Resumo de Antropologia - Cultura do Sudeste

Região sofreu influências dos indígenas, africanos, europeus e asiáticos

A cultura do Sudeste é marcada por uma diversidade de tradições que ao longo da história fortaleceram os costumes da população. A região Sudeste é formada pelos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, sendo considerada a região brasileira mais desenvolvida econômica e industrialmente. Com essas características já é possível imaginar o quão urbanizado é esse território. Tudo isso é consequência de um passado marcado pelo cultivo do café e exploração de minérios.
Com o desenvolvimento das atividades agrícolas e comerciais, essa foi a parte do Brasil que mais atraiu imigrantes no final do século XIX e tudo isso refletiu na cultura do Sudeste. Em diversos elementos culturais é possível perceber a influência de povos indígenas, africanos, europeus e até asiáticos. Ficou curioso? Confira as manifestações mais comuns neste artigo!

Músicas tradicionais

É praticamente impossível falar do Brasil sem lembrar do samba. E para quem não sabe, esse ritmo originou-se dos batuques realizados pelos africanos escravizados no país. Apesar do gênero ter nascido na Bahia, foi na capital carioca que o estilo se fortaleceu e onde iniciou-se as primeiras rodas de samba. O carnaval do Sudeste, especialmente nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, é marcado tradicionalmente pela beleza dos desfiles das escolas de samba.
Outro ritmo que faz parte da cultura do Sudeste é a Bossa Nova, que mistura o samba carioca com o jazz americano. O estilo da década de 50 revolucionou a música brasileira, agregando valores a cultura do Sudeste e apresentando ao mundo composições inusitadas de artistas como Tom Jobim, João Gilberto e Vinícius de Moares. 

Festas populares que compõem a cultura do Sudeste

Sobre as festas que representam a cultura do Sudeste, vale destacar as festas de santo e folclórica. A Folia de Reis ou Reisado é uma das mais conhecidas. É uma comemoração católica que acontece entre o dia 24 de dezembro a 6 de janeiro, homenageando os Três Reis Magos. A tradição é de origem europeia e remete às visitas realizada em diversas casas, procissões e romarias com animação de músicos e instrumentos tradicionais como violão, gaita, pandeiro, cavaquinho, triângulo, dentre outos.
Já as festas de peão ou rodeio também se destacam como manifestação cultural, principalmente nas cidades do interior do Sudeste. A Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, por exemplo, é um evento rural mundialmente conhecido. Durante a festa, além das apresentações e competições dos peões boiadeiros, é promovido o concurso gastronômico conhecido como "Queima do Alho"; há brincadeiras como o pau de sebo; disputa de berrantes e apresentações musicais com músicas sertanejas.

Multiculturalismo

Considerada pelos historiadores a segunda maior comemoração cultural do Brasil, as festas juninas também são tradicionais em algumas cidades da região Sudeste. Apesar da forte valorização do evento na região Nordeste, no Sudeste do Brasil a festa junina se apresenta com fortes características, como a presença do caipira (personagem que vive no interior de São Paulo e Minas Gerais, pricipalmente).
Normalmente são realizadas quermesses organizadas por igrejas, associações, clubes ou escolas, onde é possível vender e comprar comidas e bebidas típicas em barraquinhas. Na região é comum beber quentão e vinho para aquecer, já que as temperaturas locais dutante o mês de junho costumam ser mais baixas. A festa, que também faz parte da cultura do Sudeste, se completa com músicas do gênero sertanejo e forró, apresentação de quadrilhas e muitas brincadeiras como corrida de saco, argolas, pescaria, tiro ao alvo, além de outras.

Gastronomia da região

Para completar o estudo sobre a cultura do Sudeste, não podemos deixar de citar a culinária dessa região. Muito diversificada e com infuências dos elementos trazidos pelos imigrantes europeus e asiáticos, além dos povos indígenas e africanos, os pratos típicos tradicionais deixam qualquer pessoa com água na boca. Confira as opções mais conhecidas em cada estado:
Rio de Janeiro: com certeza você já deve ter escutado falar da famosa feijoada carioca. O prato é composto por feijão preto, carnes salgadas (tanto de boi, quanto de porco) e acompanha laranja, arroz branco, couve refogada e uma farofa crocante.
Minas Gerais: nesse estado é impossível não lembrar do pão de queijo, feijão tropeiro, tutu de feijão, frango com quiabo, pururuca, galinha a molho pardo...a culinária mineira é muito rica e o cardápio é muito apreciado em todo o Brasil. 
São Paulo: se tratando de refeição, o virado paulista ganha a mesa de muita gente desse estado. O prato é composto por arroz, feijão e geralmente alguma fritura, que pode ser batata, bisteca, linguiça, couve, banana ou ovo, por exemplo. O cuscuz paulista, os sanduíches (bauru) e o consumo de pizzas também são muito comuns entre os paulistas.
Espírito Santo: moqueca capixaba! O prato é o carro-chefe do estado e é uma herança indígena. É feito com uma variedades de frutos do mar e vegetais, e diferente da moqueca do nordeste - em que se usa o óleo de dendê - o prato ganha cor com urucum. Costuma ser preparado em panela de barro e normalmente é servido com arroz e pirão
Voltar

Questões