pode ser posicionado depois do verbo “enviar”.
  • C Em “[...] ele mesmo dizia que um dia iria sufocá-lo de vez — o que me fez proferir o dito conselho.”, os itens em destaque apresentam a mesma colocação.
  • D Em “E ele então me confidenciou [...]”, o item em destaque não pode ser colocado depois do verbo “confidenciou”.
  • E Em “Se é que posso dar mais algum conselho, o único que me ocorre ao vê-lo escrevendo hoje em dia é [...]”, os itens em destaque apresentam a mesma colocação.

Como recurso de embelezamento textual, a “licença poética” autoriza que os desvios em relação à normapadrão façam parte dos textos, por exemplo, em “Como sabê-los?”, assinale a alternativa com colocação pronominal correta:

  • A “Melhor não tê-los!”
  • B “Se não os temos”
  • C “Meu Deus, o salvai!”
  • D “Como queremo-nos”
  • E “Iodificar-se-ia”