Questão 1 do Concurso Instituto Nacional do Câncer (INCA) - Médico (2017)

Ódio à inteligência: sobre o
anti-intelectualismo


TIBURI, Marcia e CASARA, Rubens. Ódio à inteligência: sobre o antiintelectualismo.
Disponível em:<http://revistacult.uol.com.br/home/2016/> . Acesso em: 08 nov. 2016.



Constitui uma síntese adequada do conteúdo do texto:

  • A Na atualidade, verifica-se uma reação muito forte contra o anti-intelectualismo, cuja origem se encontra em segmentos da população descontentes com os rumos do país e com as experiências políticas recentes.
  • B Oriundo de grupos de intelectuais, verifica-se, atualmente, o crescimento de um forte preconceito contra os políticos, o que torna as pessoas descrentes das soluções que venham a ser propostas por “salvadores da pátria”.
  • C Observa-se, nos dias atuais, uma onda conservadora e antipopulista, que se volta contra o “messianismo” e a “peste”, fenômenos políticos que constituem o resultado do despreparo intelectual e da má qualidade da educação.
  • D É evidente o aumento atual do preconceito irracional e do ódio injustificado que se volta contra o consumismo alienado, promovido por um vazio afetivo e pelo fracasso da globalização como solução para os problemas do capitalismo.
  • E Atualmente, o conservadorismo promove o anti-intelectualismo, que se caracteriza como um preconceito voltado contra o conhecimento, a cultura, a inteligência e o senso crítico, alimentando, no âmbito político, o “messianismo” e a “peste”.