Questões de Gravação e Transmissão (Áudio e Vídeo)

Limpar Busca
As ondas sonoras se comportam de diferentes formas em um ambiente. Quando uma onda sonora encontra uma superfície, podem ocorrer alguns fenômenos como: absorção, reflexão, difusão e transmissão do som. A análise prévia do tempo que o som levará para ser refletido em cada um dos espaços fornece informação acústica fundamental para definir como serão os procedimentos de trabalho em áudio para cada ambiente. Com base no exposto, assinale a alternativa correta.
  • A Como o som se dispersa apenas na direção vertical, a área sonorizada varia na razão direta da distância da fonte sonora e não do seu quadrado.
  • B O delay também pode ser conhecido como um cancelamento de fase do filtro pente, ou seja, do comb-filter.
  • C O parâmetro chamado de classe de transmissão sonora (STC-phase) não pode ser capaz de mostrar a redução da transferência de som através de determinado material ou da combinação de diversos materiais.
  • D Dependendo das dimensões da sala, algumas frequências de áudio poderão permanecer em oscilação sustentada, produzindo ondas estacionárias. Isso não faz com que a percepção de determinadas frequências varie de acordo com a posição em que esteja no recinto.
  • E A microfonia acontece porque determinada frequência do espectro de áudio consegue atingir um nível suficiente dentro do recinto e é captada pelo microfone, sendo novamente amplificada e reproduzida pelas caixas, em realimentação acústica. Posicionando adequadamente alto-falantes e microfones direcionais, pode-se reduzir o nível de sinal que atinge o microfone e, assim, evitar a microfonia.
A gravação de som direto é aquela que incorpora o som sincrônico durante a gravação de uma imagem em movimento. O som direto visa o registro de áudio que representa um evento sonoro. A fidelidade do áudio resulta das características técnicas dos equipamentos empregados no sistema de captação e gravação. A respeito da gravação de som direto, é correto afirmar que
  • A o som direto deve buscar a fácil compreensão das palavras carregadas pelas vozes, por meio de um registro que mantenha a fidelidade ao timbre original, a presença destacada em relação ao ambiente sonoro circundante e a supressão de fontes sonoras secundárias.
  • B o técnico de som direto não trabalha a partir da decupagem, já que não precisa de estratégias de captação elaboradas durante a análise técnica.
  • C o gaffer é o profissional responsável por, durante as visitas técnicas de som, discriminar as intervenções necessárias para a criação de condições acústicas para a prática de som direto nesse ambiente.
  • D o profissional de som direto não está habilitado a avaliar, a partir das especificações técnicas, a adequação dos equipamentos empregados. Ele só pode ser capaz de julgar negativamente se essas especificações se traduzem em um registro de áudio cristalino e fiel ao timbre original da fonte sonora captada.
  • E o som direto busca garantir que os planos captados em diversos momentos da filmagem sejam diferentes sonoramente e mantenham o registro em primeiro plano dos ruídos sonoros.
Em um processo de gravação de áudio, podem ser utilizados vários microfones, cada um atendendo a determinado instrumento ou voz. Quando desejamos obter um resultado mais natural, é possível recorrer a uma captação de som estéreo. Assim, assinale a alternativa que corresponde a um tipo correto de técnica de captação de som em estéreo.
  • A Captação M/S: Captação mid/sides, que consiste em dois microfones espaçados de 15cm formando um ângulo de 100o que “abre” a imagem sonora capturada.
  • B Captação Binaural consiste em usar uma barreira acústica, perpendicular à frente do campo de captação, de modo a criar dois lados, faces da barreira.
  • C Decca Tree consiste em um conjunto de três microfones omnidirecionais, montados em um suporte que estabelece uma distância de 2 metros entre os microfones laterais, e uma distância de 1,5 metros entre o microfone central e a linha que corre entre as laterais.
  • D Captação coincidente (A/B) utiliza em geral um cardioide frontal e um bidirecional, de frente para a esquerda.
  • E Captação ORTF usada para obtenção de um estéreo exagerado, sem compromisso com a realidade.
A audiodescrição (ad) é uma modalidade da tradução que vem ganhando reconhecimento com o avanço das tecnologias assistivas e com a tomada de consciência da sociedade acerca das pessoas com deficiência. A lei brasileira de inclusão – Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015 – representa um novo marco sobre as questões envolvendo a igualdade e a isonomia para a cidadania brasileira. O tema ganhou tamanha relevância que foi inserido na legislação brasileira de forma a exigir de todos os atores a execução de seus comandos legais. Sobre essa lei, é correto afirmar que
  • A não obriga os serviços de radiodifusão a permitir o uso de legendas, Libras e AD.
  • B as instituições promotoras de congressos, seminários, oficinas e demais eventos de natureza científico-cultural devem oferecer à pessoa com deficiência, no mínimo, os recursos de tecnologia assistiva previstos no art. 67 dessa Lei.
  • C os congressos, seminários, oficinas e demais eventos científico-culturais promovidos ou financiados pelo poder público nunca devem garantir as condições de acessibilidade e os recursos de tecnologia assistiva.
  • D é necessário garantir apenas a subtitulação por meio de legenda oculta.
  • E é necessário permitir apenas o uso da janela com intérprete da Libras nos serviços de radiodifusão.
Como as características de cada modalidade de AD estão relacionadas às particularidades de cada obra ou evento, é necessário entender as diferenças que isso produz e como impacta em uma classificação. Em relação ao modo de realização de cada uma, assinale a alternativa correta.
  • A A AD do tipo “gravada” tem seu roteiro realizado no momento da exibição com a narração realizada de forma simultânea. São exemplos: filmes e programas de televisão.
  • B A AD do tipo “ao vivo” tem seu roteiro realizado antes da exibição e narração que ocorre no momento da exibição. São exemplos: programas de televisão ao vivo, peças de teatro e visitas a museu.
  • C A AD do tipo “simultânea” tem seu roteiro realizado depois da exibição, com narração realizada antes do projeto. Exemplo: notícia de evento esportivo.
  • D A AD do tipo “gravada” tem seu roteiro realizado antes da exibição com a narração realizada de forma simultânea. São exemplos: programas de rádio.
  • E A AD do tipo “simultânea” tem seu roteiro realizado no momento da exibição, com narração realizada ao final do projeto. Exemplo: ópera.