Questões de Conceitos, Abrangência, Princípios e Competências (Auditoria Governamental)

Limpar Busca

Analise as asserções a seguir e a relação proposta entre elas.


I - Sistemas de controle interno bem planejados são a garantia plena de prevenção de fraudes e de erros de atos não intencionais


PORQUE


II - um planejamento bem construído dos controles internos irá delinear a segregação de operações em fases distintas, confiando a diferentes agentes públicos a execução das mesmas.


A respeito das asserções, é correto afirmar que

  • A as duas são falsas.
  • B a primeira é falsa e a segunda é verdadeira.
  • C a primeira é verdadeira e a segunda é falsa.
  • D as duas são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.
  • E as duas são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira.

O controle interno dos municípios tem sua importância atestada, seja pelos seus dignos objetivos, seja pela sua contribuição com fins a evitar apontamentos de não conformidade por parte do parecer do Tribunal de Contas que, quando submetido a julgamento das contas municipais, só pode ser rejeitado pela Câmara Municipal por decisão de um percentual de seus membros equivalente a

  • A 33%.
  • B 50%.
  • C 67%.
  • D 75%.
  • E 90%.

Acerca do Sistema Municipal de Controle Interno de Contagem, NÃO se coaduna com o ordenamento jurídico a afirmação de que

  • A o Plano Anual de Auditoria, elaborado anualmente pela Controladoria-Geral do Município, será aprovado pela Auditoria-Geral do Município mediante ato normativo próprio.
  • B todos os órgãos e entidades da administração direta e indireta do município, relacionados às atividades de controle interno, ficam subordinados tecnicamente à Controladoria Geral do Município.
  • C o acordo de resultados será celebrado anualmente mediante contrato de gestão pactuado entre o chefe do Executivo Municipal, o Controlador Geral do Município, o Secretário Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão e as áreas finalísticas e meio da Controladoria Geral do Município.
  • D os responsáveis pelas atividades de controle interno, ao tomarem ciência de qualquer irregularidade ou ilegalidade, darão ciência à Controladoria Geral do Município, sob pena de responsabilidade solidária.
  • E a matriz de risco será elaborada e publicada, no mínimo, a cada dois anos, considerando-se os elementos e os fatores de gestão de riscos inerentes a sua área, para que esta sirva de instrumento de planejamento, direcionamento e mitigação dos riscos de controle interno das suas ações para o próximo biênio.

Sobre as regras constitucionais sobre controle interno na Administração Pública, podemos afirmar que:

  • A os mecanismos existentes previnem o erro, a fraude e o desperdício, trazendo benefícios para a sociedade.
  • B os mecanismos existentes previnem o erro, a fraude e o desperdício, trazendo benefícios para as empresas públicas.
  • C os mecanismos existentes previnem o erro, a fraude e o desperdício, trazendo benefícios com alguns benefícios para a coletividade.
  • D os mecanismos existentes são indiferentes para o bem da sociedade.
  • E com os mecanismos existentes os benefícios para a sociedade são minimizados.

A alternativa correspondente aos órgãos ou entidades que NÃO estão sujeitos ao controle interno e externo é:

  • A Conselhos de fiscalização profissional.
  • B Empresas subsidiárias de entidades da administração pública.
  • C Empresas multinacionais com participação majoritária da União.
  • D Empresas privadas nacionais contratadas pelo Poder Público.
  • E Empresas privadas nacionais contratadas pelo Poder Legislativo.