Questões da Prova da Prefeitura Municipal de Jaguapitã - Cirurgião Dentista (FAUEL - 2020)

Limpar Busca

Em relação à interpretação do texto, pode-se afirmar que o autor:

  • A argumenta que o povo simples é incapaz de compreender explicações complexas.
  • B denuncia a fragilidade da chamada “lógica comum”, tão suscetível ao erro.
  • C elogia a capacidade de certos oradores de convencer o seu público-alvo.
  • D tece uma crítica ao costume de fingir saber o que de fato não se sabe.

Analise as alternativas a seguir e marque a que indica APENAS palavras paroxítonas que aparecem no texto.

  • A querer - fazem - poder.
  • B comum - repele - especial.
  • C lógica - ignorância - explicações.
  • D decente - argumentos - ordem.

No trecho “que a nossa lógica comum, quotidiana, de dia a dia, repele imediatamente”, o pronome “que” retoma no texto a palavra:

  • A Explicações.
  • B Ignorância.
  • C Justificações.
  • D Mistério.

Em relação à interpretação do texto, pode-se considerar que o seu autor enfatiza:

  • A o individualismo e o egoísmo típicos das pessoas solitárias.
  • B o caráter paradoxal da situação que conduz o solitário à solidão.
  • C que o ódio cultivado pela multidão é a principal razão da reclusão.
  • D a felicidade das pessoas sempre rodeadas por seus amigos e familiares.

Logo no início do texto, o autor afirma que há algo que “constitui um dos mais poderosos móveis entre todos os homens”. Em relação à palavra “móveis”, nesse contexto, pode-se afirmar que traz o sentido de:

  • A força motriz.
  • B espécie de projétil.
  • C qualquer peça de mobiliário.
  • D conjunto de toda a mobília doméstica.