Questões de Fisioterapia

Limpar Busca

Os músculos hioideos são um conjunto de músculos que se fixam no osso hioide, acima ou abaixo dele, denominados músculos supra-hioideos e infrahioideos, respectivamente. Têm a função de estabilizar ou movimentar essa região, principalmente a laringe e o próprio osso hioide. Informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) para o que se afirma sobre os músculos supra-hioideos e assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.


( ) Os músculos supra-hioideos são compostos pelos músculos milo-hioideo, gênio-hioideo, estilo-hioideo e digástrico. Esses músculos formam também o assoalho da boca, permitindo que a língua tenha uma base de ação no osso hioide, além disso, durante a deglutição e a entonação da voz, os músculos suprahioideos elevam o osso hioide e a laringe.

( ) O músculo digástrico recebe essa nomenclatura por ter dois ventres em série, sendo que entre eles o tendão passa por uma alça fibrosa no corpo do hioide e que permite a livre-movimentação do músculo. Seu ventre anterior tem origem na fossa digástrica da mandíbula é inervado pelo nervo trigêmeo e o ventre posterior com origem na incisura mastoidea do osso temporal é inervado pelo nervo facial, além disso, a inserção de ambos os ventres é considerada no tendão intermédio que passa pela alça fibrosa no corpo e corno maior do osso hioide.

( ) O músculo milo-hioideo divide a cavidade oral do pescoço e além de abaixar o osso hioide, deprime o assoalho da boca e a língua, principalmente, durante a deglutição e a fala. Sua origem é na linha milohioidea da mandíbula e a inserção na rafe milohioidea e corpo do osso hioide, sua inervação é pelo ramo do nervo alveolar inferior (ramo do nervo mandibular do trigêmeo) denominado nervo para o músculo milo-hioideo.

( ) O músculo gênio-hioideo tem origem na espinha geniana da mandíbula e se insere na metade superior do corpo do osso hioide, é inervado pelo nervo hipoglosso e sua contração puxa o osso hioide em sentido anterossuperior, encurta o assoalho da boca e alarga a faringe.

( ) O músculo estilo-hioideo corre paralelo e inferiormente ao ventre posterior do músculo digástrico, sua origem é no processo estiloide do osso parietal e a inserção é no corno menor do osso hioide e é inervado pelo ramo estilo-hioideo do nervo facial.

  • A V – V – F – V – F.
  • B V – F – V – F – V.
  • C F – F – V– F – F.
  • D F – V – F – V – V.

Alguns testes especiais são característicos à anatomia e às condições patológicas de cada articulação. Tomando como exemplo a articulação do ombro, a aplicação do teste de Yergason determina

  • A a instabilidade do úmero (luxação anterior do ombro).
  • B a presença de rupturas na bainha rotatória com limitação da abdução.
  • C a estabilidade do tendão da porção longa do bíceps no sulco bicipital.
  • D a presença de bursite subescapular, com limitação da rotação interna.
  • E a presença de tendinite do supraespinhoso com limitação da elevação do ombro.
Em diversas patologias as alterações do tônus muscular são frequentes e merecem especial avaliação, sendo que assim que forem identificadas torna-se possível definir a conduta terapêutica necessária. Leia a descrição a seguir e assinale a alternativa que apresenta o distúrbio motor descrito. “É um fenômeno motor involuntário e indesejado que ocorre quando o paciente tenta realizar um movimento ativo de uma extremidade ou o examinador produz um movimento passivo. Trata-se de um distúrbio motor caracterizado pelo aumento dos reflexos tônicos de estiramento, velocidade dependente, com exacerbação dos reflexos miotendinosos secundária à perda da inibição suprassegmentar causada pelas lesões dos neurônios motores superiores. Clinicamente, se traduz pela cocontração agonista/antagonista com conseguinte enrijecimento e lentidão de movimentos do membro acometido.”
  • A Ataxia.
  • B Coréia.
  • C Espasticidade.
  • D Atetose.

Numa aula de cinesiologia e biomecânica, estudantes de fisioterapia realizaram uma avaliação minuciosa da marcha de um determinado paciente. O exame revelou queda brusca do pé após o apoio do calcanhar (uma anormalidade na marcha). O professor solicitou aos estudantes que identificassem a causa do problema. A hipótese formulada pelos estudantes que melhor explica o ocorrido é:

  • A Instabilidade do joelho.
  • B Hipotonia do quadríceps.
  • C Instabilidade da fase de oscilação.
  • D Hipotonia dos dorsiflexores do pé.
  • E Hipotonia do glúteo médio.
As atividades ou exercícios funcionais são descritas e classificadas comumente pela característica de apoio ou de ausência de apoio de peso e, ainda, podem ser classificados os movimentos com base no conceito de “cadeia cinética aberta” (CCA) e “cadeia cinética fechada” (CCF), descrevendo como as estruturas e os movimentos estão vinculados e como ocorre o recrutamento muscular em diferentes tipos de movimentos em respostas a condições e cargas distintas no ambiente. Deste modo, são particularidades dos exercícios em cadeia cinética fechada (CCF), exceto:
  • A o segmento distal ou terminal está fixo em contato com a superfície de apoio.
  • B movimento do segmento ocorre proximal e distal à articulação-alvo do movimento.
  • C maior compressão articular, o que diminui a força de cisalhamento articular.
  • D as contrações musculares são predominantemente concêntricas.