Questões da Prova do Departamento Municipal de Água e Esgoto de Uberlândia (DMAE) - Motorista (FUNDEP (Gestão de Concursos) - 2020)

Limpar Busca

Sobre o texto Dois caboclos na enfermaria, é correto afirmar que se trata de

  • A um “causo” popular, narrativa da tradição oral que apresenta um fato inusitado.
  • B uma notícia de jornal, que relata um fato do cotidiano.
  • C uma lenda urbana, que mistura fatos fictícios com fatos reais.
  • D um artigo de opinião, em que se argumenta a respeito de um ponto de vista.

Releia o seguinte trecho:


“E, coincidentemente, um compadre dele tinha também a mesma dor na perna, e também estava sempre reclamando da danada”.


A palavra destacada se refere a

  • A perna.
  • B dor.
  • C terra.
  • D ideia.

O humor da história lida tem a ver com o fato de que

  • A os dois homens estavam sentindo a mesma dor.
  • B um dos homens gritou quando o médico apertou sua perna.
  • C os dois homens estavam com medo de ir ao médico.
  • D um dos homens deixou que o médico examinasse a perna que não estava doente.

Assinale a alternativa em que o verbo “ter” deveria ser substituído por “haver”, segundo a norma padrão.

  • A “Lá na minha terra tinha um caboclo...”
  • B “E, coincidentemente, um compadre dele tinha também...”
  • C “Só que nenhum deles tinha coragem de ir ao médico.”
  • D “Até que um deles teve uma ideia.”

Releia o seguinte trecho:


“– Ê, cumpadi, nóis véve sofrendo muito com a danada dessa dor na perna... Por que é que nóis num vamu junto no dotô?”


De acordo com a linguagem formal, em respeito à ortografia e às regras gramaticais, esse trecho deveria ser escrito da seguinte forma:

  • A “Ê, cumpadre, nós vive sofrendo muito com a danada dessa dor na perna... Por que é que nós não vamos juntos no doutor?”.
  • B “Ê, compadre, nós vivemos sofrendo muito com a danada dessa dor na perna... Porque é que nós não vamo juntos ao doutor?”.
  • C “Ê, compadre, nós vivemos sofrendo muito com a danada dessa dor na perna... Por que é que nós não vamos juntos ao doutor?”.
  • D “Ê, compadre, nós vive sofreno muito com a danada dessa dor na perna... Por que é que nós não vamos juntos ao doutô?”.