Resumo de Química - Bases

As bases são substâncias químicas formadas pela junção de um cátion e um ânion, que liberam íons hidroxila, representados por ânions OH, em uma solução aquosa em processos chamados de dissociações iônicas.

Dessa maneira, as soluções alcalinas ou básicas, ou seja, com pH acima de 7,0, são conhecidas como “aceitadoras de prótons”. Outra característica das bases é que, quando combinadas com ácidos, formam sais e água.

Assim como os ácidos, o conceito de base (álcali) foi elaborado pelo químico sueco Svante Arrhenius (1859-1927), no ano de 1887.

O pesquisador definiu este composto como:

Substâncias que, em solução aquosa, originam íons hidroxila (OH).

A Teoria de Arrhenius, embora aceita até os dias atuais, da forma que foi propagada deixou espaço para questionamentos uma vez que foram realizadas experiências nas reações apenas na presença de ambiente aquoso, ou seja, na presença de água.

Anos posteriores, já em 1923, os físico-químicos Johannes Nicolaus Brönsted (1879-1947) e Thomas Martin Lowry (1874-1936) criaram a “Teoria Protônica”, também conhecida como“Teoria ácido-base de Brönsted-Lowry”.

Essa tese consiste na ideia de que as bases se caracterizam como substâncias químicas com alta tendência para receber prótons (íons H). Em contrapartida, os ácidos possuem a tendência de doar esses prótons (íons H+).

Ainda neste mesmo ano, o químico norte-americano Gilbert Newton Lewis (1875-1946) elaborou uma proposição de que as bases são substâncias que fornecem seus pares de elétrons e os ácidos são substâncias que tendem a receber pares de elétrons, predominando em sus composição a carga negativa.

Principais características 

Os elementos considerados bases possuem características específicas, dentre os principais aspectos que identificam uma base estão:

  • Possuem sabor adstringente e amargo;
  • O potencial hidrogeniônico, ou seja, pH superior a 7;
  • São boas condutoras de eletricidade em meio aquoso;
  • Desintegram-se em ambientes com elevadas temperaturas.

Tipos de bases

Todas os itens a seguir são exemplos de substâncias básicas. Abaixo estão cada uma das suas aplicações:

Hidróxido de Amônio (NH4OH): esse tipo de substância é resultado de um processo de solução aquosa do gás de amônia e muito utilizada no comércio como amoníaco.

É vastamente aplicado também na fabricação de produtos de limpeza doméstica, na revelação de filmes fotográficos, produção de detergentes, indústria têxtil, dentre outros usos.

Hidróxido de Potássio (KOH): também conhecido como potassa cáustica, é usada para limpeza intensa de superfícies, fabricação de sabões moles e também para processamento de alguns tipos de alimentos.

Hidróxido de Magnésio (Mg(OH)2): este tipo de hidróxido é comercializado com o nome de “leite de magnésia”. Muito ingerido para efeito de laxante e antiácido em casos de problemas de irritação e inflamação no estômago.

Hidróxido de Ferro Fe(OH)3: é um tipo de composto com baixa solubilidade e apresenta coloração branca.  É o principal composto utilizado para a formação da laterita solo lixiviado, típico do cerrado brasileiro.

Uma das formas de obter o hidróxido de ferro é por meio da reação entre sulfato de ferro e íons oxidrila.

Hidróxido de Cálcio (Ca (OH)2): também chamado de cal hidratada ou cal extinta, essa é uma substância bastante conhecida e utilizada na construção civil.

Este hidróxido é aplicado na preparação de argamassa (areia + cal) e na caiação (pintura a cal). Algumas indústrias açucareiras o utilizavam para purificar o açúcar comum.

Hidróxido de Sódio (NaOH): esse é um dos hidróxidos mais conhecidos, chamado também de soda cáustica.

Essa substância é utilizada na fabricação do sabão, papel celofane, detergentes, além da sua aplicação em produtos para desentupir pias e ralos e no processo de extração de celulose nas indústrias de papel, dentre outros usos.

Amônia (NH3): é um tipo de hidróxido formado por um átomo de nitrogênio ligado à três de hidrogênio, obtido por um processo que consiste na reação de nitrogênio e hidrogênio em quantidades equilibradas.

Classificação das bases

Subdivididas, as bases são classificadas de acordo com:

Número de hidroxilas: dependendo de grupo e quantidade de hidroxilas (OH-) que a formam, elas são nomeadas como monobases (1 hidroxila), dibases (duas hidroxilas), tribases (três grupos de hidroxilas) e tetrabases (4 hidroxilas).

Grau de dissociação: essa classificação varia em bases fortes e fracas. As consideradas fortes são aquelas que apresentam boa eletricidade e maior poder de dissociação.

Já as bases fracas têm caráter molecular e eletrólitos fracos, não sendo consideradas boas condutoras de eletricidade.

Solubilidade em água: são aquelas subdivididas em solúveis e insolúveis. As bases solúveis são aquelas constituídas por metais alcalinos, já as insolúveis e pouco solúveis possuem os metais alcalinos-terrosos em sua composição.

Voltar

Questões