Questões de Inclusão e Exclusão - diversidade, desigualdade e diferença (Pedagogia)

Limpar Busca

De acordo com Belisário Júnior e Cunha (2010, p. 8), "os transtornos globais do desenvolvimento (TGD) representam uma categoria na qual estão agrupados os transtornos que têm em comum as funções do desenvolvimento afetadas".
Baseando nas reflexões desses autores e sobre os TGD, assinale com V as afirmativas verdadeiras e com F as falsas.
( ) São transtornos descritos na classificação de TGD: autismo, síndrome de Rett, transtorno ou síndrome de Asperger, transtorno desintegrativo da infância e transtorno global do desenvolvimento sem outra especificação.
( ) Na educação escolar, o trabalho com estratégias voltadas para a comunicação e linguagem junto às crianças com TGD deve ter por finalidade o implemento de metodologias estruturadas existentes, do campo terapêutico, que afetam essas funções.
( ) A apropriação de conhecimentos a respeito do TGD e das práticas educacionais que propiciem o desenvolvimento das competências sociocognitivas desses alunos deve ser realizada, prioritariamente, pelo professor de AEE.
( ) Representa fator facilitador do desenvolvimento de atitudes no interior da sala de aula propiciar à criança com TGD referências de conduta e participação por meio de seus pares, tendo em vista iniciar intervenções pedagógicas formais.
Assinale a sequência correta.

  • A V F F V
  • B F V F V
  • C F V V F
  • D V F V F

Gomes, Poulin e Figueiredo (2010) abordam o atendimento educacional especializado (AEE) para o aluno com deficiência intelectual. Nesse atendimento, o trabalho do professor é caracterizado, sobretudo, pela realização de ações específicas sobre os mecanismos de aprendizagem e desenvolvimento desses alunos.
São ações do trabalho do professor de AEE para o aluno com deficiência intelectual, exceto:

  • A Basear-se em situações-problema que demandam do aluno a utilização de seu raciocínio para a resolução de um dado problema.
  • B Propiciar ao aluno com deficiência intelectual atuar no ambiente escolar e fora dele, levando em consideração as suas especificidades cognitivas.
  • C Elaborar materiais didáticos e pedagógicos, considerando-se as necessidades específicas desses alunos na sala de aula do ensino regular.
  • D Propor intervenções educativas por meio de atividades baseadas na repetição e na memória.

Baptista (2011) pontua em suas reflexões a ação pedagógica e os serviços especializados em Educação Especial, no contexto brasileiro.
Sobre o professor do atendimento educacional especializado (AEE) e a sala de recursos, de acordo com esse autor, é incorreto afirmar:

  • A O apoio especializado auxilia na exploração de alternativas diferenciadas de acesso ao conhecimento, na inclusão de dinâmicas que possibilitam o uso de recursos potenciais, na aprendizagem de novas linguagens e no desenvolvimento da capacidade de observação e de auto-observação.
  • B Na sala de recursos, é estimulado o trabalho com pequenos grupos, propiciando melhor acompanhamento do aluno, contribuindo para trajetórias de aprendizagem mais individualizadas sob a supervisão de um professor com formação específica.
  • C O caráter da Educação Especial como substitutiva à escolarização no ensino comum faz com que a sala de recursos assuma um protagonismo que pode ser justificado por suas características.
  • D As atribuições do professor de AEE que requerem conexões / articulações entre ele e o professor do ensino comum possibilitam a abertura de espaço para a discussão curricular necessária nos processos inclusivos.

Para Gomes, Poulin e Figueiredo (2010), o plano de atendimento educacional especializado é elaborado pelo professor do AEE a partir das informações obtidas sobre o aluno e a problemática vivenciada por ele, por meio do estudo de caso.
Sobre esse plano, é incorreto afirmar:

  • A O acompanhamento do AEE considera, basicamente, o desenvolvimento e a avaliação desse plano.
  • B Representa a previsão de atividades que devem ser realizadas com o aluno na sala de recurso multifuncional e na sala de aula do ensino regular.
  • C Na elaboração do plano, o professor mobiliza os diversos recursos disponíveis (escola, comunidade, etc.), articulando-se também com o professor do ensino comum.
  • D Nesse plano, o professor prevê um determinado período para o seu desenvolvimento, como também a realização de avaliação para redimensionar suas ações em relação ao acompanhamento do aluno.

Para Karagiannis, Stainback e Stainback (1990), servir adequadamente a todos os alunos é o propósito fundamental do ensino inclusivo.
Tendo como referência as ideias desses autores sobre o ensino inclusivo, é incorreto afirmar:

  • A Os componentes práticos e interdependentes no ensino inclusivo são: a rede de apoio, a consulta cooperativa, o trabalho em equipe e a aprendizagem cooperativa.
  • B A compreensão das deficiências na perspectiva das limitações funcionais demanda adaptação, melhoria e preparação das organizações e dos ambientes educacionais para atender as necessidades de todos os alunos.
  • C No ensino regular, a mera inclusão de alunos com deficiências em salas de aula não traz, como consequência, os benefícios de aprendizagem.
  • D O valor social da igualdade é considerado o motivo mais importante para o ensino inclusivo.