Resumo de Química - Tratamento da Água

O tratamento da água é o processo que cuida do elemento indispensável para a manutenção da vida até que o mesmo fique ideal para o consumo. A água é utilizada para fins que vão além do consumo humano e animal e, por isso, precisa estar potável.

Quando falamos no uso de água potável é importante saber que toda água que chega as residências passa por uma série de tratamentos antes de ser disponibilizada. Esse tratamento acontece para que ela seja livre de contaminantes.

Apesar de boa parte da população mundial já ter acesso à água potável, em muitas regiões essa realidade ainda é diferente. O consumo de água não tratada pode levar a infecções como, por exemplo, a febre tifoide e a cólera.

Fato é que o ser humano precisa da água para sobreviver. Para se ter ideia, o corpo humano é composto por cerca de 75% de água. Só no sangue, existe 95% desse composto. Logo, o tratamento da água é um processo indispensável para a sociedade.

Estações de tratamento da água

Existem três tipos de água potável: as subterrâneas, as dos lagos e reservatórios elevados e as de rios, planícies e reservatórios comuns. Nesse último caso,  precisa passar pelas estações de tratamento da água antes de ser disponibilizada.

Nesses locais, as águas passam por várias etapas, desde a captação até a chegada nas casas, no qual está pronta para consumo. Cada uma das etapas tem a sua importância. Vamos ver então como funciona o tratamento da água nas estações.

A primeira etapa é a captação da água, onde é bombeada através de adutoras – grandes canos que levam a água dos reservatórios para as estações. Nesse primeiro processo, a água já recebe uma dosagem de cloro e, em seguida, de cal e sulfato de alumínio. Esses compostos servem para matar bactérias e preparar a água para as próximas etapas do processo.

Ao chegar na estação, a água é armazenada em tanques de tranquilização, onde existem grades de separação de resíduos. Essas grades servem para captar sujeiras maiores, como folhas, galhos, animais, ou qualquer elemento maior que tenha sido bombeado dos reservatórios.

A próxima etapa do tratamento da água é chamada de floculação. Nesse instante, a água é agitada para que as sujeiras se unam e formem flocos, facilitando a sua captação. Esse processo ocorre com o auxílio do sulfato de alumínio, já adicionado nas etapas anteriores.

O próximo passo do tratamento da água é a decantação. A água é depositada em grandes tanques e ficam paradas por determinado tempo. Os flocos formados no processo anterior vão afundando, deixando a parte de cima da água mais limpa.

Ainda nessa etapa do tratamento, o líquido da superfície dos tanques é enviado para o próximo processo. Porém, esse material que vai para o fundo do tanque, uma espécie de barro, é enviado para o esgoto. Mas já existem projetos para a reutilização desse material, como a produção de telhas e blocos.

A etapa seguinte é chamada de filtração, sendo a água enviada para tanques compostos por pedra, areia e carvão. Essa barreira serve para impedir que as sujeiras menores, que não foram captadas na decantação, não passem para as próximas etapas. O carvão utilizado no processo, de origem mineral, serve para tirar cheiro e sabor.

A próxima e última etapa do tratamento da água é chamada de desinfecção, no qual acontece a cloração, alcalinização e fluoretação. No primeiro momento, a água recebe uma nova dosagem de cloro, outra vez para a proteção contra bactérias e microrganismos que possam causar doenças.

Em seguida, na alcalinização, a água recebe dosagens de cal, que serve para evitar a corrosão dos canos de envio da água. Por fim, acontece a fluoretação, que é a adição de flúor, utilizado para prevenir as cáries. Esse último processo pode acontecer individualmente ou dentro da desinfecção.

Após todos os ciclos,  a água é enviada para grandes reservatórios e desse lugar ser distribuída nas redes de abastecimento. É importante ressaltar que, apesar de todo o cuidado das estações no tratamento da água, ainda é aconselhável o uso de filtros antes de ingerir a água que chega das tubulações.

Agência Nacional de Águas (ANA)

Existe no Brasil uma organização criada para regular o consumo e a distribuição das águas no país. A Agência Nacional de Águas (ANA), criada em 2000, é vinculada ao Ministério do Meio Ambiente.

O principal objetivo da instituição é implementar a Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997, a chamada Lei das Águas. Veja um pouco mais sobre essa lei no vídeo a seguir:

Voltar

Questões