Questões de Sisp – Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática (Administração Pública)

Limpar Busca

Governos em todo o mundo utilizam as tecnologias da informação e comunicação (TIC), em especial a Internet, para serviços, transações, disponibilização de informações, entre outras aplicações. No Brasil, já existem experiências em todos os níveis de governo no uso das TIC para melhorar o acesso às informações públicas. No que se refere ao assunto tratado, é correto afirmar que, na utilização das TIC, o principal desafio para alcançar a combinação ideal dos princípios de eficiência, transparência e accountability consiste em

  • A estabelecer padrões de interação entre os órgãos de controle.
  • B ampliar o acesso à Internet nos municípios brasileiros.
  • C ampliar o número de instâncias participativas tanto no formato presencial como no formato digital.
  • D criar aplicativos de serviços que proporcionem aos cidadãos maior rapidez e agilidade.
  • E construir indicadores de transparência da gestão pública e transformar essas informações em medidas compreensíveis para o cidadão.

A MGP-SISP (Metodologia de Gerenciamento de Projetos do SISP) define uma clara diferença entre Projetos e Operações, mas que guarda alguns pontos em comum. Assinale a alternativa que apresente uma característica presente apenas em Operações.

  • A São realizados por pessoas.
  • B São limitados aos recursos disponíveis.
  • C São planejados, executados e controlados.
  • D São realizados para atingir objetivos organizacionais ou instrumentos estratégicos.
  • E São eventos contínuos.

Abordando o tema Administração de Sistemas de Informação, segundo Laudon (2009), apresentam-se as seguintes afirmativas:


I. Um sistema de informação pode ser definido tecnicamente como um conjunto de componentes inter-relacionados que coletam (ou recuperam), processam, armazenam ou distribuem informações destinadas a apoiar a tomada de decisões, a coordenação e o controle de uma organização.

II. Dados referem-se aos elementos apresentados de uma forma significativa e útil para os seres humanos, enquanto informações são a sequência de fatos ainda não analisados, representativos de eventos que ocorrem nas organizações, antes de terem sidos organizados e arranjados de uma forma que as pessoas possam entendê-lo ou usá-lo.

III. Três atividades em um sistema de informação geram conclusões de que as organizações necessitam para tomar decisões, analisar problemas e criar novos produtos ou serviços. Essas atividades são: planejamento, execução e controle.


Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)

  • A I, apenas.
  • B I e II, apenas.
  • C II e III, apenas.
  • D I, II e III.

A Metodologia de Gerenciamento de Projetos do SISP foi elaborada com base no:

  • A Guia brasileiro de gerenciamento de projetos.
  • B Método de gerenciamento de projetos do CENPROJ.
  • C Guia federal de gerenciamento de projetos.
  • D Guia do conhecimento em gerenciamento de projetos(Guia PMBOK).
  • E Projeto de melhoria de processo do software brasileiro (MPS-BR).

Segundo Peters e Pierre (2010, pág. 21), uma das grandes “(...) mudanças na gestão pública [contemporânea] tem sido o estreitamento da relação entre Estado e sociedade na entrega de serviços públicos. O governo não é mais um ator autônomo na implementação de políticas, e cada vez mais frequentemente dependente do setor privado e do terceiro setor para cumprir seus objetivos”.

(PETERS, B. G.; PIERRE, J. Administração pública: coletânea. 2010, pág. 21)

São formas de interface do Estado brasileiro com organizações não-estatais e atores sociais, respectivamente, para a execução e discussão das políticas públicas, exceto:

  • A Parcerias com Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público e Conselhos Setoriais.
  • B Contrato de Gestão com Organizações Sociais e práticas de Orçamento Participativo.
  • C Parcerias Público-Privadas e realização de Audiências Públicas.
  • D Insulamento Burocrático e Consultas Públicas com o uso de tecnologias de informação e comunicação.
  • E Contrato de Concessão e organização de Conferências de Políticas Públicas.