Questões da Prova da Prefeitura de Itapevi - SP - Auditor Tributário (VUNESP - 2019) Página 1

Na opinião do autor, o mal-estar provado pelos indivíduos atualmente está relacionado com
  • A a obrigação de produzir conteúdos que sejam instigantes e inéditos.
  • B o imperativo de consultar fontes de informação dignas de credibilidade.
  • C a exigência de ter de emitir uma opinião sobre qualquer assunto.
  • D a perda de referências simbólicas que impulsionou a revolução industrial.
  • E o fato de não haver valores éticos sólidos balizando os formadores de opinião.
No contexto do segundo parágrafo, a “experimentação libertária” refere-se
  • A a uma pretensa liberdade de interpretação sem intermediários.
  • B ao acesso aos canais de comunicação mais atualizados.
  • C a uma característica peculiar às notícias impactantes.
  • D à experiência de criar publicações que gerem controvérsia.
  • E à liberdade que a imprensa tem de defender sua ideologia.
No sexto parágrafo, o verbo pensar em “Pensamos estar pensando...” veicula, em cada ocorrência respectivamente, sentidos que equivalem a
  • A  rememorar e corroborar uma opinião.
  • B refutar uma ideia e elucubrar.
  • C induzir a erro e suscitar uma impressão.
  • D fantasiar e agir com intransigência.
  • E supor e conceber uma ideia.
Da menção ao conflito descrito por Clarice Lispector, no último parágrafo, deduz-se o seguinte:
  • A para o autor, Clarice Lispector estava equivocada ao ignorar a importância do “compartilhar” como intermediário entre o “dizer” e o “pensar”.
  • B ao se exprimir com exatidão o pensamento, a insuficiência da linguagem é superada, ainda que provisoriamente.
  • C quando o pensamento é traduzido em palavras, e essas palavras são partilhadas, exaltam-se os valores morais da sociedade.
  • D não é possível expressar com exatidão o que pensamos, e nos iludimos ao crer que o que dizemos equivale ao que pensamos.
  • E o “pensar” adquire valor a partir do momento em que encontra um equivalente no “dizer” e assume forma ao ser compartilhado.
Assinale a alternativa em que a segunda expressão destacada denota, no contexto, um evento posterior ao designado pela primeira expressão destacada.
  • A Passada a euforia de uma notícia qualificada como “bomba”, logo os atores de uma das partes corriam a público para disponibilizar a íntegra daquilo que antes foi veiculado em partes. (1o parágrafo)
  • B É preciso saber de tudo e entender de tudo. (2o parágrafo)
  • C O imperativo que liberta também aprisiona: você só passa a ser, ou a pertencer, se tiver uma conclusão. (2o parágrafo)
  • D Pensando sobre o imperativo “Leia/Veja/Assista” e “Tire suas próprias conclusões”, começo a desconfiar de que estamos diante de uma nova forma de sofrimento relacionado a um mal-estar ainda não nomeado. (4o parágrafo)
  • E O que a vida em rede diz sobre as formas como nos relacionamos com o mundo? (5o parágrafo)