Questões de Gestão de Marca (Comunicação Social)

Limpar Busca

Considere:
I. É o que a organização “é” de fato e é constituída por elementos como nome, logomarca, slogan, produtos, serviços, instalações até o comportamento dos colaboradores. O desafio é fazer com que todos os atributos que definem a organização manifestem-se de forma consistente na sua apresentação ao mundo. II. É a organização sob o ponto de vista de seus diferentes públicos, em determinado momento. Dependendo do público envolvido e do contexto, esse conceito se modifica para a mesma organização.
Os itens I e II referem-se, respectivamente, a:

  • A imagem − identidade.
  • B identidade − imagem.
  • C identidade − reputação.
  • D reputação − identidade.
  • E manual de imagem − reputação.

Considere as informações abaixo:
I. Marcas são símbolos que identificam ou representam uma instituição. II. Marcas são os slogans; nomes, emblemas ou figuras são logotipos. III. A diferenciação não é uma estratégia para valorizar a marca. IV. A força de uma marca pode ser comprovada quando os consumidores atribuem valores e personalidades a ela.
Está correto o que se afirma em

  • A I e IV, apenas.
  • B I, II, III e IV.
  • C II e III, apenas.
  • D I e III, apenas.
  • E II e IV, apenas.

No caso de uma crise de imagem de uma instituição pública, é correto afirmar que

  • A se deve instaurar um comitê de crise composto pela equipe da assessoria jurídica, que tem a capacidade técnica de decidir quem recebe os detalhes da crise e quem pode fazer o contato com a imprensa.
  • B o comitê de crise, formado normalmente por técnicos da segurança do trabalho, quando uma crise de imagem é instalada, ganha novo status, passa a ser liderado pelo presidente da instituição e é ele que responde por toda as ações de gerenciamento.
  • C os colaboradores internos devem ser preservados da crise, pois é o público menos informado sobre os detalhes dos processos. Se a crise for extensa, recomenda-se inclusive que as atividades podem ser suspensas provisoriamente.
  • D para evitar a proliferação de boatos, a assessoria de imprensa é o único setor que deve receber dados e divulgar as informações sobre a crise pois este departamento sabe como atuam os jornalistas.
  • E o público interno deve ser bem informado com detalhes sobre a crise, pois pode frear o avanço de boatos e ajudar na propagação dos argumentos da instituição, ao acessar outros públicos e pessoas de fora dos seus limites.

Gilberto Strunck, em seu Como criar identidades visuais para marcas de sucesso (Rio de Janeiro: Rio Books), aponta que o resultante de todas as qualidades e atributos relacionados a uma marca, além do poder que ela tem [...] para convencer um consumidor a escolhê-la em meio a concorrência, chama-se

  • A brainstorm.
  • B merchandising.
  • C brand-equity.
  • D slogan.
  • E tracking.

Nos anos 90, a dona da marca Havaianas, a Alpargatas, passava por sérias dificuldades, sob risco de fechar. Um importante sócio da empresa chegou a dizer que a marca “estava na UTI”. A marca enfrentava o avanço da pirataria, limitação de público, pois as Havaianas estavam constantemente associada a um produto voltado apenas para pessoas humildes e além disso, passou a ter forte concorrente no mercado: a Rider.

Para Sal RANDAZZO (1996, p.49) “a publicidade é o meio que permite que o anunciante entre na mente do consumidor para provar e estabelecer o posicionamento da marca transmitindo a sua mensagem diferenciadora (baseada no produto e/ou de ordem emotiva e psicológica)

Analise as afirmativas sobre a estratégia usada pela empresa Alpargatas para que as Havaianas se transformassem em um dos maiores cases de marketing de uma empresa brasileira.

I. A estratégia, além de melhorar seu produto e aumentar a variedade de chinelos, foi reposicionar a marca, mudando a imagem que os consumidores tinham da empresa.

II. Diversificação de portfólio. Em 2014, por exemplo, a Havaianas investiu cerca de 40 milhões em sua linha de produtos, atualmente são mais de 500 itens. Até 1990 seu portfólio era composto por quatro variações de cores.

III. A partir dos anos 2000, a marca começa seu processo de internacionalização. No início as Havaianas eram vendidas em países latino americanos. Atualmente, a Havaianas está presente em 117 países e tem centros de operação em 11 deles: Estados Unidos, Portugal, Espanha, França, Itália, Reino Unido, Áustria, Holanda, Bélgica, Luxemburgo e Alemanha.

IV. Deixou de produzir produtos simples e focou em matérias mais sofisticados buscando mudar o conceito de chinelo para classes sociais mais humildes

V. A empresa investiu na grande variedade de preços, partindo de modelos tradicionais, a preços populares, até modelos customizados, vendidos por valores próximos a R$ 400,00

Assinale a alternativa que apresenta as ações tomadas pela empresa.

  • A I, II e IV apenas
  • B II, III, IV e V apenas
  • C I, III, IV e V apenas
  • D I, II, III e IV apenas
  • E I, II, III e V apenas