Resumo de Sociologia - Ação Social

Teoria sociológica defendida por Max Weber


A ação social, segundo o sociólogo alemão Max Weber, remete a um tipo de conduta do indivíduo que reflete sentido tanto para ele quanto para aqueles que são afetados. 
Esse conceito também é definido como as formas de interação e simbolismo, pois uma ação apenas acontece quando entramos em contato uns com os outros. E,durante esse processo, de alguma maneira o comportamento é atingido. 
Em outras palavras, pode-se dizer que a ação social é embasada em uma intencionalidade. Ou seja, o sujeito pratica uma ação e espera uma resposta do outro. 
O ato de escrever uma carta, por exemplo, é tido como uma ação social. Isso porque, o emissor espera que ela seja lida por alguém. Seu ato somente tem significado enquanto envolve outra pessoa. 

Tipos de Ação Social


Ainda segundo Weber, o foco da sociologia é o estudo de uma realidade infinita. E, para que seja possível analisá-la, é necessário criar tipos ideais – modelos que não existem de fato, mas que servem para direcionar as observações e pesquisas. 
Foram esses tipos ideais que contribuíram para a classificação das formas de ação social. Elas são divididas em dois grupos específicos: racionais e irracionais. 
Ações racionais 
As ações tidas como racionais são feitas pelos sujeitos que têm maior controle sobre seus atos e procuram os melhores meios para realizá-los. Elas são separadas em dois conceitos:
  • Ação racional em relação a fins – ocorre quando o propósito da ação justifica a intenção e os caminhos percorridos para alcançar determinado objetivo. O sujeito utiliza meios racionais para conquistar um resultado satisfatório. Quando o estudante procura conhecimento em livros ou videoaulas há um objetivo a ser conquistado no final, como tirar uma boa nota na prova, passar de ano, ser aprovado no vestibular, por exemplo. 
  • Ação racional em relação a valores – o indivíduo orienta suas práticas de acordo com valores sociais, subjetivos ou crenças pessoais. Age em conjunto com o que considera correto, benéfico para o próximo. Esse tipo de ação geralmente é fruto de tradições, como religiosas ou familiares.
Ações irracionais 
Nesta segunda definição, os atos são baseados em sentimentos, motivados pela emoção ou impulsos. Eles também são divididos em dois subgrupos:
  • Ação irracional tradicional – é pautada nos hábitos e costumes que as pessoas, dentro da sociedade em que vivem, começam a adotar. É em decorrência de tudo que aprenderam habitualmente a fazer e acreditar. Ocostume de ir à missa aos domingos, por exemplo, é visto como uma ação irracional tradicional. 
  • Ação irracional afetiva – envolve sentimentos e emoções. O sujeito tem uma ação motivada por raiva, esperança, medo, paixão, inveja, entre outros gatilhos sentimentais. Como o afeto pode ser despertado pelo costume, esse tipo de ação irracional também se enquadra na categoria tradicional. 



Ação social x Relação social 


Tanto a ação social como a relação social estão presentes na sociedade e ditam como os indivíduos lidam uns com os outros. Contudo, possuem conceitos e características que as diferem. 
Como vimos, a ação social é o elo de comunicação entre as pessoas. Apenas acontece quando é dotada de sentido, apresenta simbologias que são compreendidas por todos os lados. Sem esse compartilhamento não há ação, pois o sujeito age de acordo com uma motivação a fim de atingir determinado objetivo. 
A relação social, por sua vez, funciona como uma espécie de rede. Ela atinge um número significativo de indivíduos, remetendo a união entre pessoas ou grupos que compartilham os mesmos objetivos. Também representa as formas de interação que acontecem em vários espaços sociais, como casa, escola, trabalho, igreja, entre outros, e que podem surgir de maneira natural ou por meio de interesses pessoais. 

Max Weber no Enem 

Como a sociologia é uma ciência que dedica-se ao estudo da sociedade e os fenômenos que nela ocorrem – sejam eles culturais, religiosos, econômicos, políticos – para se dar bem na prova do Enem é importante conhecer os autores responsáveis pela elaboração dos principais conceitos. 
Max Weber, por exemplo, foi um dos pioneiros na criação da chamada Sociologia Moderna. Graças à sua formação jurídica e econômica, também contribuiu para o desenvolvimento de teorias aplicadas em várias áreas do conhecimento, como Filosofia, Direito e Ciência Política. 
Contrário a alguns pensadores da época, a exemplo de Émile Durkheim – considerado o pai da sociologia –, ele acreditava que o papel do sociólogo seria buscar entender o sentido das ações sociais e explicar as causas que as determinam. 
Voltar

Questões