Resumo de Antropologia - Cultura Africana

O continente africano

Segundo os arquivos arqueológicos, a África foi o primeiro continente a ser habitado em todo o planeta, ou seja, foi nesse continente em que os primeiros modelos de sociedade, cultura, organizações políticas, sociais e econômicas surgiram. Foi nesse território também que surgiram os primeiros idiomas, religiões, costumes, tradições, modelos de habitação, tecnologias agrárias, manifestações artísticas. 
Com tantos anos de história, hoje a África é uma região que possui mais de 1 bilhão de habitantes, sendo o segundo continente mais populoso da terra e o terceiro em extensão, 54 países, uma grande quantidade de idiomas e mais de mil línguas diferentes. Todos esses dados só evidenciam a grandeza do povo africano e também quão diversos podem ser seus aspectos culturais. 

A Interferência Europeia

Grande parte da história da cultura africana foi repassada e documentada por colonizadores europeus, viajantes, missionários e historiadores. Esse grupo foi responsável por descrever, transmitir e arquivar como as pessoas daquele continente viviam, se vestiam, se alimentavam, enfim, todos os seus hábitos, costumes e tradições.
Como a maioria saía da Europa, esses colonizadores tinham aspectos culturais bem diferentes dos povos da África, isso se deve a vários fatores, que vão desde os aspectos climáticos, geográficos, ao próprio processo de desenvolvimento. O problema é que essa “incompatibilidade cultural” foi um justificativa encontrada pelos europeus para tirar proveito dos africanos, que foram levados para outros países e utilizados como mão de obra escrava.
O período escravagista foi brutal. Como pontuado acima, os europeus se consideravam superiores, e viam os africanos como primitivos, e até “bestiais”. Além de serem obrigados ao trabalho escravo, as pessoas que foram escravizadas foram afastadas de seu país, familiares, religião, cultura. Mesmo longe de casa, os africanos lutaram para manter suas tradições. Lutando contra toda a interferência externa, divisões e o próprio trabalho forçado, a cultura africana resistiu através das manifestações artísticas, nas histórias que eram repassadas pelas gerações, por meio da culinária e também na religiosidade. 
Quando os primeiros países optaram pela abolição da escravatura, no final do século XIX, e alguns países da África conseguiram sua independência (meados do século XX), foi que os povos africanos puderam se organizar novamente para readquirir suas tradições culturais. 

Aspectos gerais da Cultura Africana

Muito do que se sabe da cultura africana atualmente foi compartilhado entre as gerações através da tradição oral. A escrita já era conhecida nesse período, mas a oralidade também fazia parte da cultura. Os africanos também se organizavam por tribos e tinham chefes políticos, em sua maioria, praticavam agricultura ou vivam da caça e da pesca. Suas comunidades podiam ser nômades ou fixas. 

  • Religiões


As religiões mais antigas da cultura africana reverenciavam seus antepassados e divindades da natureza. Além dos espíritos das florestas e outros elementos, os povos africados faziam culto aos Orixás, à forças da natureza, seres da mitologia. Antigamente, alguns povos eram politeístas e cultuavam uma vários deuses que eram responsáveis pela chuva, pelo sol, pela colheita, fertilidade. Com a influência dos colonizadores e religiões de diversos lugares do mundo, hoje em dia a presença do cristianismo e do islamismo é muito forte no continente. 

  • Arte e Culinária

    A manifestação artística dos povos africanos sempre se destacou. Todas as peças, roupas, acessórios e cores utilizadas fazem referência aos seus antepassados e são uma forma de preservar suas origens. Os símbolos e formas das roupas e adereços são bastante característicos. A mistura dos tons, formas humanas, de animais, elementos da natureza podem ser vistas nas roupas, produtos artesanais, instrumentos musicais.  Outro elemento muito importante da cultura africana é a sua culinária, carregada com tempero, hortaliças, leite de coco, óleo de dendê, frutos do mar. 

Influência da cultura africana no Brasil

O Brasil foi um dos países que tiveram influência da cultura africana por causa do tráfico de escravos. Durante todo o período escravagista muitos africanos foram utilizados como mão de obra escrava para enriquecer Portugal e desenvolver a então colônia portuguesa. Nesse espaço de tempo, houve uma mistura de culturas. Lusos, africanos, europeus e brasileiros influenciaram e construíram a cultura brasileira que se apresenta hoje, mas é possível perceber que a cultura africana ainda é a mais evidente no Brasil, através de manifestações como a capoeira, que faz parte da cultura brasileira mas foi praticada por aqueles que resistiam à escravidão, religiões como o Candomblé e a Umbanda, na música, como o samba, dança do Congo, e principalmente a culinária brasileira, que utiliza as mesmas iguarias dos povos africanos.
Voltar

Questões