Questões da Prova do Instituto Nacional do Câncer (INCA) - Médico (2017)

Limpar Busca
Considerando a estrutura textual apresentada e o desenvolvimento das ideias ao longo do texto, assinale a afirmativa correta.
  • A A ideia de sociedade igualitária é apresentada a princípio e contestada mediante argumentação consistente.
  • B Em “dogmas ditos revolucionários” ocorre a caracterização de um conceito a partir de um ponto de vista que compõe a construção da argumentação textual.
  • C A exposição de informações históricas, políticas e econômicas permite constatar a finalidade textual principal de informar e esclarecer acerca do assunto abordado.
  • D Como ponto central da argumentação textual apresentada está a constatação de que os ideais marxistas obtiveram conquistas positivas advindas da luta por um mundo melhor.

Constitui uma síntese adequada do conteúdo do texto:

  • A Na atualidade, verifica-se uma reação muito forte contra o anti-intelectualismo, cuja origem se encontra em segmentos da população descontentes com os rumos do país e com as experiências políticas recentes.
  • B Oriundo de grupos de intelectuais, verifica-se, atualmente, o crescimento de um forte preconceito contra os políticos, o que torna as pessoas descrentes das soluções que venham a ser propostas por “salvadores da pátria”.
  • C Observa-se, nos dias atuais, uma onda conservadora e antipopulista, que se volta contra o “messianismo” e a “peste”, fenômenos políticos que constituem o resultado do despreparo intelectual e da má qualidade da educação.
  • D É evidente o aumento atual do preconceito irracional e do ódio injustificado que se volta contra o consumismo alienado, promovido por um vazio afetivo e pelo fracasso da globalização como solução para os problemas do capitalismo.
  • E Atualmente, o conservadorismo promove o anti-intelectualismo, que se caracteriza como um preconceito voltado contra o conhecimento, a cultura, a inteligência e o senso crítico, alimentando, no âmbito político, o “messianismo” e a “peste”.
Em “[...] mesmo porque as pessoas não são iguais.” (7º§) pode-se afirmar que a partir do emprego da expressão “mesmo porque
  • A há uma função anafórica, reiterando o antecedente exposto.
  • B há uma associação de fatos que se relacionam como causa e efeito.
  • C pode-se constatar o uso ultraformal da língua, apenas encontrado na modalidade escrita.
  • D ocorre a introdução de um argumento para um ponto de vista expresso na oração anterior.

Para caracterizar a atitude denominada “preconceito”, há uma asserção compatível com o texto em

  • A Reação de indivíduos que, por força de um vazio afetivo, necessitam de reconhecimento público de suas próprias qualidades e se voltam contra todos aqueles que não as reconhecem ou as rechaçam.
  • B Sentimento de medo, encoberto pelo ódio, que se expressa contra tudo que ameace uma suposta e falsa superioridade do indivíduo, o que o faz assentar seus juízos de valor em polos opostos de superioridade e inferioridade.
  • C Visão de mundo que confina o indivíduo nos limites de sua própria experiência, a qual serve de suporte para juízos de valor generalistas e equivocados, dirigidos a seus próprios semelhantes e a todos os fenômenos do contexto que o cerca.
  • D Procedimento hostil do indivíduo, dirigido a todos que se concebem ou se colocam como superiores a ele, julgando-os a partir de generalizações que confrontam o “certo” e o “errado”, o “bem” e o “mal”, numa dicotomia polarizada de seus juízos de valor.
  • E Comportamento cuja expressão mais evidente é a covardia, decorrente do medo de não conseguir sobreviver num mundo em que o saber, o conhecimento e o senso crítico vêm sendo valorizados, juntamente com princípios políticos e valores morais.
Em “Se insistirmos nos dogmas ditos revolucionários – como a luta de classes e a demonização da iniciativa privada –, não sairemos do impasse que inviabilizou o regime comunista onde ele se implantou.” (4º§), a vírgula logo após o segundo travessão
  • A tem seu emprego justificado já que separa oração adverbial anteposta à principal, conferindo correção gramatical ao trecho.
  • B é facultativa, seu emprego advém da necessidade de ser atribuída uma maior ênfase à oração imediatamente posposta.
  • C é obrigatória e separa objetos pleonásticos conferindo à argumentação a ênfase necessária à compreensão do discurso apresentado.
  • D poderia ser omitida preservando-se a correção gramatical do texto já que seu emprego tem por objetivo apenas conferir ênfase à informação limitada pelos travessões.