Resumo de Sociologia - Droga Lícita

Substância liberada por lei e aceita pela sociedade

A droga lícita pode ser produzida, comercializada e consumida em qualquer lugar. Embora alterem o comportamento no indivíduo e causem danos à saúde, as pessoas têm fácil acesso a essas substâncias. São consideradas drogas lícitas qualquer item que possua álcool, nicotina, anorexígenos, anabolizantes e cafeína em sua composição, medicamentos sem prescrição médica também são considerados como droga lícita.



Apesar de ser liberada (isso pode sofrer variação entre os países) a droga lícita causa forte dependência aos usuários. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o vício nas drogas pode resultar em graves problemas de saúde. Um outro dado importante levantado pela OMS é que o uso da droga lícita é muito maior do que o das ilícitas, provavelmente porque, por serem liberadas, as pessoas deixam de considerar os riscos que seu uso pode acarretar. 


A influência mercadológica no uso das drogas


A glamourização do consumo de drogas, sendo ela droga lícita ou ilícita sempre foi algo presente na indústria cultural, principalmente no cinema. Nos ano 20, por exemplo, os protagonistas apareciam nas telas fumando um cigarro como um símbolo de glamour e rebeldia. Nos anos 30 e também nos anos 60 a indústria foi além. Os artistas surgiam consumindo o cigarro não só atrás das telas, mas quando não estavam nas produções artísticas também, o que acabou influenciando e muito no comportamento das pessoas. 


Os comerciais de cerveja, que é extremamente popular no mundo todo, também se utilizavam de artistas ou pessoas famosas para associar sua imagem. Muitas vezes, jogadores de futebol estrelavam às peças publicitárias e anúncios da bebida que representavam liberdade, sensualidade, frescor. Ideias minuciosamente arquitetadas para atingir o consumidor e fazê-lo adquirir o produto. Aos poucos a sociedade começou a reproduzir o comportamento de “seus ídolos”, criando a falsa necessidade de consumo e alimentando esse mercado. 

O que os comerciais omitem é justamente a parte das consequências. As marcas de tabaco foram obrigadas a inserir em seus produtos imagens que mostram os efeitos que a substância pode causar e há pouco tempo as propagandas de cigarro foram proibidos de passar nos meios de comunicação. Essa mudança causou um impacto muito grande, mas a indústria tem utilizado outras ferramentas para seduzir seu público. Além disso, o acesso fácil a esse produto em todos os lugares torna o processo ainda mais difícil. 

Consequências promovidas pelo uso de droga lícita

Qualquer substância que altera o funcionamento físico e psíquico do organismo pode causar dependência, que é a necessidade da droga. Além disso, seu uso indiscriminado pode afetar vários órgãos do corpo. O cigarro, por exemplo, provoca uma sensação de euforia no fumante, mas muitas das substâncias químicas presentes nele são tóxicas. Seu uso contínuo pode ocasionar resistência respiratória, tosse crônica, enfisema pulmonar, câncer, destruir a arcada dentária, alterar o metabolismo, excesso de peso e todos esses problemas geram prejuízos aos cofres públicos. O Brasil investe bilhões no tratamento de pacientes com doenças ocasionadas pelo tabagismo.
A cerveja, que é a droga lícita mais consumida no Brasil, também pode causar alguns prejuízos. A bebida que tem o álcool em sua composição, produz várias sensações. No começo ela tende a tornar as pessoas mais desinibidas, porém se consumida de forma descontrolada os danos são graves, além de que, quanto mais cedo as pessoas tem acesso às bebidas alcoólicas, as chances de se tornarem dependentes são maiores.
Quando consumidas em excesso as bebidas podem causar alterações no organismo do indivíduo, como a perda de controle e reflexo, agitação, impotência sexual, câncer, ansiedade, irritabilidade, algumas pessoas se tornam mais violentas. Já aqueles que consomem as bebidas alcoólicas a longo prazo podem adquirir cirrose hepática, além de correr o risco de se tornar alcoólatra, prejudicando todas as suas relações sociais. 
Mas um dos maiores problemas causados pelo consumo das bebidas são os relacionados aos acidentes de trânsito causados por motoristas que estão sob o efeito do álcool. No Brasil, a maior parte dos acidentes de trânsito são provocados por motoristas alcoolizados. Em 2008 foi aprovada a Lei 11.705, conhecida como Lei Seca, com o objetivo de reduzir esse problema. Se for comprovado que o motorista estava dirigindo alcoolizado ele pode sofrer punições como, multa, suspensão da carteira e até prisão. 



Ainda existem aqueles que insistem em beber e dirigir, colocando em risco a própria vida e a de outras pessoas, mas com a Lei seca, que está em vigência há 12 anos no país, houve uma redução significativa no número de acidentes e principalmente no número de óbitos no trânsito.

Voltar

Questões