Questões de Concursos da Prefeitura Municipal de Betim

Limpar Busca
TEXTO 1
O que galáxias distantes dizem sobre a evolução do Universo
Observar galáxias distantes nos ajuda a montar o quebra-cabeça do Universo: quanto mais longe enxergamos, mais ao passado voltamos
Seria legal se pudéssemos passar um filminho revelando a história das galáxias e ver também como era a Via Láctea no passado. Mas, como não podemos, temos que observar as galáxias distantes e tentar montar o quebra-cabeça de como esses astros fantásticos evoluem.
O telescópio espacial Hubble é peça-chave para desvendar essa história. Com ele, conseguimos captar a luz com mais nitidez, já que ela não sofre interferência da atmosfera, mas mesmo assim temos que deixá-lo aberto por muito tempo para obter a luz fraquinha das galáxias distantes.
Em 1995, o ex-diretor do Hubble, Bob Williams, fez a primeira imagem das profundezas do Universo exatamente assim. A equipe do Hubble escolheu uma região do céu sem nenhuma estrela brilhante por perto para garantir que não interferisse na imagem das galáxias de fundo. E deixou o Hubble aberto durante dez dias captando a luz da mesma região. Uma região do céu que parecia totalmente vazia mostrou uma imagem incrível cravejada de galáxias.
O Universo é como se fosse uma “máquina do tempo”: quanto mais longe enxergamos, mais ao passado voltamos. Se vemos uma galáxia a 1 bilhão de anos-luz de nós, significa que a sua luz levou 1 bilhão de anos atravessando o espaço para chegar até aqui. Ou seja, estamos vendo a galáxia como ela era há 1 bilhão de anos, no passado, e não como ela é agora.
Desde a imagem histórica feita pelo Hubble, já tivemos muitas outras das profundezas do Universo. E elas revelam que as galáxias mais longínquas parecem bem pequenas por causa da distância, como era de se esperar, mas descobrimos também que elas são realmente menores e não possuem formatos bem definidos. Isso significa que elas crescem e se transformam com o tempo.
A galáxia mais distante já observada é a GN-z11, que está a 13,4 bilhões de anos-luz de nós! Ou seja, estamos vendo como ela era quando o Universo tinha apenas 400 milhões de anos. Ela fica na constelação de Ursa Maior e parece um pontinho vermelho na imagem do Hubble.
Essas galáxias muito distantes estão se afastando aceleradamente de nós, por isso vemos sua luz sempre mais avermelhada do que deveria ser. Porém, nem os olhos humanos nem o Hubble conseguem captar o extremo da luz vermelha que precisamos obter para ver mais além.
Por isso, necessitamos de instrumentos como o telescópio James Webb. Ele captará luz infravermelha e enxergará ainda mais longe que o Hubble. Seu lançamento está previsto para 2021, segundo a Nasa, e estamos muito empolgadas com a enxurrada de novas peças para ajudar a solucionar nosso quebra-cabeça galáctico.
Fonte: Adaptado de: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Espaco/noticia/2020/01/oque-galaxias-distantes-dizem-sobre-evolucao-do-universo.html. Acesso em: 19 jan. 2020.

Assinale a alternativa correta.
  • A A ideia central do Texto 1 é a de que não sabemos exatamente como o universo é formado.
  • B O Texto 2 apresenta uma reflexão sobre a pequenez dos personagens diante do universo.
  • C Os Textos 1 e 2 são isentos de posicionamento em relação às suas respectivas temáticas.
  • D Os Textos 1 e 2 apresentam pontos de vista destoantes sobre a compreensão do universo.
  • E O Texto 1 e o Texto 2 congregam o mesmo entendimento sobre a origem dos planetas no universo.
Referente às fases do desenvolvimento motor, relacione as colunas e assinale a alternativa com a sequência correta.
1. Fase do movimento reflexo. 2. Fase do movimento rudimentar. 3. Fase do movimento fundamental. 4. Fase do movimento especializado.
A. Estágio inibição do reflexo; estágio pré-controle. B. Estágio de transição; estágio de aplicação; Estágio de utilização ao longo da vida. C. Estágio inicial; estágios elementares emergentes; estágio de proficiência. D. Estágio de codificação de informação; estágio de decodificações de informações.
  • A 1D – 2A – 3C – 4B.
  • B 1C – 2B – 3D – 4A.
  • C 1A – 2B – 3C – 4D.
  • D 1D – 2C – 3A – 4B.
  • E 1A – 2C – 3B – 4D.
A equipe pedagógica de uma escola fundamental, em uma cidade do interior do Rio Grande do Sul, solicitou, junto ao professor de educação física, que fosse elaborada uma série de atividades para o dia das crianças que envolvesse, principalmente, a habilidade motora fina. Dentre as seguintes atividades, qual contempla a habilidade motora fina e poderia ser utilizada por esse professor?
  • A Pega-pega (pique-pega ou apanhada): um aluno será o pegador, e os outros os fugitivos. Quem o aluno pegar, será o pegador da vez.
  • B Corrida do ovo: os alunos terão que atravessar de uma linha a outra segurando uma colher na boca, sobre a qual está o ovo. Vence a criança que chegar primeiro até a linha de chegada sem derrubar o ovo.
  • C Parafuso e porca: os alunos irão se direcionar até a mesa com dois potes, um para os parafusos e outro para as porcas, terão de encontrar as porcas correspondentes aos parafusos e rosquear. Ganha a equipe que encontrar e rosquear primeiro todos os parafusos.
  • D Corrida de revezamento: divide-se os alunos em duas equipes. O primeiro da fila deverá correr até o local determinado e retornar tocando na mão do próximo colega de equipe que fará o mesmo em seguida, até que todos da equipe façam.
  • E Carrinho de mão: traçam-se duas linhas paralelas a uma distância de quatro metros uma da outra, a linha de partida e a linha de chegada. Os alunos formam duas fileiras, uma atrás da outra. A um primeiro sinal do professor, os alunos que estiverem na fila da frente apoiam as mãos no chão, estendendo ao mesmo tempo as pernas para trás. Os alunos da retaguarda elevam as pernas dos companheiros, ficando entre elas e segurando-as à altura do joelho. A um segundo sinal do professor, os alunos se movimentam em direção à linha de chegada.
A Prefeitura Municipal de Betim (MG), por meio de seu ordenador de despesas, empenhou, em 01/12/2017 despesa corrente no valor de R$ 18.700,00, referente à aquisição de material de consumo, para uso nas suas atividades administrativas. Sabe-se que, em 22/12/2017, o material de consumo adquirido foi entregue pelo fornecedor e, nessa mesma data, após a conferência e ateste do documento fiscal, a despesa foi liquidada pelo valor total do empenho registrado. A Tesouraria da Prefeitura informou que a despesa foi paga pelo valor total de R$ 18.700,00, em 20/01/2018, ou seja, foi paga somente no exercício seguinte.
Conforme as informações apresentadas, a despesa corrente orçamentária foi registrada em
  • A 01/12/2017, e a Prefeitura Municipal de Betim (MG) inscreveu o valor de R$ 18.700,00 em restos a pagar processados em 31/12/2017.
  • B 22/12/2017, e a Prefeitura Municipal de Betim (MG) inscreveu o valor de R$ 18.700,00 em restos a pagar processados em 31/12/2017.
  • C 20/01/2018, e a Prefeitura Municipal de Betim (MG) inscreveu o valor de R$ 18.700,00 em restos a pagar não processados em 31/12/2017.
  • D 01/12/2017, e a Prefeitura Municipal de Betim (MG) inscreveu o valor de R$ 18.700,00 em despesas de exercícios anteriores, para pagamento no exercício seguinte.
  • E 01/12/2017, e a Prefeitura Municipal de Betim (MG) inscreveu o valor de R$ 18.700,00 em restos a pagar não processados em 31/12/2017.
Nos termos da Lei nº 4.320/1964, em relação à contabilidade patrimonial e industrial, informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma a seguir e assinale a alternativa com a sequência correta.

( ) O levantamento geral dos bens móveis e imóveis terá por base o inventário sintético de cada unidade administrativa e os elementos da escrituração analítica na contabilidade.
( ) A contabilidade manterá registros analíticos dos bens móveis, imóveis e intangíveis.
( ) Para fins orçamentários e determinação dos devedores, ter-se-á o registro contábil das receitas patrimoniais, fiscalizando-se sua efetivação.
( ) Os serviços públicos industriais, ainda que não organizados como empresa pública ou autárquica, manterão contabilidade especial para determinação dos custos, ingressos e resultados, sem prejuízo da escrituração patrimonial e financeira comum.
  • A F – F – V – V.
  • B F – V – V – V.
  • C V – V – F – F.
  • D F – V – V – F.
  • E V – V – V – V.