Resumo de Sociologia - Fato Social

Uma força externa que determina as ações praticadas pelos indivíduos

Fato social é um conceito sociológico desenvolvido por Émile Durkheim, um sociólogo, antropólogo e cientista político francês. De acordo com Durkheim, o fato social diz respeito aos modos de agir e interagir dos indivíduos de um determinado grupo ou sociedade em geral. 

Segundo a teoria do sociólogo, os fatos sociais agem como forças externas, moldando maneiras de agir, pensar e sentir dos indivíduos, obrigando-os a de adaptarem as normas da sociedade em que vivem. 

Dessa forma, a estrutura social, os valores e as regras podem ser consideradas fatos sociais. Todo o conjunto de hábitos praticados pelas pessoas, que possibilitam a identificação de uma consciência coletiva e também influenciam suas ações de alguma forma, pode ser entendido como um fato social. 

Características do fato social


Quando Durkheim define fato social como: “toda maneira de agir fixa ou não, suscetível de exercer sobre o indivíduo uma coerção exterior; ou, ainda, que é geral na extensão de uma sociedade dada, apresentando uma existência própria, independente das manifestações individuais que possa ter”,  é possível identificar três características principais desse fenômeno: generalidade, exterioridade e coercitividade. 
 
Isso significa que os fatos sociais são gerais, no sentido de que ele afeta toda a sociedade; são exteriores ao sujeito, porque quando as pessoas nascem, a sociedade já está estabelecida com normas, regras, hábitos, padrões e cabe ao indivíduo aprendê-los; e são coercitivos a medida em que atuam como uma força sobre a sociedade e obriga os indivíduos a cumprir o que já está estabelecido. 

Desse modo, o fato social não pode ser moldado pela ação individual, porque existe uma força exterior, que aqui é entendida como a consciência coletiva, que o norteia. Assim, tudo o que as pessoas pensam, sentem ou fazem, independente de seus desejos e escolhas individuais, deriva de uma conduta pré-estabelecida pela sociedade.  Também não é algo direcionado a uma pessoa em específico, apenas algo que já estava lá antes e continuará a ser por muito tempo porque não há possibilidades de escolhas. 

Dentro dessa definição, Durkheim ainda apresenta algumas diferenciações do fato social, que podem ser normais ou patológicos. De acordo com a perspectiva do sociólogo, ao analisarmos a sociedade, podemos encontrar estados de saúde e de doença social, sendo a primeira considerada boa e a segunda como algo que deva ser evitado porque é ruim.

Fatos sociais normais – seguindo o pensamento sociológico de Durkheim, devemos observar a sociedade no sentido biológico. Assim como nas ciências biológicas, a ideia de normal é relativa à espécie e seus tipos, no campo sociológico, o que é considerado normal deve estar de acordo com cada sociedade. Desde as primitivas às civilizadas. O fato social normal ocorre dentro de um padrão comum e almeja a manutenção das da ordem institucional. 
Fatos sociais patológicos – tudo o que é considerado imoral, criminoso ou que deve ser reprimido. Ele se desenvolve forma da normalidade, como uma doença e na maioria das vezes afeta toda a sociedade, como a violência, homicídio, roubo. Quando a sociedade é caracterizada por esses aspectos negativos, que saem do status de normalidade estabelecido, pode-se dizer que isso é resultado de um fato social patológico. 

O papel das instituições sociais


Como explicado, o fato social consiste na maneira de agir e sentir dos indivíduos, mas ele depende de um mecanismo de organização que doutrine ou prepare a sociedade para se adequar as normas estabelecidas, a isso ele chama de instituição social

Na definição de Durkheim, a instituição social funciona como uma organização estratégica responsável por orientar as pessoas sobre todas as regras e padrões sociais desde o nascimento. São consideradas instituições sociais a família, a escola, o governo, a religião, política, todas elas trabalham para a manutenção da ordem vigente.

A forma como as instituições de ensino atuam funciona como um bom exemplo de como o fato social molda o indivíduo. A educação é um fenômeno sociológico. Seu objetivo vai além do ensino de matemática, física, química ou biologia, mas também da cultura, das normas, sociabilidade, valores como respeito, integridade, elementos que tornam as pessoas capazes de se integrar à sociedade. A educação é um fato social a medida em que age preparando os indivíduos para a sociedade.
Voltar

Questões