Questões de Referencial Curricular para a Educação Infantil (Pedagogia)

Limpar Busca

De acordo com a Resolução nº 5, de 17 de dezembro de 2009, que fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, marque a opção CORRETA sobre CURRÍCULO para a primeira etapa da educação básica.

  • A O currículo da Educação Infantil é concebido de poucas práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico, de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 8 anos de idade.
  • B O currículo da Educação Infantil é concebido como um conjunto de práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico, de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 5 anos de idade.
  • C O currículo da Educação Infantil é concebido como um conjunto de conteúdos que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico, de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 6 anos de idade.
  • D O currículo da Educação Infantil é concebido como um conjunto de algumas práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico, de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 7 anos de idade.

De acordo com a Resolução nº 5, de 17 de dezembro de 2009, que fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, as propostas pedagógicas da Educação Infantil deverão considerar:

  • A a criança como centro do planejamento escolar.
  • B as datas comemorativas como centro do planejamento escolar.
  • C um amontoado de atividades como centro do planejamento escolar.
  • D os interesses das professoras como centro do planejamento escolar.

De acordo com a Resolução nº 5, de 17 de dezembro de 2009, que fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, a proposta pedagógica das instituições de Educação Infantil deve ter como objetivo (Artigo 8º):

  • A em alguns momentos da rotina, possibilitar à criança acesso a processos de apropriação, renovação e articulação de conhecimentos e aprendizagens de diferentes linguagens, assim como o direito à proteção, à saúde, à liberdade, à confiança, ao respeito, à dignidade, à brincadeira, à convivência e à interação com outras crianças.
  • B duas vezes por semana, garantir à criança acesso a processos de apropriação, renovação e articulação de conhecimentos e aprendizagens de diferentes linguagens, assim como o direito à proteção, à saúde, à liberdade, à confiança, ao respeito, à dignidade, à brincadeira, à convivência e à interação com outras crianças.
  • C garantir à criança acesso a processos de apropriação, renovação e articulação de conhecimentos e aprendizagens de diferentes linguagens, assim como o direito à proteção, à saúde, à liberdade, à confiança, ao respeito, à dignidade, à brincadeira, à convivência e à interação com outras crianças.
  • D garantir à criança acesso a processos de apropriação, renovação e articulação de conhecimentos e aprendizagens de diferentes linguagens, sem levar em consideração o direito à proteção, à saúde, à liberdade, à confiança, ao respeito, à dignidade, à brincadeira, à convivência e à interação com outras crianças.
A organização curricular da educação infantil na BNCC (BRASIL, 2018) está estruturada:
  • A Em eixos de trabalho: formação pessoal e social e conhecimento de mundo; identidade, autonomia; movimento, música, artes visuais, linguagem oral e escrita, natureza e sociedade e matemática.
  • B Em conteúdos importantes às crianças de zero a cinco anos de idade: identidade; família; partes do corpo; higiene pessoal; cores; formas geométricas; vogais e consoantes; números; sociedade e cultura;
  • C Em cinco (05) campos de experiências: o eu, o outro, o nós; corpo, gestos e movimentos; traços, sons, cores e formas; Escuta, fala, pensamento e imaginação; Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações;
  • D Nas grandes áreas do conhecimento: ciências humanas; ciências da natureza; linguagens e matemática;
  • E Em organização por idade; organização em âmbitos e eixos; organização dos conteúdos por blocos; organização do tempo; organização do espaço e seleção dos materiais.
Sobre conceitos e concepções de criança e de infância, podemos afirmar que:
  • A O conceito de criança pura e inocente é universal. Assim, as devem ser educadas de forma diferenciada, pois necessitam ser protegidas dos malefícios do mundo adulto. Assim, não importa o momento e tempo sócio-histórico em que se vive, é preciso cuidar e educar as crianças da mesma forma, com sabedoria e sensibilidade;
  • B Para Ariès (1981), na Idade Média, já se conhecia o universo infantil e as especificidades infantis eram consideradas na educação e na escola. As crianças eram vistas como seres de direitos e, desse modo, os pais e os professores estudavam sobre a infância para poder educar de forma apropriada as crianças, com o cuidado de preservá-las da promiscuidade do mundo adulto;
  • C Para Rousseau (1999), as especificidades das crianças não deveriam ser respeitadas, já que suas formas de viver, pensar, sentir e de interagir com o mundo físico e social seriam inconsistentes, não devendo ser levadas em conta no processo educativo. A infância significaria um período de preparação para a vida adulta;
  • D Para Froebel (2001), em sua filosofia espiritualista e seu ideal político de liberdade, as crianças seriam como sementes que, se adubadas e expostas a condições favoráveis adequadamente, desabrochariam sua divindade interior em um clima de amor, para aprenderem sobre si e sobre o mundo físico e social;
  • E Para Piaget (2001), numa perspectiva interacionista, a criança seria um ser ativo em seu meio circundante, capaz de interagir e resolver problemas, pois é sujeito epistêmico. Mas, isso só seria possível a partir do ensino direto e sistemático dos/as professores/as que necessitariam planejar muito bem as suas aulas para que as crianças assimilem tudo com de forma adequada.