Questões da Prova do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) - Analista de Controle Externo - Organizacional - Pedagogia (2012)

Limpar Busca

“Em alguns países, a presença da polícia dentro das escolas tem sido uma das respostas mais recorrentes para enfrentar a violência das sociedades contemporâneas". Nesse primeiro período do texto, deslocou-se o termo “em alguns países" para outras posições na frase; a nova posição que pode ALTERAR o sentido da frase original é:

  • A A presença da polícia dentro das escolas, em alguns países, tem sido uma das respostas mais recorrentes para enfrentar a violência das sociedades contemporâneas.
  • B A presença da polícia dentro das escolas tem sido, em alguns países, uma das respostas mais recorrentes para enfrentar a violência das sociedades contemporâneas.
  • C A presença da polícia dentro das escolas tem sido uma das respostas mais recorrentes, em alguns países, para enfrentar a violência das sociedades contemporâneas.
  • D A presença da polícia, em alguns países, dentro das escolas tem sido uma das respostas mais recorrentes para enfrentar a violência das sociedades contemporâneas.
  • E A presença da polícia dentro das escolas tem sido uma das respostas mais recorrentes para enfrentar a violência das sociedades contemporâneas em alguns países.

Fernando é um funcionário que mantém seu ambiente de trabalho extremamente organizado, sendo muito zeloso com os pertences necessários à sua atuação profissional. Com frequência, ele é merecedor de comentários por parte de sua chefia imediata, destacando tal esmero em suas atividades, e é posto como modelo a ser seguido pelos demais funcionários. Ano a ano, Fernando mostra-se cada vez mais comprometido com suas tarefas, consolidando a sua imagem de funcionário-padrão. Tendo como base a teoria da aprendizagem do comportamentalismo, a situação apresentada acima retrata que:

  • A o comportamento aquém do esperado por parte dos demais funcionários acaba funcionando como estímulo para que Fernando mantenha sua habitual eficiência no trabalho;
  • B o recorrente comportamento responsável de Fernando revela-se como reflexo incondicionado, na medida em que esse comportamento é inerente à sua estrutura psíquica;
  • C a postura elogiosa da chefia imediata em relação a Fernando se mostra como um reflexo condicionado determinado pela ineficiência explícita dos demais funcionários;
  • D o destaque profissional exclusivo de Fernando caracteriza- se como uma punição à sua chefia imediata por não investir nos demais funcionários;
  • E os elogios a Fernando por parte de sua chefia podem ser vistos como reforçamento positivo e contribuem para aumentar a probabilidade de ocorrência do admirado comportamento de Fernando.

A passagem da criança de um estado de heteronomia moral para um estado de autonomia moral, segundo a tendência da escola democrática, é influenciada, dentre outros fatores, por experiências que ela tem ao longo de sua passagem pela escola, na medida em que essa instituição pode lhe proporcionar:

  • A socialização, que permite o desenvolvimento de sua afetividade, respeito próprio e racionalidade;
  • B contato com discursos modernizadores, modelos edificantes a serem copiados, coerção e interdição;
  • C professores, vistos como possuidores de grande autoridade, que apresentam, em suas aulas, elementos da moral;
  • D socialização de regras, inculcadas nas novas gerações a partir das aulas que tratam de temas relacionados à ética, em algumas disciplinas;
  • E conhecimento acerca de diferentes discursos sobre a moral, conhecimento este que lhe permite fazer escolhas.

Nas últimas décadas, foram produzidas críticas vigorosas à concepção tradicional do currículo escolar. O currículo foi desmistificado, sendo colocado em uma moldura mais ampla, tendo em vista seus fundamentos sociais, históricos e suas implicações na construção das identidades sociais. Segundo as denominadas teorias críticas, o currículo está relacionado às relações de poder e à reprodução das desigualdades na sociedade capitalista. Nessa perspectiva, pode-se compreender o currículo como conhecimento:

  • A universal, que deve ser ensinado;
  • B neutro, que contribui para a cultura dos povos;
  • C seletivo, que transmite visões de mundo;
  • D técnico, que reúne conteúdos e métodos;
  • E profissional, transmitido pela escola.

Os jesuítas chegaram à colônia brasileira em 1549 e implantaram os primeiros colégios com apoio e incentivo da coroa portuguesa. Até 1759, quando os padres da Companhia de Jesus foram expulsos do país pelo Marquês de Pombal, podemos afirmar que a pedagogia cristã desfrutou de hegemonia, imprimindo suas marcas no desenvolvimento do ensino brasileiro. Essa pedagogia de orientação católica, consubstanciada no documento Ratio Studiorum, que organizou as atividades nos colégios jesuíticos, tinha como ideário subjacente a concepção do:

  • A método ativo, que, segundo Nóbrega, era fundamental para a formação do aluno;
  • B ensino como estratégia para o desenvolvimento colonial, segundo Anchieta;
  • C professor como facilitador do processo de ensino e aprendizagem;
  • D homem como dotado de uma essência universal e imutável;
  • E aluno como centro do processo educativo.