Questões de Psiquiatria

Limpar Busca
O quadro clínico da esquizofrenia possui características polimórficas e/ou heterogêneas. O diagnóstico é feito a partir de sinais e sintomas apresentados pelo paciente e pelos dados da anamnese. Não há, então, condições de esgotar todos os sintomas, mas minimizar algumas manifestações avaliando os riscos mais proeminentes. Um paciente entre 15 e 25 anos que apresenta delírios e alucinações fragmentadas, comportamento bizarro, ou pueril, com maneirismos, com afeto inapropriado, ou superficial, com risos imotivados e pensamentos desorganizados com discurso empobrecido, caracteriza-se com a esquizofrenia tipo:
  • A Residual.
  • B Simples.
  • C Hebefrênica.
  • D Catatônica.

As depressões são condições clínicas heterogêneas, com diferentes cursos e apresentações, e a divisão em subtipos auxilia o tratamento e a determinação dos fatores de risco. Com base nos subtipos de depressão, assinale a alternativa relacionada com descrição abaixo. "Humor reativo, hipersônia, aumento do apetite, sensação de peso nos membros, sensibilidade à rejeição pessoal."

  • A Sazonal.
  • B Crônica.
  • C Atípica.
  • D Melancólica.

As principais condições clínicas associadas à agitação psicomotora estão relacionadas a seguir, EXCETO:

  • A Hiperglicemia.
  • B Insuficiência renal com uremia.
  • C Encefalopatia hepática.
  • D Epilepsia.

Em relação a esquizofrenia, é CORRETO afirmar que:

  • A O delírio não é uma das principais alterações do pensamento encontrada na esquizofrenia.
  • B Um mesmo paciente pode apresentar diferentes padrões de sintomas ao longo da evolução da doença.
  • C A dimensão desorganizada referem-se a um conjunto de sintomas dos quais os mais característicos são o estreitamento e a redução das expressões emocionais, denominados embotamento afetivo.
  • D A psicose é definida somente pela presença de alucinações.
Grupo heterogêneo de transtornos caracterizados pela ocorrência aguda de sintomas psicóticos tais como ideias delirantes, alucinações, perturbações das percepções e por uma desorganização maciça do comportamento normal. Para estes transtornos não há evidência de uma etiologia orgânica. Acompanham-se frequentemente de uma perplexidade e de uma confusão, mas as perturbações de orientação no tempo e no espaço e quanto à pessoa não são suficientemente constantes ou graves para responder aos critérios de um delirium de origem orgânica. A descrição acima indica:
  • A Transtorno psicótico agudo polimorfo, sem sintomas esquizofrênicos.
  • B Transtorno psicótico agudo e transitório.
  • C Transtorno psicótico agudo polimorfo, com sintomas esquizofrênicos.
  • D Transtorno psicótico agudo de tipo esquizofrênico.