Resumo de Filosofia - Definição de moral

Vida em sociedade

A definição de moral está diretamente relacionada com o conceito de sociedade. A palavra, que deriva do termo em latim , refere-se à conexão que existe entre as pessoas ou o que chamamos de relações sociais ou associação entre as pessoas, esse conjunto pode ser definido como sociedade. Desde a Antiguidade as pessoas já tinham a prática de viver em comunidade, era muito mais fácil sobreviver dessa forma. Além de formar famílias, juntos, os grupos saiam à caça, buscavam formas de lidar com os fatores climáticos, ataques de animais, subsistência e tantas outras coisas. 
Ao longo do tempo houve várias mudanças. Primeiro, a passagem para uma sociedade rural, baseada na agricultura familiar, e em seguida com a Revolução Industrial,veio a urbanização, com a formação de grandes metrópoles. Pessoas de todos os lugares e de costumes diferentes ocuparam as cidades, e para que a convivência entre elas se tornasse possível era preciso existir um código ou um pacto social, ao qual denominamos código de ética.
Embora apresentem significados diferentes, a ética e a moral estão associadas. De acordo com a filosofia, a ética refere-se ao estudo dos valores morais que regem o comportamento humano em sociedade, já a moral está relacionada aos costumes, regras e convenções que cada grupo estabelece. De um modo geral, a moral e a ética fazem com que pessoas estranhas, que possuem diferentes credos, comportamentos, objetivos e motivações possam viver em harmonia. Essa rede de relacionamentos só funciona se cada indivíduo cumprir esse pacto. 

A definição de moral nas relações sociais

A definição de moral pode ser feita de uma forma simples: conjunto de valores e regras que definem o que é certo ou errado, permitido ou proibido em uma sociedade. Dito isso, é importante lembrar que esses conceitos podem variar de acordo com a cultura de determinado grupo. Ter uma noção de moral bem definida é muito importante porque dela depende a convivência, sem esse pacto cada pessoa viveria de acordo com aquilo que acredita ou deseja, fazendo tudo quando e como quisesse, independente de ferir o outro. Seria uma situação extremamente caótica.

É por isso que a moral deve ser respeitada, porque ela garante a segurança de todos. Mesmo levando em consideração o respeito às individualidades e às diversidades os valores são construídos por e para os grupos, visando a construção de uma consciência social e coletiva.É importante lembrar que a organização da vida em sociedade se difere de um lugar para o outro. 

Por exemplo, os sistemas morais do ocidente e oriente são distintos porque há aspectos culturais diferentes entre os dois continentes. Se compararmos o papel social de homens e mulheres dessas duas regiões podemos perceber que há uma diferença entre as funções assumidas por eles, a forma de tratamento, os cargos ocupados.

Como a definição de moral parte de uma perspectiva cultural, muitas vezes há uma dificuldade para entender os modos de viver que são diferentes dos quais estamos habituados. Ao entrar em contato com uma sociedade que partilha de uma visão cultural diferente, e também de um padrão moral distinto, é comum sentir um estranhamento. Nesses momentos é importante desenvolver uma análise crítica para buscar diferenciar o que é apenas diferente para o que é humanamente errado.

A sociedade e a cultura de determinado lugar determina seu pacto moral, e muitas vezes, os acordos sofrem influência da religião predominante daquele lugar. Mas é importante pontuar também que essas condições podem ser alteradas ao longo do tempo. Até porque, atualmente vivemos em um mundo globalizado, onde os comportamentos de determinada sociedade pode impactar outros grupos sociais. Por conta da conexão estabelecida hoje, a dinâmica social tem se alterado constantemente.

Em muitas sociedades em que há a dominância masculina, por exemplo, tem existido um movimento que busca contestar esse comportamento. Mesmo que haja uma código que permite ou afirma a “superioridade masculina”, o senso de justiça e a reflexão tem sido utilizados para contestar esse pensamento, propondo novas regras.




Imoralidade


Se a moralidade refere-se cumprir um conjunto de regras, a imoralidade é o seu oposto. O indivíduo é considerado imoral quando resolve agir de acordo com seus próprios interesses, conforme a sua ética. O indivíduo imoral não tem senso de coletividade. É importante diferenciar aqui aquele que é imoral do que é amoral. O amoral não conhece as regras, por isso não as pratica. O imoral simplesmente as ignora.

Voltar

Questões