Resumo de Sociologia - Espaço Social

Conceito sociológico para entendimento das relações entre os indivíduos


O termo espaço social é utilizado dentro da Sociologia para referir-se às interrelações que acontecem entre os indivíduos. A estruturação e popularização do conceito conta com as colaborações dadas pelas obras dos sociólogos franceses Pierre Bourdieu e Raymond Ledrut e do alemão Georg Simmel. A noção de espaço social abarca as interações que se estabelecem entre o lugar, o social e o cultural. Por isso, não se trata de um conceito que possa ser aplicado para tratar de estruturas fixas, mas sim daquelas que podem ser modificadas com a cultura. 

Entendendo o conceito de espaço social 


A construção do conceito de espaço social está intimamente ligada com o desejo sociológico de tentar entender as relações estabelecidas entre os indivíduos em um contexto social. Esse conceito possibilita a apreensão das dinâmicas hierárquicas e de diferenças sociais. A perspectiva que ele apresenta entende que as relações são interligadas, mas são móveis. E essa mobilidade é influenciada pelas relações de proximidade ou distância entre os agentes envolvidos. 
De acordo com o que estabelece a noção de espaço social, a sociedade pode ser entendida como um campo de forças onde os indivíduos são socialmente posicionados, uns em relação aos outros. Desse modo, ele dá conta das dimensões interpessoais, mas também pode ser aplicado para entender as relações entre grupos de indivíduos e suas representações por meio de espaços físicos. Contudo, ainda que seja possível estabelecer conexões entre o espaço físico e o social, é importante ressaltar que se tratam de instâncias distintas. 



O espaço social pode materializar-se em um ambiente físico, como a escola, a igreja, o trabalho e as construções operacionalizadas pelas diferentes classes sociais. Nessas estruturas, é latente as relações de forças entre os indivíduos que estão socialmente posicionados em lugares distintos e também entre aquelas que ocupam o mesmo lugar social. 
Além disso, o conceito de espaço social pode ser aplicado para observar as hierarquizações sociais que envolvem aspectos como a etnia, a cultura, a raça e a situação econômica. Segundo Pierre Bourdieu, as distâncias espaciais entre os diferentes grupos pertencentes a esses marcadores expressam as distâncias sociais. Desse modo, elas evidenciam mecanismos de segregação
Ainda de acordo com esse sociólogo, o espaço social é o lugar onde as identidades individuais são desenvolvidas. Esse processo acontece em razão da percepção das diferenças e das posições sociais que, muitas vezes, estão intimamente atreladas às diferenças. 
A ausência ou abundância dos diferentes tipos de capitais também é um fator constitutivo do processo de construção das identidades no espaço social. Dentre eles, destacam-se: 
  • Capital Social – diz respeito ao valor ou prestígio que os indivíduos possuem ou adquirem através das relações sociais; 
  • Capital Cultural - está intimamente ligado ao conjunto de conhecimentos adquiridos pelos sujeitos. A escola é uma das principais instituições de aquisição de capital cultural, que é materializado em diplomas, títulos e reconhecimento público; 
  • Capital Econômico - diz respeito aos bens materiais, dinheiro e posses adquiridos e acumulados pelos indivíduos. 

Características 

Ao sistematizar o conceito de espaço social, Pierre Bourdieu demarcou algumas características que diferenciam a sua proposta daquelas já existentes dentro dos estudos sociológicos que também tentam dar conta das dinâmicas hierarquizadas entre os indivíduos, a exemplo de estratificação, escada e pirâmide. Para esse sociológico, sua proposta é marcada pelas seguintes características: 
(1) Trata-se de um conceito multidimensional. Isso quer dizer que os agentes envolvidos nos processos sociais podem ser observados em inúmeras dimensões, que contemplam, mas não se limitam a uma representação hierarquizada. Desse modo, é possível identificar diferentes camadas dentro de um mesmo grupo e analisar as relações que são estabelecidas entre esses sujeitos; 
(2) Trata-se de um conceito relacional. As entidades observáveis no espaço social não possuem valor absoluto. Pelo contrário, as posições e valores que elas ocupam são determinados de forma contextual. Desse modo, elas apresentam mobilidade conforme o contexto em que são observadas; 
(3) É um conceito dinâmico. Essa dinamicidade está atrelada aos processos de reclassificação e redefinição de posições empreendidos pelas classes de agentes observáveis no espaço social. Em outras palavras, como reflexo do jogo de forças empreendido por essas classes de agentes, as propriedades e classificações simbólicas atribuídas a cada uma delas podem ser refeitas. E o conceito de espaço social dá conta dessa dinamicidade. 
Voltar

Questões