Questões de Inclusão e Exclusão - diversidade, desigualdade e diferença (Pedagogia)

Limpar Busca

Fundamentos Psicológicos da Educação Inclusiva - do ponto de vista psicológico e afetivo, não há dúvida de que é na interação com o grupo e com as diferenças de sexo, de cor, de idade, de condição social e com as diferenças de aptidões e de capacidades físicas e intelectuais existentes no grupo que a criança vai construindo sua identidade, vai testando seus limites, desafiando suas possibilidades e, consequentemente, ela vai: ______________. Este é o mundo real. E quanto mais diversificadas forem essas experiências, quanto mais instigantes esses desafios, mais a criança cresce em seu nível de conhecimento. Segregar a pessoa com deficiência é negar-lhe o direito a viver num mundo real, é negar-lhe o direito a aprender pela convivência com pessoas ditas não deficientes. (...) (Mara Lúcia Sartoretto. Os Fundamentos da Educação Inclusiva)
Marque a palavra ou expressão coerente para preencher a lacuna do texto.

  • A Identificando-se socialmente.
  • B Interagindo.
  • C Adaptando-se à escola.
  • D Aprendendo.

Entre os objetivos da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva NÃO consta:

  • A Atendimento educacional especializado.
  • B Formação de professores para o atendimento educacional especializado e demais profissionais da educação para a inclusão escolar.
  • C Continuidade da escolarização nos níveis mais elevados do ensino.
  • D Transversalidade da educação especial desde o ensino médio até a educação superior.

O fundamento filosófico mais radical para a defesa da inclusão escolar de pessoas com deficiências, sem dúvida, é o fato de que todos nascem iguais e com os mesmos direitos, entre eles o direito de convivermos com os nossos semelhantes. Não importam as diferenças, não importam as deficiências: o ser humano tem direito de viver e conviver com outros seres humanos, sem discriminação e sem segregações odiosas. E quanto mais "diferente" o ser humano, quanto mais deficiências ele tem, mais esse direito se impõe. E este é um direito natural, que nem precisaria estar positivado em lei. (...) O direito à educação, o direito de frequentar a escola comum (junto com os ditos "normais"), o direito a aprender nos "limites" das próprias possibilidades e capacidades, são decorrentes do direito primordial à convivência, até porque é na convivência com seres humanos - "normais" ou diferentes - que o ser humano mais aprende. (...) (Mara Lúcia Sartoretto. Os Fundamentos da Educação Inclusiva)
Nesse sentido, vamos analisar cuidadosamente as afirmações:
I.O professor precisa perder a ilusão de que é com ele que a criança vai aprender as coisas mais importantes para a vida, aquelas das quais ele mais vai precisar. II.A maior parte do que o ser humano aprende, aprende-o na convivência, na interação, através dos mecanismos que Piaget denomina de acomodação e adaptação, enfrentando os problemas do dia a dia. III.A boa escola é aquela que, ombreando com a escola da vida, oferece ao aluno bons "cardápios", com produtos de boa qualidade, através de situações-problema, de questões bem elaboradas, de roteiros de trabalho, de projetos, de aulas onde o ator principal é o aluno e não o professor. IV.Como indivíduo mais importante no processo ensino-aprendizagem, provendo-se de recursos coerentes com a realidade de sua sala de aula, pois o docente precisa assumir seu papel diante do discente que está ali para aprender.
Está (ão) CORRETA (S):

  • A I, II e III apenas.
  • B I, II, III e IV.
  • C II e IV apenas.
  • D I e II apenas.

Entre os objetivos da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva NÃO consta:

  • A Transversalidade da educação especial desde o ensino médio até a educação superior.
  • B Atendimento educacional especializado.
  • C Formação de professores para o atendimento educacional especializado e demais profissionais da educação para a inclusão escolar.
  • D Continuidade da escolarização nos níveis mais elevados do ensino.

Entre os objetivos da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva NÃO consta:

  • A Continuidade da escolarização nos níveis mais elevados do ensino.
  • B Formação de professores para o atendimento educacional especializado e demais profissionais da educação para a inclusão escolar.
  • C Transversalidade da educação especial desde o ensino médio até a educação superior.
  • D Atendimento educacional especializado.