Questões de Filosofia

Limpar Busca

"A educação é a arte de tornar o homem ético", Friedrich Hegel. Ao que compete à dimensão reguladora da ética exposta por Hegel, o aforismo a seguir que melhor se assemelha a essa extensão é:

  • A "A dimensão ética começa quando entra em cena o outro.", Umberto Eco
  • B "O dever moral nos impõe preferir a verdade.", Aristóteles.
  • C “Não tenha medo de pensar diferente dos outros, tenha medo de pensar igual e depois descobrir que todos estavam errados.”, Eça de Queiroz
  • D "A virtude moral é uma consequência do hábito. Nós nos tornamos os que fazemos repetidamente.”, Aristóteles.
  • E "Não há fenômenos morais, mas apenas uma interpretação moral de fenômenos.", Friedrich Nietzsche.

Vemos que toda cidade é uma espécie de comunidade, e toda comunidade se forma com vistas a algum bem, pois todas as ações de todos os homens são praticadas com vistas ao que lhe parece um bem; todas as comunidades visam algum bem, é evidente que a mais importante de todas elas e que inclui todas as outras tem mais que todas este objetivo e visa ao mais importante de todos os bens.
No fragmento, Aristóteles promove uma reflexão que associa dois elementos essenciais à discussão sobre a vida em comunidade, a saber:

  • A Ética e política, pois conduzem à eudaimonia.
  • B Retórica e linguagem, pois cuidam dos discursos na ágora.
  • C Metafísica e ontologia, pois tratam da filosofia primeira.
  • D Democracia e sociedade, pois se referem a relações sociais.
  • E Geração e corrupção, pois abarcam o campo da physis.

Adão, ainda que supuséssemos que suas faculdades racionais fossem inteiramente perfeitas desde o inicio, não poderia ter inferido da fluidez e transparência da água que ela o sufocaria, nem da luminosidade e calor do fogo que este poderia consumi-lo. Nenhum objeto jamais revela, pelas qualidades que aparecem aos sentidos, nem as causas que o produziram, nem os efeitos que dele provirão; e tampouco nossa razão é capaz de extrair, sem auxilio da experiência, qualquer conclusão referente à existência efetiva de coisas ou questões de fato.
HUME, D. Uma investigação sobre o entendimento humano. São Paulo. Unesp, 2003.
Segundo o autor, qual é a origem do conhecimento humano?

  • A A potência inata da mente.
  • B A revelação da inspiração divina.
  • C O estudo das tradições filosóficas.
  • D A vivência dos fenômenos do mundo.
  • E O desenvolvimento do raciocínio abstrato.

Protágoras exemplifica na história da filosofia o período denominado

  • A cosmogônico.
  • B mitológico.
  • C cosmológico.
  • D antropológico.
  • E teológico.

Muitos imaginaram repúblicas e principados que jamais foram vistos e que nem se soube se existiram na verdade, porque há tamanha distância entre como se vive e como se deveria viver que aquele que abandona o que se faz por aquilo que se deveria fazer aprende antes a arruinar-se que a preservar-se. Eis por que é necessário a um príncipe que quiser manter-se, aprender a poder não ser bom e a valer-se ou não disso segundo a necessidade.
Nicolau Maquiavel. O Príncipe. Ed. Martins Fontes (com adaptações).
Considerando-se o texto precedente, é correto afirmar que Maquiavel recomenda ao príncipe, isto é, ao governante, que este

  • A aja sempre de acordo com os valores morais cristãos estabelecidos, o que requer que ele seja bom a despeito da necessidade.
  • B guie sua conduta a partir de como a república ou o principado deve ser, tendo como propósito uma ideia de perfectibilidade humana.
  • C conduza as suas ações a partir de como as coisas são, e não como elas deveriam ou poderiam ser, o que requer que ele faça o que for necessário, mesmo que não seja bom.
  • D tenha como modelo repúblicas ou principados imaginários, utilizando métodos descritos como maus para que aqueles se tornem reais.
  • E busque a harmonia entre as diversas facções que constituem uma república ou principado por medidas que favoreçam a moralidade das ações em todas as circunstâncias.