Questões de Biomecânica e Cinesiologia (Marcha) (Fisioterapia)

Limpar Busca
As atividades ou exercícios funcionais são descritas e classificadas comumente pela característica de apoio ou de ausência de apoio de peso e, ainda, podem ser classificados os movimentos com base no conceito de “cadeia cinética aberta” (CCA) e “cadeia cinética fechada” (CCF), descrevendo como as estruturas e os movimentos estão vinculados e como ocorre o recrutamento muscular em diferentes tipos de movimentos em respostas a condições e cargas distintas no ambiente. Deste modo, são particularidades dos exercícios em cadeia cinética fechada (CCF), exceto:
  • A o segmento distal ou terminal está fixo em contato com a superfície de apoio.
  • B movimento do segmento ocorre proximal e distal à articulação-alvo do movimento.
  • C maior compressão articular, o que diminui a força de cisalhamento articular.
  • D as contrações musculares são predominantemente concêntricas.

Numa aula de cinesiologia e biomecânica, estudantes de fisioterapia realizaram uma avaliação minuciosa da marcha de um determinado paciente. O exame revelou queda brusca do pé após o apoio do calcanhar (uma anormalidade na marcha). O professor solicitou aos estudantes que identificassem a causa do problema. A hipótese formulada pelos estudantes que melhor explica o ocorrido é:

  • A Instabilidade do joelho.
  • B Hipotonia do quadríceps.
  • C Instabilidade da fase de oscilação.
  • D Hipotonia dos dorsiflexores do pé.
  • E Hipotonia do glúteo médio.

A ação muscular que desencadeia o ciclo da marcha exige a participação integrada de vários músculos, cada um executando sua ação, ora como agonistas ora como antagonistas dos movimentos necessários para que o aparelho locomotor trabalhe fisiologicamente. Para uma adequada reabilitação da marcha, devemos analisar a função (principal ação) de cada músculo dos membros inferiores. Após analisar as alternativas abaixo e identificar a relação das informações contidas em cada uma delas, marque a que apresenta as informações corretas.

  • A O músculo glúteo máximo aduz e roda medialmente a coxa, mantém o nível da pelve, quando o membro ipsilateral está sustentando o peso, e o lado oposto avança durante a fase de balanço da marcha.
  • B O músculo extensor longo do Hálux trabalha em ação conjunta com o fibular longo na realização da extensão do Hálux, dorsiflexão e fraca eversão do tornozelo, no momento de impulso na marcha.
  • C O músculo gastrocnêmio realiza a flexão plantar do tornozelo independentemente da posição do joelho e estabiliza a perna sobre o pé na fase de apoio.
  • D O músculo tibial posterior flete os quatro dedos laterais, faz a flexão plantar do tornozelo e sustenta os arcos longitudinais do pé.
  • E O músculo bíceps femoral flete a perna e roda-a lateralmente quando o joelho está fletido; estende a coxa ao iniciar a marcha.

Uma paciente com 60 anos apresenta diagnóstico de incontinência urinária. Dessa forma o tratamento fisioterapêutico pode ser elaborado por meio de utilização de cinesioterapia, cones vaginas ou até biofeedback, cujos principais objetivos serão:

  • A minimizar o desconforto por meio de fortalecimento da musculatura lombar.
  • B promover a produção de colágeno em todo corpo e evitar dor na região do períneo.
  • C aumento da mobilidade pélvica e melhora do fluxo sanguíneo local.
  • D reeducação da musculatura do assoalho pélvico e seu fortalecimento.
  • E recrutamento da musculatura acessória do períneo e controle da percepção corporal.

A alavanca é dependente de elementos que atuam na execução e manutenção adequada do movimento. Para a cinesiologia, a alavanca deverá estar relacionada à seguinte característica:

  • A constituída pelos elementos: Ponto de Apoio, Força Motriz, Tremor de execução ao final do movimento e resistência.
  • B as alavancas do movimento são divididas em três classes: Interfixas, Interresistentes e interpotentes.
  • C nas alavancas de segunda classe, o ponto de apoio é localizado entre a força motriz e a resistência.
  • D nas alavancas de terceira classe, o ponto de apoio é localizado entre a força motriz e a resistência.