Questões da Prova da Universidade Federal Fluminense (UFF) - Nutricionista (2009)

Limpar Busca

Os riscos à saúde da criança alimentada por leite de vaca são: I deficiências nutricionais; II alergias alimentares; III crescimento excessivo; IV distúrbios cardíacos; V alterações respiratórias Dos itens acima mencionados, estão corretos apenas:

  • A I, II e V;
  • B I, III e IV;
  • C IV e V;
  • D I, III e V;
  • E II e III.

A resolução do Conselho Federal de Nutricionistas 418/2008 dispõe sobre a responsabilidade do nutricionista quanto às atividades desenvolvidas por estagiários. Dentre as considerações abaixo, a que NÃO está de acordo com a resolução quanto à atuação do nutricionista no acompanhamento do estagiário é:

  • A é vedado delegar atividades que não contribuam com sua formação profissional;
  • B é obrigação orientar, esclarecer e informar sobre o Código de Ética da Profissão;
  • C é indicado delegar atividades privativas do nutricionista;
  • D só permitir estágio em áreas privativas do nutricionista com supervisão direta deste profissional;
  • E é vedado delegar atividades privativas do nutricionista.

Dentro das orientações nutricionais quanto às recomendações energéticas e ganho de peso para uma gestante, deve ser primariamente avaliado(a):

  • A IMC pré-gestacional;
  • B presença de alergias alimentares;
  • C consumo de frutas e hortaliças;
  • D ausência de carboidratos simples na dieta;
  • E restrição de proteínas de baixo valor biológico.

As causas modificáveis do Diabetes Tipo 2 são alimentação inadequada (qualidade e quantidade) e inatividade física. Portanto, não é de surpreender que mudanças positivas no estilo de vida, quando realizadas, sejam tão efetivas na prevenção e controle do diabetes tipo 2. A única opção que NÃO deve ser seguida como orientação a ser dada aos pacientes sobre alimentação e atividade física é que a:

  • A quantidade energética ingerida deve ser adequada à atividade física e ser fracionada em 5 a 6 refeições/lanches diários;
  • B ingestão diária deve conter de 50 a 60% de carboidratos, a maior parte em forma complexa; para tanto, os pacientes devem ser encorajados a comer alimentos ricos em fibras, como frutas, verduras, legumes, feijões e cereais integrais;
  • C perda de peso é recomendada para todos os pacientes com sobrepeso ou obesidade;
  • D ingestão diária deve conter no máximo 30% de gorduras, sendo não mais de um terço sob a forma de ácidos graxos saturados; não exceder a 300 mg/dia de colesterol;
  • E abordagem primária para alcançar a perda de peso é apenas a redução da ingestão calórica, sendo importante salientar que perdas modestas de peso da ordem de 10% a 20% trazem benefícios metabólicos significativos.

É indicação de uma alimentação saudável, segundo o Ministério da Saúde, para crianças menores de 2 anos:

  • A oferecer leite materno até os seis meses; sendo necessário, oferecer água;
  • B a partir dos 3 meses ofercer gradualmente sucos e sopinhas, mantendo o aleitamento materno até os 2 anos ou mais;
  • C a alimentação complementar quando iniciada deve ser espessa desde o início e oferecida de colher, aumentando a consistência gradualmente até chegar à alimentação da família;
  • D não ofecer frutas e hortaliças com frequência diária para eviatr episódios de diarréia;
  • E evitar alimentos variados.