Questões de Abatedouro (Veterinária)

Limpar Busca

A tuberculose bovina é uma entidade nosológica infectocontagiosa, crônica, causada pelo Mycobacterium bovis e caracteriza‐se pelo desenvolvimento de lesões granulomatosas, formando nódulos de distribuição focal ou difusa e de consistência firme no parênquima do órgão. Ao corte, observa‐se que estas lesões são bem delimitadas, apresentando no seu interior um conteúdo pastoso, de coloração amarelada e, algumas vezes, com áreas calcificadas.
Considerando o achado de lesões tuberculosas na linha de inspeção, assinale a destinação correta da carcaça quanto ao tipo de lesão:

  • A Lesões tuberculosas encontradas em animais com caquexia – liberação total da carcaça
  • B Lesões tuberculosas em animais febris ao exame ante mortem – rejeição parcial da carcaça
  • C Lesões tuberculosas miliares em serosa – remoção das lesões e aproveitamento parcial por esterilização
  • D Lesões tuberculosas localizadas e discretas em pleura ou peritônio parietal – condenação total da carcaça

Durante a inspeção post mortem de bovinos, evidenciou‐se um rim hipertrofiado, apresentando um desenho em sua superfície muito característico, que lembra um “favo de mel”, com uma zona central castanha‐escura e uma zona periférica castanha‐amarelada. Esta coloração do rim evidencia o acúmulo de hemossiderina, pigmento férrico derivado da hemoglobina. O glânglio linfático renal possuía a mesma infiltração, sendo apenas estas as alterações evidenciadas na carcaça. A hemossiderose pode ocorrer em consequência de estados infecciosos, doenças parasitárias evoluindo com hemólise, intoxicações e estados dismetabólicos.
Dentre as seguintes decisões sanitárias, indique a correta quanto ao achado na linha de inspeção do caso descrito:

  • A Aprovação da carcaça com condenação dos rins
  • B Aprovação da carcaça e da cabeça e condenação de todas as vísceras
  • C Aprovação da carcaça condicionada a tratamento térmico e com eliminação dos rins
  • D Marcação do rim lesado, sem retirá‐lo da carcaça, com a chapinha indicadora vermelha “tipo 2” e desvio das duas meias‐carcaças correspondentes para o D.I.F.

Considerando o sistema de marcação de carcaças e vísceras e o sistema de identificação de lotes, ambos previstos na Portaria nº 711/1995, é correto afirmar que:

  • A Todos os suínos destinados à matança de emergência serão individualmente identificados por etiqueta metálica ou plástica numerada de 1 (um) a 30 (trinta), “tipo 6”, grampeada na orelha esquerda por meio de alicate especial.
  • B A identificação de procedência, para suínos destinados ao coureamento, é realizada através de chapa metálica “tipo 5” na orelha esquerda do primeiro suíno de cada lote, logo após a insensibilização.
  • C Para marcação dos lotes, todos os suínos devem ser tatuados na região dorsal posterior direita após o desembarque dos animais.
  • D A chapinha “tipo 1” tem o objetivo de realizar a correlação víscera, carcaça e cabaça enquanto a chapinha “tipo 2” é vermelha e identifica uma lesão.

A Portaria nº 711/1995, alterada parcialmente pela Portaria nº 155/2016, traz o regulamento complementar específico para a atividade de abate de suídeos e processamento de seus produtos derivados.
Levando este ato normativo em consideração, é correto afirmar que:

  • A A raspagem do toucinho deverá ser procedida na zona suja da sala de matança, imediatamente antes do chuveiro de saída da zona suja.
  • B As carcaças condenadas na Linha de Inspeção deverão ser marcadas com um “C” e ter suas massas musculares desfiguradas com cortes na face direita do pernil.
  • C É proibido o beneficiamento de gorduras de carcaças com vistas à obtenção de resíduo proteico quando provenientes de casos de aproveitamento condicional para banha.
  • D Os Linfonodos Poplíteos e Pré-crurais são obrigatoriamente incisados na Linha de Inspeção.

De acordo com o item 1 – Triparia, do capítulo II – Anexos da Sala de Matança, disposto na Portaria nº 711/1995, é correto afirmar que:

  • A A primeira etapa é destinada ao recebimento dos estômagos e intestinos já esvaziados para lavagem e raspagem da mucosa.
  • B A calibragem de tripas, quando realizada com água, deverá ser utilizada água hiperclorada (5ppm).
  • C O resíduo gorduroso da triparia deve ser destinado exclusivamente ao fabrico de gordura Industrial.
  • D A salga prévia de tripas, quando permitida, não deve ser realizada na triparia.