Resumo de Filosofia - Antropomorfismo

Conceito e origem do termo

Antropomorfismo é uma palavra originada a partir dos termos gregos (homem) e (forma), que supostamente foi criado pelo filósofo grego Xenófanes, no século VI a.C.
No dicionário Aurélio, seu significado remete ao "pensamento ou conceito que atribui a Deus, a deuses ou a seres sobrenaturais, maneiras de agir, sentimentos e pensamentos característicos dos seres humanos.”
O termo inicialmente era usado no campo religioso e mitológico, mas com o tempo passou a ser utilizado em muitas outras esferas e situações, como na literatura, nos filmes e desenhos animados, no ramo da filosofia, biologia, psicologia e até da publicidade. Confira a seguir como essa concepção está presente no nosso dia a dia e mexe com a imaginação das pessoas.

Situações usuais do Antropomorfismo


Xenófanes foi o primeiro pensador a adotar o termo antropomorfismo, referindo-se às atribuições humanas que os gregos davam às suas divindades. Mas o que observou-se aos longo dos anos foi a continuidade desse raciocínio em outras vertentes. Charles Darwin, por exemplo, foi um dos estudiosos que frequentemente em suas obras atribuía aos animais qualidades e características humanas.
Hoje, o antropomorfismo já se caracteriza como uma forma de pensar e está presente em várias áreas do conhecimento, sendo que em cada uma delas existe uma concepção. Para alguns estudiosos, “antropomorfismo é o resultado inevitável da visão de objetos e animais a partir de uma perspectiva humana”. (MATTOS, Alexandre. 2013, p. 67).
Além da bíblia, que é repleta de elementos antropomórficos, é muito comum identificarmos esse pensamento ao estudarmos mitologia grega, filosofia, psicologia, publicidade e até mesmo em muitos contextos do nosso dia a dia. Veja como isso é possível:
Mitologia grega: nesse campo do saber não é novidade que os deuses gregos eram representados por características humanas, como Ártemis, caçadora e cultuada por cuidar de doenças; e a deusa Afrodite, deusa do amor, sensualidade e beleza.
Literatura: as Fábulas de Esopo e as histórias infantis são bons exemplos do antropomorfismo. Na história de , o e os personagens principais são representados por animais e que ganham “vida”, cheios de personalidades e sentimentos comuns aos humanos.
Filmes e desenhos animados: também é possível identificar antropomorfismo em muitas obras cinematográficas. , clássico dos anos 90, por exemplo, mostra os personagens (dinossauros) que se comportam como humanos; ; ; , e são outras situações em que há imagens de animais, objetos e plantas antropomorfizados.

¿

Publicidade: nesse campo em especial, a “mensagem” persuasiva mexe com a imaginação e o emocional do público com a finalidade de conquistá-lo. Um exemplo é a garrafa de Coca-Cola conhecida como “Mãe West”, considerada um ícone da marca. Lançada no mercado em 1915, o objeto foi elaborado com contornos lembrava as curvas do corpo feminino e remetia à ideia de sensualidade, feminilidade e vitalidade, atributos antropomórficos que colaboram e muito para o sucesso das vendas na época.
Psicologia: pela própria definição do termo antropomorfismo já é possível imaginar que ele é objeto de estudo da área da psicologia. Neste âmbito, ressalta-se que o “pensamento” é uma tendência da psicologia humana, sendo considerado um viés cognitivo. E é justamente esse critério que o diferencia da personificação, figura de linguagem utilizada na literatura para atribuir aos animais ou seres inanimados qualidades e características humanas.
O recurso é utilizado apenas de maneira “poética” para que o leitor possa “criar” imagem do objeto ou animal representado de forma abstrata no texto. Enquanto o antropomorfismo leva à interpretação literal. Exemplo: "Enquanto eu caminhava pela floresta, as folhas sussurravam ao meu redor." (personificação). O leitor compreende que as folhas estavam sendo sacudidas pelo vento e não de fato falando. Mas, se nesse contexto, as árvores andassem ou conversassem, assumindo papel de personagens da história, seria considerado antropomorfismo.

Antropomorfismo Antropozoomorfismo

 
O zoomorfismo é um conceito utilizado na religião e, em especial, na literatura, o qual atribui às divindades ou ao homem características de animais. Semelhante à explicação do antropomorfismo, o antropozoomorfismo refere-se então a junção de características humanas e animais atribuídas a seres inanimados e irracionais. A esfinge de Gizé, que possui corpo de leão e cabeça humana; e o minotauro, personagem mitológico que possui corpo de homem e cabeça e rabo de touro, representam esse tema.
Voltar

Questões