Questões da Prova do Tribunal Regional Eleitoral do Pará - Analista Judiciário (IBFC - 2020)

Limpar Busca
De acordo com o texto, assinale a alternativa correta.
  • A O autor está perdido em seus pensamentos; reflete sobre tudo e o nada é o que há de mais irrelevante para si.
  • B O autor tem vontade de ser hermético porque sente que o mundo não o despercebe ou não se encaixa na sociedade.
  • C O autor planeja morar em outro endereço, estabelecer morada em uma sociedade singular quando puder dispor de mais tempo livre no trabalho.
  • D O autor expõe, de forma erudita e proposital, sua insatisfação ante a realidade de compromissos, ausência de tempo livre e a brevidade da vida.
Analise as regras para o uso de reticências e assinale a alternativa que apresenta corretamente a norma utilizada no enunciado a seguir: "Sigo... Soerguendo-me... Sobrevivo..."
  • A O uso de reticências foi utilizado para transmitir que há uma citação e foi apresentada de forma incompleta.
  • B O uso de reticências foi utilizado para transmitir que a ideia se prolonga e o diálogo foi interrompido.
  • C O uso de reticências foi utilizado para transmitir subjetividade e ênfase a uma sequência de ações e ideias que se prolongam.
  • D O uso de reticências foi utilizado para transmitir a mesma função da vírgula, uma pausa momentânea.

Com relação ao emprego de elementos de referência, substituição, funcionalidade e repetição de conectores e de outros elementos da sequência textual, analise as afirmativas abaixo.
I. "Incipiente na arte da escrita, desfraldo sentimentos vestindo-os com as palavras que lhes atribuem significado". O pronome em destaque faz referência ao vocábulo "sentimentos".

II. "Suasório para o intento de escrever em uma língua indecifrável ao homem comum". O vocábulo em destaque é uma conjunção subordinativa com função explicativa.

III. "Meu vocabulário, quando quero, é um quarto cerrado e, nele me tranco e jogo fora a chave do entendimento". O vocábulo em destaque faz referência à palavra "vocabulário".

IV. "Dizem-me que as palavras devem ser um instrumento para comunicar-se e que isto é fazer-se entender". A partícula "se" transforma os vocábulos em destaque em verbos pronominais.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta de cima para baixo.

  • A Apenas as afirmativas I, II e IV estão corretas.
  • B Apenas as afirmativas I e IV estão corretas.
  • C Apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas.
  • D Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
Analise os tempos e modos verbais empregados e assinale a alternativa incorreta.
  • A "A vida é singular ao tempo". (Presente do indicativo).
  • B [...] "por que razão deveria" [...] (Futuro do pretérito do indicativo).
  • C [...] "tenho no plenilúnio um desejo imarcescível. (Presente do indicativo).
  • D "Talvez, após o decesso, eu possa lá estabelecer morada". (Futuro do presente do indicativo).
A linguagem permite a comunicação de diferentes formas sem alterar o sentido da mensagem. Uma frase ou texto pode ser reescrito de maneira diversa e manter a ideia original. Tendo por base o enunciado abaixo, assinale a alternativa que apresenta corretamente sua reescrita sem alteração de sentidos.
"³Sinto o decesso aproximar-se, pelo esvair-se do fluido vital, e, sem tempo para o recreio desejado, com os ombros arcados pelos compromissos assumidos, tenho no plenilúnio um desejo imarcescível de que haja vida no satélite natural."
  • A Percebo o decesso aproximar-se, pelo auferir-se do fluido vital, e, sem tempo para o recreio desejado, com os ombros aprumados pelos compromissos assumidos, tenho na lua nova um desejo incompreensível de que haja vida no satélite natural."
  • B Sinto o abatimento aproximar-se, pelo esvair-se do fluido vital, e, sem tempo para o recreio desejado, com os ombros arcados pelos compromissos assumidos, tenho na lua crescente um desejo inaceitável de que haja vida no satélite natural."
  • C Identifico o definhamento aproximar-se, pelo fenecer do fluido vital, e, sem tempo para a azáfama desejada, com os ombros arcados pelos compromissos assumidos, tenho no plenilúnio um desejo inabalável de que haja vida na lua."
  • D Sinto a morte aproximar-se, pelo esvair-se do fluido vital, e, sem tempo para o recreio desejado, com os ombros arcados pelos compromissos assumidos, tenho na lua cheia um desejo inalterável de que haja vida no satélite natural."