Questões de Português Página 1

[…] dia desses, uma equipe de reportagem de um canal por assinatura veio até minha casa para me entrevistar sobre a Era Vargas. O repórter que conduziria a conversa advertiu-me, antes de o operador ligar a câmera: “Pense que nosso telespectador típico é aquele sujeito esparramado no sofá, com uma lata de cerveja numa mão e o controle remoto na outra, que esbarrou na nossa reportagem por acaso, durante o intervalo de um filme de ação”, detalhou. “É para esse cara que você vai falar; pense nele como alguém com a idade mental de 14 anos.”
Sou cortês, mas tenho meus limites. Quase enxotei o colega porta afora, aos pontapés. Respirei fundo e procurei ser didático, sem me esforçar para parecer que estava falando com o Homer Simpson postado ali do outro lado da lente. Afinal, como pai de duas crianças, acredito que há uma enorme distância entre o didatismo e o discurso toleirão, entre a clareza e a parvoíce.
(“A TV virou um dinossauro”.Folha de S.Paulo, 09.07.2017.)

A expressão “enxotei” sublinhada no texto é sinônimo de:
  • A convidar.
  • B afugentar.
  • C suplicar.
  • D dispensar.
  • E acertar.

[…] dia desses, uma equipe de reportagem de um canal por assinatura veio até minha casa para me entrevistar sobre a Era Vargas. O repórter que conduziria a conversa advertiu-me, antes de o operador ligar a câmera: “Pense que nosso telespectador típico é aquele sujeito esparramado no sofá, com uma lata de cerveja numa mão e o controle remoto na outra, que esbarrou na nossa reportagem por acaso, durante o intervalo de um filme de ação”, detalhou. “É para esse cara que você vai falar; pense nele como alguém com a idade mental de 14 anos.”

Sou cortês, mas tenho meus limites. Quase enxotei o colega porta afora, aos pontapés. Respirei fundo e procurei ser didático, sem me esforçar para parecer que estava falando com o Homer Simpson postado ali do outro lado da lente. Afinal, como pai de duas crianças, acredito que há uma enorme distância entre o didatismo e o discurso toleirão, entre a clareza e a parvoíce.

(“A TV virou um dinossauro”.Folha de S.Paulo, 09.07.2017.)


No texto acima as palavras sublinhadas “toleirão” e “parvoíce” podem ser substituídas, respectivamente, sem alterar o sentido da frase por: 

  • A tolo, idiotice.
  • B qualidade, idiotice.
  • C tolo, compreensão.
  • D falho, idiotice.
  • E escorreito, perfeição.
Assinale a alternativa em que a frase apresenta um equívoco de concordância nominal:
  • A A menina estudiosa passou no vestibular.
  • B A faca e o garfo dourado estão na gaveta.
  • C Ela ficou animada com a notícia.
  • D Há bastantes alunos interessados na palestra.
  • E Carlos está quites com o colégio.
Assinale a única opção em que aparece uma palavra que é sinônima das demais.
  • A lista, cadastro, catálogo.
  • B convencido, metido, arrogante.
  • C manifestar, expressar, exteriorizar.
  • D aptidão, dom, vigor.
  • E disponibilizar, oferecer, dispor.
Assinale a frase cujas palavras sublinhadas sejam substantivo e pronome, respectivamente:
  • A A caixa de chocolate é dela.
  • B O Brasil é um país muito bonito.
  • C As pessoas estão animadas.
  • D Os meninos não queriam sair da quadra de futebol.
  • E Os blocos estão na sala.