Questões de A Educação como Processo de Construção Histórica (Pedagogia)

Limpar Busca

Até por volta do século XII não havia uma concepção de infância e muito menos algo específico voltado para ela. A partir disso, marque a alternativa adequada à compreensão da infância anteriormente à modernidade:

  • A Falava-se de crianças e infâncias – no plural – devido à existência de diferentes populações infantis.
  • B Ser criança significava instantaneamente ter garantido várias infâncias.
  • C A criança existia como figura social e cultural.
  • D A infância era vista como um período transitório para a idade adulta.

A história da educação infantil atribui o surgimento da creche e da pré-escola às necessidades de se educarem as crianças, mas, em especial, às transformações políticas e socioeconômicas ocasionadas pela Revolução Industrial. Com relação à industrialização e à criação de creches e pré-escolas, é correto afirmar que:
I - A fase inicial das creches caracterizou-se pela prevalência da iniciativa privada, de caráter assistencial-filantrópico, ocupando o lugar da falta moral e econômica da família. II - Tinham, como objetivo explícito, o atendimento aos filhos das trabalhadoras. III - Ao mesmo tempo em que surgiu para atender à necessidade da mulher-operária por não ter esta outra alternativa quanto ao lugar para deixar os seus filhos, a creche surgiu também para atender os filhos das “mães incompetentes”, assim consideradas por não serem boas donas-de-casa e não cuidarem adequadamente de seus filhos.
Assinale a alternativa correta:

  • A Apenas a I.
  • B Apenas a II.
  • C Apenas a III.
  • D I, II, III.

Desde o descobrimento do Brasil até o presente, os conceitos e as ações a respeito da Educação Infantil sofreram inúmeras transformações. Identifique abaixo as afirmativas verdadeiras ( V ) e as falsas ( F ) em relação ao assunto. ( ) As primeiras ações acerca da educação infantil institucionalizada surgiram durante a primeira metade do século XIX, em vários países do continente europeu, em razão da crescente industrialização e urbanização. ( ) É somente a partir da segunda metade do século XX que ocorre a difusão das instituições de educação infantil em razão da grande expansão das relações internacionais. ( ) Desde a sua criação, as instituições de educação infantil acompanharam os princípios das escolas primárias e sempre tiveram o caráter de obrigatoriedade. ( ) No Brasil, os primeiros jardins de infância eram um lugar de moralização da cultura infantil, ou seja, de educar para o controle da vida social. Assinale a alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo.

  • A V • V • F • V
  • B V • F • V • F
  • C V • F • F • V
  • D F • V • V • F
  • E F • F • F • V

Sobre a educação na perspectiva crítica, podemos afirmar que:

  • A Desenvolveu-se no século XIX, durante a segunda fase da Revolução Industrial, através das teorias de Marx e Engels.
  • B Não enfatiza a compreensão do currículo, e sim as técnicas de como se faz o currículo.
  • C Descontextualiza o local onde está inserido, a escola.
  • D São teorias da desconfiança, questionamento e transformação radical.

A respeito da História da educação escolar no Brasil, assinale a afirmativa correta.

  • A Na primeira metade do século XIX, tem-se a origem do ensino imperial, composto por três níveis: primário, secundário e superior. O primário objetivava ensinar a ler e escrever; o secundário, pretendia ampliar a formação dos estudantes, via aulas régias pautadas em ensinamentos religiosos; e o ensino superior, por sua vez, era voltado para as elites.
  • B No período colonial, o ensino que os padres jesuítas ministravam era totalmente distante da realidade da vida da Colônia. Todavia, as práticas pedagógicas desenvolvidas objetivavam qualificar os estudantes para o trabalho, a partir da aprendizagem da cultura geral básica. Além disso, havia programas destinados a catequizar os indígenas.
  • C No Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova, publicado em 1932, defende-se que o sistema escolar deve ser estabelecido nas bases de uma educação integral, leiga e única para todos e que a educação primária (7 a 12 anos) deve ser gratuita e obrigatória. Afirma-se, ainda, que o ensino deve tender progressivamente à obrigatoriedade até os 18 anos e à gratuidade em todos os graus.
  • D A Reforma Francisco Campos teve como foco os ensinos primário, normal e médio profissional, com o intuito de atender às demandas das classes populares em relação à expansão da oferta de educação pública e gratuita. É marcada pela preocupação com a avaliação, estipulando a necessidade de realização de várias provas e exames, especialmente para o ensino primário.