Questões de Eletroterapia (Fisioterapia)

Limpar Busca

A estimulação elétrica é utilizada pela fisioterapia como recurso terapêutico. Ao se aplicar a estimulação elétrica sobre a pele do paciente e aumentar gradualmente a intensidade do estímulo a partir do zero, espera-se as seguintes respostas:

  • A primeiro o paciente sentirá dor, depois sentirá formigamento e finalmente ocorrerá contração muscular.
  • B primeiro o paciente sentirá dor, depois ocorrerá contração muscular e finalmente sentirá formigamento.
  • C primeiro o paciente sentirá formigamento, depois sentirá dor e finalmente ocorrerá contração muscular.
  • D primeiro o paciente sentirá formigamento, depois ocorrerá contração muscular e finalmente sentirá dor.
  • E primeiro ocorrerá contração muscular, depois o paciente sentirá dor e finalmente o paciente sentirá formigamento.

Qual é o recurso terapêutico que envolve duas correntes de média frequência cruzadas (mais comumente 4000 Hz), que gera uma baixa frequência (amplitude-modulada) entre 0 e 150 Hz nos tecidos profundos e diminui a dor, aumenta a circulação e bloqueia a condução nervosa?

  • A TENS.
  • B FES.
  • C Ondas curtas.
  • D Micro-ondas.
  • E Corrente interferencial.

A eletrostimulação transcutânea do nervo tibial posterior na incontinência urinária é indicada para

  • A fortalecer o músculo detrusor.
  • B fortalecer o assoalho pélvico.
  • C promover analgesia do assoalho pélvico.
  • D ativar reflexos inibitórios pelos aferentes dos nervos pudendos.
  • E gerar ativação central de eferentes motores para a bexiga.

A estimulação elétrica é um recurso fisioterapêutico que pode apresentar variadas aplicabilidades. Este tipo de estimulação promove a ativação de unidades motoras. Neste contexto, os três fatores que devem ser levados em consideração por serem dependentes neste processo de recrutamento são:

  • A o diâmetro das fibras amielinizadas, a distância entre este axônio e o eletrodo que promove a eletroestimulação e os efeitos dos impulsos elétricos artificiais sobre as terminações aferentes cutâneas ativadas.
  • B o diâmetro do axônio motor, a distância entre este axônio e o eletrodo que promove a eletroestimulação e os efeitos dos impulsos elétricos artificiais sobre as terminações aferentes viscerais inativadas.
  • C o diâmetro do axônio motor, a distância entre este axônio e o eletrodo que promove a eletroestimulação e os efeitos dos impulsos elétricos artificiais sobre as terminações aferentes cutâneas ativadas.
  • D o diâmetro das fibras amielinizadas, a distância entre este axônio e o eletrodo que promove a eletroestimulação e os efeitos dos impulsos elétricos artificiais sobre as terminações aferentes viscerais inativadas.
A aplicação da corrente elétrica com fins terapêuticos em geral e, especialmente, para combater a dor oferece uma história muito extensa. Já na Antiguidade, Egito, 2750 a.C., descargas de peixes elétricos foram utilizadas com finalidade terapêutica. Galen (130 a.C.) recomendava como agente calmante da dor o choque produzido por uma espécie de peixe elétrico que vive no Mediterrâneo. Luigi Galvani aparece como um dos primeiros fisiologistas a investigar as correntes de excitação nervosa. A impedância (Z) cutânea (resistência) constitui o maior obstáculo à passagem das correntes de baixa frequência empregadas na eletroestimulação. São considerados fatores relevantes na variável de impedância, EXCETO:
  • A Suor e gordura.
  • B Temperatura e umidade.
  • C Superfície dos eletrodos.
  • D Pilosidade é um fator irrelevante.