Resumo de Sociologia - Trotskismo

Conheça as ideias do revolucionário comunista


O termo trotskismo é usado para fazer referência ao conjunto de ideias desenvolvidas pelo revolucionário russo Leon Trotsky. Junto com Lenin, ele liderou os bolcheviques e foi um dos responsáveis pela realização da Revolução Russa. Contudo, as premissas presentes no pensamento desse intelectual revelam as diferenças de perspectivas que existiam dentro do movimento revolucionário russo e que se fazem presentes no ideário de esquerda até os dias de hoje.
O trotskismo surge de um processo de análise sobre o marxismo e a própria Revolução Russa. Desse modo, compreender essa ideologia é importante para o entendimento da complexidade e das divergências existentes na primeira experiência socialista da história da humanidade. Se você ainda não conhece as ideias de Trotsky, continue a leitura deste artigo e descubra quais eram as propostas desse revolucionário e suas implicações dentro do pensamento de esquerda.

Os principais pontos defendidos pelo trotskismo


O conjunto de ideias que constitui o trotskismo foi o principal fator que fez com que dois aliados durante a Revolução Russa se convertessem em adversários no período posterior à sua efetivação. Isso aconteceu porque Trotsky tinha sérias divergências com Lenin acerca do modo de implementação das ideias marxistas e, por isso, teceu severas críticas ao governo de seu ex-companheiro de batalha.
Em “A Revolução Traída”, publicado no ano de 1937, Trotsky critica o nível de burocratização que Lenin havia atribuído ao Estado soviético. Segundo ele, essa característica tornaria a revolução inflexível, ao mesmo tempo em que engessava a construção do Estado socialista. Também foi nesse livro que Trotsky criou o conceito de revolução política, que seria um tipo de revolução que acontece apenas no regime político, mas mantém o modo de produção inalterado.
Do conjunto de obras que constitui a ideário do trotskismo podem ser elencados, pelo menos, quatro questões centrais que dão base à Teoria da Revolução Permanente. São elas: a crítica à burocratização do Estado soviético, que implica em sua degeneração (falamos sobre isso anteriormente); a lei do desenvolvimento combinado e desigual; o internacionalismo; e a apresentação das características da sociedade socialista.

A Teoria da Revolução Permanente
Dentro do trotskismo, a Teoria da Revolução Permanente é fundamental para compreensão das dinâmicas revolucionárias nos países com desenvolvimento capitalista atrasado. Essa contribuição do pensamento de Trotsky é influenciada pelas ideias de Karl Marx, Friedrich Engels e Vladimir Lênin. A teoria foi apresentada, pela primeira vez, no ano de 1905, após a tentativa de revolução que foi abortada, e é enriquecida em 1927, quando o país já vivia o regime soviético.
Em sua primeira versão, a principal contribuição da teoria de Trotsky vai ser a oposição ao "etapismo" revolucionário desenvolvido por Marx. Para o filósofo e sociólogo alemão, era necessário que houvesse o desenvolvimento das forças capitalistas para só então haver a revolução socialista. Trotsky, por outro lado, vai dizer que é possível abrir mão de algumas etapas, já que nos países atrasados existia uma combinação de estruturas em um sistema de desenvolvimento combinado e desigual.
Na formulação de 1927, Trotsky defende a internacionalização do processo revolucionário socialista. Segundo ele, esse projeto de Estado não deveria ser limitado ao território russo. Pelo contrário, a Revolução de Outubro de 1917 deveria ser expandida internacionalmente. Essa era uma condição para manutenção da experiência socialista russa, já que o isolamento do Estado soviético era um perigo à sua sobrevivência. Desse modo, ele se contrapôs ao que considerou um ideário utópico “socialismo em um só país”.

Quais foram as implicações do trotskismo?


Durante a Revolução Russa, Trotsky lutou junto com os demais líderes bolcheviques. Mas, a partir de 1923, com a difusão de suas posições críticas ao governo de Lenin, especialmente, à burocratização do Estado soviético, a cisão entre os revolucionários se aprofundou. Mais tarde, quando passou a defender que a Rússia expandisse sua experiência para outros países, Stalin, Zinoviev e Kamenev também romperam com Trotsky.
Em 1924, quando Stalin assumiu o poder, Trotsky foi exilado e, em 1930, expulso definitivamente da União Soviética. Dez anos depois da expulsão, ele foi assassinado por um agente da KGB, no México, a mando de Stalin. A morte do líder revolucionário, contudo, não impediu que suas ideias se difundissem. O trotskismo, que causou a cisão na Internacional Comunista (Comintern), inspirou a criação de diversos partidos de esquerda ao redor do mundo.
Voltar

Questões