Questões de Dislipidemias (Nutrição)

Limpar Busca

Dentre as lipoproteínas, a maior carreadora de colesterol para os tecidos periféricos é:

  • A IDL.
  • B LDL.
  • C HDL.
  • D VLDL.
Conforme a Diretriz brasileira de dislipidemias e prevenção da aterosclerose (2017), no que se diz respeito às medidas no controle da hipercolesterolemia, no tratamento não medicamentoso das dislipidemias, qual valor de ácidos graxos saturados é preconizado para indivíduos saudáveis e com risco cardiovascular aumentado (LDL-c acima da meta ou presença de comorbidades), respectivamente? 
  • A < 20% e < 10% do valor calórico total de ácidos graxos saturados.
  • B < 15% e < 10% do valor calórico total de ácidos graxos saturados
  • C < 7% e < 10% do valor calórico total de ácidos graxos saturados.
  • D < 10% e < 7% do valor calórico total de ácidos graxos saturados.
  • E < 17% e < 10% do valor calórico total de ácidos graxos saturados.

Sobre as recomendações dietéticas para o tratamento de dislipidemia, marque a alternativa falsa:

  • A Consumir 25 gramas de fibra, sendo 6 gramas de solúvel (ex.: psyllium).
  • B Consumir flavonoides, presentes em frutas avermelhas por exemplo, como coadjuvante.
  • C Perder 5 a 10% do peso corporal em caso de triglicerídeo elevado.
  • D Não ultrapassar 10% de gordura do valor calórico total diário.
  • E Excluir gordura trans da dieta.

A Hipercolesterolemia familiar é uma desordem genética, na qual a concentração sérica de colesterol mostra-se elevada desde o nascimento, e está fortemente associada à doença coronariana prematura. Normalmente, é causada por mutação que corresponde à(ao):

  • A Diminuição no número de receptores do LDL, consequentemente o número de receptores acarreta níveis normais de LDLséricos.
  • B Aumento no número de receptores do LDL, consequentemente o número de receptores acarreta níveis normais de LDLséricos.
  • C Diminuição no número de receptores do LDL, consequentemente o número de receptores acarreta níveis de diminuição de LDL séricos.
  • D Aumento no número de receptores do LDL, consequentemente o número de receptores acarreta níveis excessivos de LDLséricos.
  • E Diminuição no número de receptores do LDL, consequentemente o número de receptores acarreta níveis excessivos de LDL séricos.

Com Base na Atualização da Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose – 2017, os pacientes com doença renal crônica apresentam alterações qualitativas e quantitativas do perfil lipídico. Com a redução da função renal e do clearance, a remoção anormal das lipoproteínas é um mecanismo que contribui para as alterações lipídicas. As lipoproteínas de baixa densidade (LDL) são transportadoras primárias de:

  • A Enzimas.
  • B Ácidos Graxos.
  • C Colesterol no sangue.
  • D Hormônios.
  • E Lipase lipoproteica.