Questões da Prova do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba - Analista Judiciário - Área Administrativa (2015)

Limpar Busca

Conforme o texto,

  • A o avô, dono de engenho, não gostava dos viajantes, pois questionavam sua soberania ao falarem de lugares dos quais ele não era dono, ainda que o narrador já os conhecesse.
  • B o sentido de Chamavam-no "o rio" (1º parágrafo) é imediatamente posto em questão pela frase seguinte (E era tudo), visto que esta constatação se afasta do modo de ver o rio pelas pessoas.
  • C embora não tivessem subestimado o rio, o narrador e seu amigo Ricardo assustam-se com a correnteza e com o logro praticado por Zé Guedes.
  • D a época de estiagem proporcionava o verdadeiro período fértil do rio, uma vez que seu leito era então o lugar de plantio e de diversão para os meninos, em contraposição ao período destrutivo das cheias
  • E "Paciência" era o nome que se dava a um lugar bastante afastado, a que se chegava a cavalo e onde o narrador e seu amigo passearam de canoa com Zé Guedes.
Dadas as alterações, a frase do texto cuja a pontuação está correta é:
  • A Ricardo desatou a corda − meteu-se na canoa comigo – e: quando procurou, manobrar era impossível. (3º parágrafo)
  • B Os aruás cobriam, os lajedos botando gosma, pelo casco: nas grandes secas, o povo comia aruá que tinha gosto de lama. (1º parágrafo)
  • C Ouvia, então, a conversa dos estranhos − quase sempre eram aguardenteiros contrabandistas que, vindos dos engenhos de Itambé, atravessavam com destino ao sertão. (3º parágrafo)
  • D Os grandes do engenho não gostavam, de me ver metido com aquela gente às vezes: escondia-me, quando o meu avô aparecia, para dar gritos no fundo da canoa; até que ele fosse para longe. (3º parágrafo)
  • E Havia lá para as bandas da Paciência, o Poço das Pedras; punham-se os animais dentro d'água, e ficávamos nos banhos nos cangapés. (1º parágrafo)
Só mais tarde é que voltaria ele a ser para mim mestre de vida. (último parágrafo)

Não havia força que pudesse contê-la. (3º parágrafo)

Nas grandes secas o povo comia aruá que tinha gosto de lama. (1º parágrafo)

Nas frases acima, os pronomes sublinhados referem-se respectivamente a:
  • A rio − canoa − aruá.
  • B Zé Guedes − água − aruá.
  • C rio − correnteza − povo.
  • D Zé Guedes − canoa − povo.
  • E Zé Guedes − correnteza − aruá.
Está correto o que se afirma APENAS em:
  • A I.
  • B II e III.
  • C III.
  • D I e II.
  • E I e III.
No trecho Havia o Poço das Pedras, lá para as bandas da Paciência. Punham-se os animais dentro d’água e ficávamos nos banhos, nos cangapés (1º parágrafo), os elementos sublinhados têm, respectivamente, a mesma função que os sublinhados em:
  • A Os marizeiros e as ingazeiras apertavam as duas margens... (1º parágrafo)
  • B ... amarravam a canoa que Zé Guedes manobrava. (2º parágrafo)
  • C Escondia-me no fundo da canoa até que ele fosse para longe. (3º parágrafo)
  • D Tiravam as cangalhas dos cavalos e, enquanto os canoeiros remavam a toda a força... (3º parágrafo)
  • E Ricardo desatou a corda, meteu-se na canoa comigo, e quando procurou manobrar era impossível. (3º parágrafo)