Questões de Ortografia (Português) Página 1

A palavra “pé” é constituída de um só elemento. “Pé” é um substantivo simples. O substantivo "pé de moleque" é formado por mais de um elemento e tem um significado próprio. Trata-se de um substantivo composto. Há substantivos compostos separados por hífen e há os que não levam hífen.

Tendo por base o Novo Acordo Ortográfico, qual palavra composta abaixo possui hífen?

  • A Mão de obra.
  • B Sala de jantar.
  • C Fim de semana.
  • D Água de colônia.

Emprega-se o hífen para ligar elementos de palavras compostas ou derivadas por prefixação.
A esse respeito, leia a palavra na imagem.

Disponível em: <https://propagandasdeacordo.wordpress.com/2009/11/23/hifen/> Acesso em: 13 ago. 2019.
Sobre o Novo Acordo Ortográfico e sobre a palavra com hífen na imagem, informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma.
( ) Auto-escola possui hífen por se tratar de uma palavra composta que mantém a noção da composição.

( ) A palavra “auto” se refere a um falso prefixo e a palavra “escola” diz respeito a um substantivo.

( ) Sempre haverá o emprego do hífen nas formações com os prefixos ou falsos prefixos “auto”, “anti”, “super” e “mini”.

( ) A palavra da imagem está escrita de forma errada porque “auto” termina em vogal, e o segundo elemento começa por vogal diferente, portanto, a forma correta é "autoescola".

De acordo com as afirmações, a sequência correta é

  • A F; F; V; V.
  • B V; F; V; F.
  • C F; V; F; V.
  • D V; F; F; V.

Leia a passagem transcrita do texto.

6. Para os destacados empresários do ramo frigorífico, um belo “mamar na vaca você não quer, né?” é incontestável. Tenho certeza de que o estimado leitor há de concordar.

7. E os deputados e senadores? E os que infringiram acordos? Para aquele vai um “não é flor que se cheire”. Ou aquilo está “um quiprocó”, “um perereco” do caramba mesmo. Alguns ministros “aparecem mais que umbigo de vedete”, mas a real é que deveriam “sair de fininho”.

8. A verdade é que o País está “do jeito que o diabo gosta” e cabe a nós acabar logo com esse “lero-lero” e “partir pras cabeças”. Afinal, amigo, nossa situação “está mais feia que bater na mãe”.

Informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma sobre os aspectos gramaticais exemplificados.


( ) Na estrutura frasal "... cabe a nós..." (§8), o sinal indicativo de crase está ausente. Todavia, esse sinal gráfico deve ser empregado diante de pronomes pessoais.

( ) Em "E os que infringiram acordos?" (§7), a substituição do termo em destaque por "infligiram" não alterará o sentido que se quis dar ao período.

( ) No que tange à hifenização, a palavra composta "lero-lero" (§8) está grafada corretamente, segundo o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

( ) As palavras "incontestável" e "frigorífico" (§6) estão acentuadas obedecendo à mesma regra que determina a acentuação das palavras "empresários" (§6) e "quiprocó" (§7), respectivamente.

De acordo com as afirmações, a sequência correta é

  • A F; F; V; F.
  • B V; V; F; V.
  • C F; V; V; F.
  • D V; F; F; V.

Segundo Silveira Bueno (2014, p. 419), "para melhor estruturar o texto, o emprego da pontuação tem por objetivo, além de configurar pausa e entonação, separar termos ou orações a fim de garantir a coerência."

A esse respeito, leia o texto seguinte.


Considere os sinais de pontuação do texto e avalie o que se afirma.


I. A palavra "flor" deveria ser grafada entre aspas para salientar um termo empregado em sentido irônico.

II. Os dois pontos poderiam ser empregados no lugar da vírgula, pois apresenta-se um resumo sobre algo que foi dito anteriormente.

III. Na reescrita do texto, o emprego das vírgulas está de acordo com a norma-padrão de pontuação em "Chuva por mais, que tente, não desbota flor."

IV. Na frase reescrita "Por mais que tente, chuva não, desbota flor.", a mudança de posicionamento da segunda vírgula altera tanto a entonação quanto o sentido pretendido.


Está correto apenas o que se afirma em


  • A III.
  • B IV.
  • C I e II.
  • D III e IV.

Analise as afirmativas abaixo:

I. A Homonímia diz respeito a palavras iguais na pronúncia e/ou na grafia, mas com significados diferentes;

II. A Hiponímia trata, normalmente, de pares de palavras parecidas tanto na grafia quanto na pronúncia, mas com sentidos diferentes;

III. A Paronímia refere-se a uma palavra de significação específica dentro de um campo de sentido;

IV. A Hiperonímia refere-se a uma palavra cuja significação inclui o sentido de diversas outras palavras, ou seja, é uma palavra que se refere a todos os seres de uma “espécie”; Após a análise das afirmativas, considera-se como incorretas:

  • A I e IV;
  • B II e III;
  • C II e IV;
  • D I, II e III;
  • E III e IV.