Questões da Prova da Prefeitura Municipal de Crato - Educador Físico (2021)

Limpar Busca
O poeta cearense propõe, no poema O que mais dói, uma reflexão que
  • A nivela os acontecimentos da vida privada, sentidos como relacionados à má sorte, e de um acontecimento da vida social coletiva, relacionado ao efeito negativo do conformismo diante do poder político.
  • B hierarquiza os acontecimentos da vida privada, sentidos como relacionados ao convívio com os outros e consigo mesmo, e um evento da vida social coletiva, relacionado ao caráter incerto das escolhas no exercício da democracia.
  • C nivela os acontecimentos da vida privada, sentidos como relacionados à política, e da vida social coletiva, relacionado ao efeito negativo do destino desamparado dos eleitores nordestinos.
  • D nivela acontecimentos da vida social coletiva, sentidos como relacionados à má sorte, e de um revés da vida íntima, relacionado ao efeito negativo do conformismo diante do poder do negacionismo científico na política.
  • E hierarquiza os acontecimentos da vida privada, sentidos como relacionados à má sorte, e um acontecimento da vida social coletiva, relacionado ao efeito negativo do conformismo diante do poder político.
A forma poética usada por Patativa no poema "O que mais dói" é chamada de:
  • A quadra popular.
  • B cantoria de repente.
  • C soneto italiano.
  • D soneto inglês.
  • E martelo agalopado
No verso "Desde o praciano ao camponês roceiro", os termos destacados podem ser classificados quanto à sua classe gramatical e processo de formação como:
  • A adjetivo/derivação sufixal e adjetivo/derivação sufixal
  • B substantivo/derivação parassintética e adjetivo/composição por aglutinação
  • C advérbio/derivação imprópria e adjetivo/derivação prefixal
  • D substantivo/ composição por aglutinação e adjetivo/derivação sufixal
  • E substantivo/derivação imprópria e adjetivo/derivação sufixal
A forma verbal dói
  • A não deveria receber acento, pois contém o ditogo aberto "oi", como em paranoia.
  • B recebe acento para indicar a abertura da vogal e não a sua tonicidade.
  • C recebe acento, pois o ditongo aberto não ocorre em paroxítona, como é o caso de estoico.
  • D não deveria receber acento, pois os monossílabos tônicos com ditongo fechado não recebem acento, a exemplo de rei e deus.
  • E recebe acento, pois a raiz etimológica do verbo doer é o substantivo dó.
No verso "O que mais dói não é sofrer saudade", o termo sublinhado exerce função de:
  • A objeto direto
  • B objeto indireto
  • C agente da passiva
  • D complemento nominal
  • E adjunto adverbial