Questões de Doenças Infecciosas (Veterinária)

Limpar Busca

Sobre a febre amarela, assinale a alternativa correta:

  • A Em Santa Catarina não existem casos de infecção de febre amarela em humanos.
  • B MAC-ELISA - é um método obsoleto para o diagnóstico de febre amarela, sendo que o teste de PCR é o método mais comum, barato e preciso.
  • C No ciclo urbano, o vírus da febre amarela é transmitido ao homem pelo mosquito Aedes aegypti.
  • D Primatas não humanos são naturalmente imunes à febre amarela.
A IN nº 5 de 01 de Março de 2002, Aprova as Normas Técnicas para o controle da raiva dos herbívoros domésticos e dá outras providências. Sobre essa normativa, assinale a alternativa INCORRETA:
  • A Será considerada área de ocorrência de raiva aquela onde a doença tenha sido confirmada durante os 2 (dois) anos precedentes;
  • B Será considerada área de atuação imediata aquela na qual seja reconhecido estado endêmico de raiva, bem como a que requeira pronta intervenção;
  • C Os refúgios de morcegos hematófagos, notadamente os da espécie Desmodus rotundus, notificados ao Serviço Veterinário Oficial, deverão ser cadastrados e revisados periodicamente, visando a manter o efetivo controle das populações de morcegos neles existentes;
  • D O método escolhido para controle de transmissores será a aplicação de substâncias anticoagulantes nos morcegos hematófagos;
  • E Em refúgios, recomenda-se a utilização de outros métodos de controle de morcegos hematófagos, desde que os locais sejam de fácil acesso e apresentem condições para os trabalhos, a critério do médico veterinário;

A raiva é uma doença aguda do Sistema Nervoso Central (SNC) que pode acometer todos os mamíferos, inclusive os seres humanos. É caracterizada por uma encefalomielite fatal causada por vírus do gênero Lyssavirus. Em relação à essa enfermidade, assinale a afirmativa CORRETA.

  • A O vírus da raiva, usualmente de transmissão pelo contato direto, é resistente aos agentes químicos (éter, clorofórmio, sais minerais, ácidos e álcalis fortes), aos agentes físicos (calor, luz ultravioleta) e às condições ambientais, como dessecação, luminosidade e temperatura excessiva.
  • B A inoculação das partículas de vírus da raiva no organismo de um animal suscetível ocorre por lesões da pele provocadas, na maioria das vezes, pela mordedura de um animal infectado, que esteja eliminando vírus na saliva. É possível, ainda, que a infecção ocorra por feridas ou por soluções de continuidade da pele, quando em contato com saliva e órgãos de animais infectados.
  • C A possibilidade de sangue, leite, urina ou fezes de animais infectados conter quantidade de vírus suficiente para desencadear a raiva é inexistente.
  • D Em cães e gatos, a eliminação do vírus na saliva pode ser detectada de 2 a 4 dias antes do aparecimento dos sinais clínicos, persistindo durante toda a evolução da doença. O período de incubação do vírus da raiva nessas espécies é de 7 a 10 dias, sendo, por isso, que cães e gatos suspeitos devem ser observados por 10 dias, a partir da data da agressão.

A esporotricose é uma micose cutânea ou subcutânea, de evolução subaguda ou crônica, causada pelo fungo do Complexo Sporothrix, espécies schenckii e brasiliensis. Pesquisadores apontam tratar-se de uma zoonose em franco crescimento e ainda negligenciada pelo setor público. Sobre essa doença, é CORRETO afirmar

  • A A esporotricose pode acometer diversas espécies de animais e já foi descrita em equinos, cães, felinos, bovinos, suínos, camelos, primatas e no homem, sendo uma doença de notificação compulsória apenas nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco.
  • B A espécie S. brasiliensis foi considerada mais virulenta em modelos animais, fazendo com que a invasão de tecidos ocorra de forma rápida, com altas taxas de letalidade. Em temperaturas de 25 a 30°C, o fungo apresenta-se sob a forma de hifas nos componentes do ambiente, porém, à temperatura de 37°C, assume a forma parasitária de levedura que se multiplica nas lesões de pele.
  • C Gatos e cães têm importante papel epidemiológico na transmissão e propagação da doença, principalmente os gatos não castrados e de livre acesso à rua, uma vez que as lesões cutâneas nessas espécies contêm grande quantidade de células fúngicas infectantes e os caracterizam como notáveis fontes de infecção.
  • D O diagnóstico da enfermidade é realizado através de exames presuntivos associados aos complementares como a citologia, exame de cultura micológica, histopatologia, provas sorológicas, testes intradérmicos, inoculação em animais e na reação em cadeia de polimerase. No entanto, a histopatologia é o método definitivo para o diagnóstico da esporotricose.

A febre maculosa é uma é uma doença infecciosa febril aguda, considerada uma zoonose. Assinale alternativa que contenha o gênero que é o principal responsável pela transmissão do agente etiológico:

  • A Amblyomma.
  • B Culex.
  • C Aedes.
  • D Pulex.
  • E Tunga.