Questões de Intertextualidade (Português)

Limpar Busca
De acordo com Beaugrande e Dressler, a intertextualidade compreende diversas maneiras pelas quais a produção e recepção de dado texto depende
  • A do tipo de leitor que está com o material em mãos, pois para ser um bom leitor, sabe-se que é necessário ler, interpretar e ter senso crítico para selecionar as informações e conseguir ordena-las de maneira efetiva.
  • B do conhecimento de outros textos por parte dos interlocutores, isto é, diz respeito aos fatores que tornam a utilização de um texto dependente de um ou mais textos previamente existentes.
  • C da maneira com que o texto é lido, o interlocutor precisa estar atento ao tipo de texto e até mesmo assunto, para que haja coerência no que está sendo lido e consiga transformar assim símbolo em significado.
  • D da significação e do significado, ambos têm a tendência a estilizar e trazer ao texto sutileza ou intensidade, a depender da escolha lexical, e até mesmo a pragmática da leitura pode transformar um texto de leitor para leitor.

Entre os recursos de expressão usados no texto, verifica-se o predomínio de

  • A linguagem figurada, com a presença de metáforas.
  • B estrangeirismo, com o uso de palavras de outros idiomas.
  • C intertextualidade, com o uso de citações diretas e indiretas.
  • D subjetividade, com verbos e pronomes em 1.ª pessoa.
  • E interrogação, com o uso de frases interrogativas.

Entre os recursos de expressão usados no texto, verifica-se o predomínio de

  • A linguagem figurada, com a presença de metáforas.
  • B estrangeirismo, com o uso de palavras de outros idiomas.
  • C intertextualidade, com o uso de citações diretas e indiretas.
  • D subjetividade, com verbos e pronomes em 1.ª pessoa.
  • E interrogação, com o uso de frases interrogativas.

Ao iniciar o texto com um trecho de uma canção, o autor lança mão do recurso

  • A metalinguagem.
  • B interrogação.
  • C oposição.
  • D intertextualidade.
  • E objetividade.

O poema ‘Canção do Exílio’ de Gonçalves Dias é um dos textos mais conhecidos em língua portuguesa e também um dos mais parodiados. A seguir podemos ler as duas primeiras estrofes do poema:
Minha terra tem palmeiras Onde canta o sabiá; As aves que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá.
Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores.
Abaixo, podemos ler uma paródia, escrita por Oswald de Andrade: ‘Canto de Regresso à Pátria’ Minha terra tem palmares Onde gorjeia o mar Os passarinhos daqui Não cantam como os de lá
Minha terra tem mais rosas E quase que mais amores Minha terra tem mais ouro Minha terra tem mais terra
Assinale a única alternativa ERRADA no que diz respeito à interpretação e comparação dos dois poemas.

  • A Gorjear e cantar são sinônimos
  • B Não há intertextualidade entre os dois poemas
  • C A intertextualidade é um elemento constitutivo das paródias
  • D Apesar de semelhanças de forma e vocabulário entre os dois poemas, a ideia contida nos títulos é antagônica (Exílio X Regresso)