Resumo de Antropologia - Cultura Brasileira

Diversidade é a característica predominante do país

Assim como a própria formação do Brasil, a cultura brasileira foi e ainda é muito influenciada por diferentes povos. Por conta do processo de colonização e das ondas migratórias, a cultura brasileira é constituída por elementos dos povos indígenas, portugueses, espanhóis, africanos, italianos, japoneses, holandeses e muitos outros. Cada grupo étnico que habitou no Brasil inseriu algum aspecto cultural, deixando elementos na música, nas festas tradicionais e populares, na culinária, arquitetura, literatura, educação, folclore, religião. 


A formação da cultura brasileira

Antes da chegada dos portugueses no Brasil, em 1500, milhares de povos indígenas de diversos grupos e línguas já habitavam o território. Pode-se dizer que os primeiros elementos da cultura brasileira vieram dos indígenas. Quando os portugueses chegaram aqui encontraram um povo que vivia de um modo completamente diferente. Além das diferenças físicas, a cultura indígena divergia quanto à forma de se relacionar com a natureza, as crenças, as vestimentas e, principalmente, a subsistência - um modo de vida simples, sustentável baseado na preservação do meio ambiente e dos bens naturais. 
Para garantir o sucesso da colonização, os portugueses começaram a interferir no modo de viver dos indígenas. Alguns missionários da Companhia de Jesus vieram ao Brasil para um processo de catequização, que consistia na conversão dos indígenas ao catolicismo. Como os lusos estavam interessados nos recursos naturais encontrados em larga escala no Brasil, iniciou-se no século XVII o processo de exploração da mão de obra escrava. Aos poucos, os africanos foram introduzidos no Brasil à força e foram obrigados a trabalhar nos engenhos de cana-de-açúcar e algodão. 
Durante esse processo de migração forçada, os africanos de diferentes regiões também inseriram aspectos de sua cultura no Brasil, como as religiões, música, culinária e hábitos. O Brasil ainda vivenciou dois períodos em que o fluxo de imigrantes foi bastante significativo. O primeiro foi estimulado pelo próprio governo brasileiro. Uma onda de italianos vieram trabalhar nas lavouras de café. Diferente dos povos africanos, a vinda dos italianos foi celebrada, já que existia um mito de supremacia racial, e havia a expectativa de que os europeus, considerados superiores, poderiam ajudar na formação da população brasileira
O outro fluxo migratório ocorreu no período da Segunda Guerra Mundial, em que muitos judeus, japoneses e alemães buscavam se esconder dos conflitos. Graças a esses processos, o Brasil possui hoje uma vasta cultura. O território que tem mais de 8 milhões de Km² e quase 210 milhões de habitantes, também tem ampla diversidade cultural que difere de região para região.


A cultura de cada região


As regiões brasileiras possuem elementos característicos que constituem sua cultura . Quem já viajou pelo país percebe que em cada agrupamento desse é possível encontrar aspectos muito particulares.


Região Nordeste – A Região Nordeste é formada pelos estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Sergipe, Piauí, Maranhão e Rio Grande do Norte. Mesmo fazendo parte da mesma região, cada um desses estados possui elementos culturais diferentes. Nas metrópoles como Salvador (BA) e Recife (PE), o carnaval é um das festas mais populares. Já em Campina Grande (PB) e Caruaru (PE) as festas juninas são as mais tradicionais. O Bumba meu boi e o Reisado também são festas muito conhecidas na região. Além dos festejos, as danças, culinária, a capoeira são elementos centrais na cultura nordestina.

Região Sul – O Sul do Brasil é composto pelos Estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Boa parte da população descende dos imigrantes da Europa. Italianos, espanhóis e principalmente alemães foram os grandes influenciadores da cultura sulista. Eles chegaram no Brasil no século XIX e inseriram aspectos culturais europeus na arquitetura e também na culinária, em que é muito forte o chimarrão, churrasco, a cultura vinhateira. Além da interferência na culinária, os imigrantes também influenciaram no plantio do linho, algodão, mandioca.

Região Centro-Oeste – O Centro-Oeste Brasileiro é formado pelos Estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal. A região é conhecida por algumas manifestações culturais como a Cavalhada, que acontece na cidade de Pirenópolis e a Procissão do Fogaréu. Esses estados receberam grande influência dos indígenas, bolivianos, paraguaios, e também da população de outros estados. Na culinária da região centro-oeste são tradicionais pratos como a sopa paraguaia, arroz carreteiro, arroz com pequi. 


Região Norte – O Norte do Brasil também apresenta grande diversidade cultural. Contemplam essa região os estados do Acre, Pará, Rondônia, Roraima, Amapá, Tocantins e Amazonas. Por conta da sua localização geográfica, o povo do Norte recebeu forte influência da cultura indígena, mas também influenciaram a cultura local os africanos, europeus e asiáticos. A Região Norte é bem conhecida por suas festas populares, uma é o Círio de Nazaré, que acontece em Belém do Pará e reúne milhões de pessoas e há também o Festival de Parintins, que acontece no Amazonas. 


Região Sudeste – A segunda maior região do país. O Sudeste é composto por quatro estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. A influência das culturas indígenas, africanas, europeias e asiáticas ficam evidentes na culinária, em pratos como a feijoada, a moqueca capixaba, na música, com o samba, bossa nova, lundu. Entre as manifestações culturais da região destacam-se o bate flechas, festejo tipicamente capixaba, o carnaval carioca, o mineiro-pau.

Voltar

Questões