Questões de Dependência Química (Psicologia)

Limpar Busca

O uso prejudicial ou abusivo de álcool e outras drogas configura-se como grave problema de saúde na atualidade. Considerando o papel dos contextos educacionais na prevenção desse quadro, o psicólogo que atua em tais contextos pode contribuir para o enfrentamento desse desafio por meio de

  • A estratégias que enfatizem a informação sobre os tipos de drogas existentes e seus mecanismos de ação no organismo, favorecendo a compreensão da dependência como uma patologia provocada pelos efeitos neuroquímicos dessas substâncias, os quais retiram do sujeito seu caráter ativo.
  • B ações de combate que fortaleçam a guerra contra as drogas, pautadas na conscientização dos riscos envolvidos no consumo de entorpecentes e na proibição do uso de quaisquer substâncias no âmbito educacional, sob pena de encaminhamento para centros de tratamento específicos.
  • C intervenções de caráter educativo que considerem a diversidade de fatores atrelados a essa problemática, superando visões reducionistas centradas no indivíduo e em sua família, com o propósito de refletir sobre a capacidade de escolha de cada um, tendo em vista os determinantes sociais e culturais desse fenômeno.
  • D trabalhos realizados no âmbito individual com os sujeitos que fazem uso de drogas, uma vez que tratar a questão de forma aberta e coletiva favorece a discriminação e estigmatização dos usuários e de suas famílias, sendo necessário, portanto, conseguir primeiramente a interrupção do consumo.

Um casal, pais de aluno do 9o ano do ensino fundamental, soube pela mãe de outro aluno que a melhor amiga da sua filha está consumindo maconha. Já conversaram com ela, que negou qualquer envolvimento com a droga. Mas, inseguros, procuram o psicólogo escolar para saber quais são os indícios de que um jovem está consumindo maconha.


Ouviram do psicólogo que, a despeito de que cada pessoa, com suas características físicas (biológicas) e psicológicas, tende a reagir de modo diferente, alguns sinais comuns são observados, a saber:

  • A sensação de euforia intensa, ansiedade e paranoia, desnutrição, perda de peso, alucinações auditivas e táteis, rebeldia e recusa a fazer o que lhe foi pedido.
  • B irritabilidade, extrema falta de apetite, sono agitado, olhos avermelhados, aumento do ritmo cardíaco, da pressão sanguínea e da temperatura corporal.
  • C desinteresse por atividades e hobbys, risadas frequentes e exame compulsivo das possíveis alternativas de conduta antes de agir diante dos colegas.
  • D ritmo respiratório acelerado, pupilas dilatadas, distúrbios do sono, náusea, confusão mental, medo exacerbado e comportamentos hiperestimulados.
  • E opiniões positivas sobre os efeitos da droga, queda de rendimento escolar, mudança de comportamento, letargia, falta de motivação, afastamento dos pais.

Os jovens estão iniciando o uso de bebidas alcoólicas cada vez mais cedo. Portanto, é preciso desenvolver estratégias realistas para lidar com esse problema, pois é ilusório imaginar que eles deixarão de beber. É necessário ainda informar as consequências da bebida, a fim de aumentar a consciência e facilitar a adoção de atitudes que promovam a saúde e reduzam riscos. São atitudes coerentes com a perspectiva das políticas de redução de danos:


I. Aumentar o intervalo entre uma dose e outra e alternar bebida alcoólica com bebidas sem álcool.

II. Realizar campanhas como: “se beber, não dirija!”.

III. Ser intolerante em qualquer situação com o consumo de bebida alcoólica.

IV. Não aprovar o consumo de bebida alcoólica para menores de idade.


Está correto o que se afirma APENAS em

  • A II, III e IV.
  • B I, II e III.
  • C I e II.
  • D I, II e IV.
  • E III e IV.
– ________________ agem aumentando a atividade no Sistema Nervoso Central, produzindo alterações de comportamento, fazendo com que o estado de vigília fique aumentado, estado de alerta exagerado, diminuindo o sono, aumentando a ansiedade e o nervosismo. Em doses maiores, pode chegar a produzir sintomas perturbadores do Sistema Nervoso Central, causando delírios ou alucinações. São exemplos ________________.
  • A Drogas perturbadoras – maconha, haxixe e medicamentos anticolinérgicos.
  • B Drogas estimulantes – cocaína, merla e crack.
  • C Drogas depressoras – álcool, morfina e benzodiazepínicos.
  • D Drogas estimulantes – cocaína, ecstazy e benzodiazepínicos.
  • E Drogas perturbadoras – anfetaminas, ecstazy e maconha.

Analise o caso a seguir.

O médico da urgência de um posto de saúde encaminhou ao psicólogo da equipe um paciente com a queixa de fortes dores abdominais, sem evidências de gravidade após exames específicos. Ao ser recebido pelo psicólogo, relatou suas dores, com um alto nível de ansiedade e preocupação.

Nesse contexto e considerando o processo psicodiagnóstico com o paciente, devem ser observados os seguintes fatores:

I. Psicológicos e comportamentais que podem afetar negativamente o estado de saúde por interferir em outras condições clínicas.

II. Presença de um distúrbio alimentar causado por não atendimento às necessidades nutricionais básicas.

III. A existência ou não de transtorno relacionado a uso de drogas, considerando álcool, cafeína, cannabis, inalantes, hipnóticos e ansiolíticos ou outras substâncias.

IV. A ocorrência de obnubilação da consciência, alterações da atenção e da cognição que se desenvolveram no decorrer de um curto período de tempo.

V. A existência de sintomas somáticos acompanhados por pensamentos e sentimentos excessivos relacionados a esses sintomas e / ou preocupações associadas com a saúde.

Assinale a alternativa que apresenta os fatores que devem ser observados nesse caso.

  • A II, III e IV, apenas.
  • B I, III e V, apenas.
  • C I, II e V, apenas.
  • D I, II, III, IV e V.