Resumo de Filosofia - Antropocentrismo

Características e implicações da doutrina filosófica que põe o homem em evidência


O antropocentrismo é um pensamento filosófico que coloca o homem como indivíduo central para o entendimento do mundo. O termo tem origem grega e em sua etimologia temos , que significa "humano", e , "centro", logo homem no centro. Como doutrina filosófica, o pensamento antropocêntrico nos informa que o ser humano é a figura central e, desse modo, ele é responsável pelas suas ações, sejam elas culturais, históricas, sociais e filosóficos. Ao romper com os paradigmas presentes na época, traz à tona um homem crítico, dotado de racionalidade que lhe possibilita questionar a realidade em sua volta.
Para entender o conceito de antropocentrismo, é importante retomar a concepção de mundo que imperava na sociedade da Idade Média: o teocentrismo. Para essa doutrina, o deus cristão estaria no centro do universo. Desse modo, qualquer pensamento ou ação que não estivessem baseados nos preceitos descritos pela Bíblia poderiam ser considerados incorretos e, consequentemente, pecaminosos. No teocentrismo, o divino é o fundamento do mundo e não há qualquer pensamento racional ou crença diferente da cristã que esteja acima dessa máxima. 

Características do antropocentrismo 

A centralidade do ser humano trazida pelo antropocentrismo apresenta reflexos em diversas áreas do conhecimento, sendo importante para a literatura, pintura, escultura e música, além da própria filosofia. Atualmente, esse pensamento se encontra bastante difuso, mas em sua origem podem ser observadas algumas características que possibilitam diferenciá-lo da doutrina à qual ele se opõe. 


 


Vejamos algumas características:
  • A principal característica do antropocentrismo é a mudança de perspectiva no que diz respeito a quem é a figura central para a explicação do mundo e em quem deveria basear as ações humanas. Em vez do deus judaico-cristão, agora é o ser humano quem ocupa esse lugar de referência;
  • Outro traço do pensamento antropocêntrico diz respeito à exaltação da racionalidade como sendo um atributo inerente à humanidade;
  • Esse pensamento filosófico também será marcado pelo cientificismo, segundo o qual o homem pode exercer controle sobre a natureza, sendo possível estudá-la e compreendê-la; 
  • Uma vez que o deus judaico-cristão deixa de ser o centro do universo, as ações tomadas pelos seres humanos devem levar em consideração apenas as consequências que elas poderão causar aos próprios seres humanos. Por isso, diz-se que, no antropocentrismo, o homem é o fim das coisas
  • Por fim, a filosofia antropocêntrica será marcada por um certo essencialismo. Isso diz respeito ao fato de que, segundo essa doutrina, o ser humano possui uma essência que é imutável, natural e central. Essa propriedade não poderia ser observada em nenhuma outra espécie.

Antropocentrismo e humanismo 


Um dos principais reflexos do antropocentrismo é o humanismo renascentista. Esse movimento literário e intelectual era fortemente inspirado na centralidade e racionalidade humana. Ele conseguiu enfraquecer o poder que a Igreja Católica possuía durante a Idade Média e impulsionou grandes transformações sociais. Os filósofos humanistas que eram adeptos do antropocentrismo dedicavam suas atenções a três temáticas em especial: o homem, a sociedade e a natureza. 
Esses pensadores vão encabeçar uma importante mudança na forma de pensar, que produz impactos visíveis nos dias atuais, especialmente, no que diz respeito ao desenvolvimento da pesquisa científica. Contudo, as revoluções que eles impulsionam também podem ser observadas nas artes e literatura, por exemplo. Isso acontece, em virtude da defesa da racionalidade e possibilidade de questionamentos para busca da verdade, que não mais estaria dada pelos textos e interpretações bíblicas. 
Vejamos alguns dos principais filósofos humanistas inspirados pelo antropocentrismo e as contribuições que eles deram para a construção do conhecimento: 
Nicolau Maquiavel – autor da obra “O Príncipe”, é considerado o fundador da ciência política e do pensamento moderno. Seu mais famoso livro é descrito como um manual de como governar; 
Nicolau Copérnico - foi o astrônomo e matemático que desenvolveu a teoria heliocêntrica, segundo à qual o planeta Terra e os demais planetas se movimentam em torno do Sol. Copérnico é tido como o pai da Astronomia Moderna. 
Galileu Galilei - é um dos nomes mais importantes da Astronomia. Galilei defendeu que a Terra não era o centro do universo, reafirmando a teoria de Copérnico e se opondo ao pensamento da Igreja. Por conta disso, foi condenado à morte pela Inquisição caso não negasse em público o pensamento científico que havia produzido. 
René Descartes - é o criador do sistema de pensamento filosófico que deu origem à Filosofia Moderna: o pensamento cartesiano. “Discurso sobre o Método” é o título de sua obra mais famosa. 
Voltar

Questões