Questões de Português Página 1

As palavras “pesquisa”, “capaz” e “social”, ao serem flexionadas em número, passam por processos ligeiramente diferentes. Outras formas nominais flexionadas da mesma maneira são, respectivamente,

  • A “cerebral”, “ser” e “vida”.
  • B “vida”, “ser” e “animal”.
  • C “cão”, “paciente” e “animal”.
  • D “cão”, “cerebral” e “paciente”.
  • E “paciente”, “vida” e “cão”.
No trecho “Além disso, foi criada a Terapia Assistida por Animais, que pode ser aplicada em diferentes casos médicos, com grandes melhorias para os pacientes”, a palavra sublinhada pode ser substituída por
  • A onde.
  • B cuja.
  • C aonde.
  • D a qual.
  • E na qual.
Dentre as ocorrências da palavra “que”, em destaque nos trechos a seguir, todas são classificadas como pronome relativo, EXCETO 
  • A “(...) ficaram claros os benefícios que são gerados nessa interação.” 
  • B “(...) pesquisas que demonstrem a importância dos animais de estimação para a qualidade de vida das pessoas.”
  • C “(...) foi criada a Terapia Assistida por Animais, que pode ser aplicada em diferentes casos médicos, com grandes melhorias para os pacientes.” 
  • D “(...) ficou comprovado que, em geral, as famílias que têm animais de estimação gastam menos com remédios.”
  • E “(...) ficou comprovado que, em geral, as famílias que têm animais de estimação gastam menos com remédios.”
Sob ponto de vista da Morfologia, a palavra formada pelo mesmo processo de formação do termo “tratamento” é
  • A ajuda
  • B cerebral
  • C hipertenso
  • D autoestima
  • E estresse

Leia o texto a seguir.

                                            O FIM DO SONHO

                                                                                                               Ruy Castro


      Eles nunca mais vestirão a camisa do clube que amavam ou viriam a amar. Nunca mais a suarão nos treinos, em que davam tudo para se superar e superar os colegas com quem dividiam o esforço, a dedicação e os sonhos — dividiam também o alojamento fatal. Nunca mais esperarão a hora de ser chamados no banco, tirar o agasalho e entrar em campo para mostrar o que sabiam. Nunca mais ansiarão pela bola que viria do alto para o seu domínio ou pelo passe de um companheiro, à feição do chute que levaria ao gol consagrador. Nunca mais receberão uma bola.

      O goleiro nunca mais precisará exercitar sua capacidade de concentração, a ser desenvolvida nas menores ocorrências do dia a dia — para que, sob seu gol, ele pudesse esperar pelo inesperado, prever o imprevisível e defender o indefensável. Como último baluarte, atrás da linha de seus companheiros, estas eram suas responsabilidades. Agora essas responsabilidades cessaram — ele pode finalmente relaxar. O mesmo com o zagueiro — a ameaça do atacante adversário invadindo a área com seu poder de choque, a ser enfrentada com poder equivalente e neutralizada, fica agora suprimida. Quem sabe os dois não eram amigos, quase irmãos, fora de campo? Pois agora o serão para sempre — e apenas isto, não mais adversários [...].

      Era um sonho maravilhoso, interrompido por uma entrada cruel e desleal do destino quando apenas começava a se tornar realidade. Eles nunca mais sonharão.

Disponível em: https://wwwl.folha.uol.com.br/colunas/ ruycastro/2019/02/o-fim-do sonho.shtml. Acesso em 20 fev. 2019.


De acordo com Koch, "a progressão ou sequenciação textual diz respeito aos procedimentos linguísticos por meio dos quais se estabelecem, entre segmentos do texto, diversos tipos de relações semânticas e/ou pragmáticas, à medida que se faz o texto progredir" (KOCH, Ingedore. Escrever e argumentar. São Paulo: Contexto, 2016. p. 100). Considerando esta afirmação, assinale a alternativa correta no que diz respeito aos procedimentos linguísticos de sequenciação presentes no texto.

  • A O texto não apresenta progressão textual em função da ausência de elementos coesivos que façam conexões entre suas partes.
  • B O texto apresenta os principais mecanismos de progressão que constituem um texto coeso: informatividade, consistência e relevância.
  • C O autor faz uso do procedimento de repetição parafrástica, abordando o mesmo conteúdo, apresentado sob formas estruturais idênticas.
  • D O autor faz uso do procedimento de paralelismo sintático como estratégia de progressão textual, acrescentando, a cada recorrência, novos conteúdos semânticos.
  • E O autor faz uso excessivo da repetição, procedimento de sequenciação inadequado para artigos de opinião.