Questões de Concursos para Técnico - Enfermagem

Limpar Busca

O Técnico de Enfermagem exerce atividade de nível médio, envolvendo orientação e acompanhamento do trabalho de Enfermagem em grau auxiliar, e participação no planejamento da assistência de Enfermagem, EXCETO:

  • A Cuidados diretos de Enfermagem a pacientes graves com risco de vida.
  • B Executar ações assistenciais de Enfermagem, exceto as privativas do Enfermeiro.
  • C Participar da orientação e supervisão do trabalho de enfermagem em grau auxiliar.
  • D Participar da equipe de saúde.

O trauma cranioencefálico inclui fraturas, concussão cerebral, contusão/laceração cerebral e hemorragia. Com relação aos cuidados de enfermagem na fase aguda da reabilitação, é CORRETO afirmar:

  • A Na monitoração neurológica, é necessário monitorar e registrar frequentemente o estado neurológico e comparar com os dados basais, durante as primeiras 24 horas, aplicando a escala de coma de Glasgow.
  • B Na monitoração neurológica, é necessário monitorar os sinais vitais, observando o início ou a continuidade da hipotensão sistólica e amplitude da pressão de pulso; observar hipertensão em paciente com trauma múltiplo.
  • C Na monitoração neurológica, é necessário monitorar e registrar frequentemente o estado neurológico e comparar com os dados basais, durante as primeiras 48 horas, aplicando a escala de coma de Glasgow.
  • D Na monitoração neurológica, é necessário monitorar os sinais vitais, observando o início ou a continuidade da hipertensão sistólica e amplitude da pressão de pulso; observar hipotensão em paciente com trauma múltiplo.
Decreto Lei n° 5.812/1943.
Cria os Territórios Federais do Amapá, do Rio Branco, do Guaporé, de Ponta Porã e do Iguassú.
O Presidente de República, usando da atribuição que lhe confere o artigo 180 e nos termos do art. 6º da Constituição,
decreta: Art. 1º São criados, com partes desmembradas dos Estados do Pará, do Amazonas, de Mato Grosso, do Paraná e de Santa Catarina, os Territórios Federais do Amapá, do Rio Branco, do Guaporé, de Ponta Porã e do Iguassú.

  • A A área que formou o Estado Rondoniense é fruto do desmembramento dos Estados de Mato Grosso e Amazonas, ocorrido em 13 de setembro de 1943, sua primeira denominação foi Território Madeira-Mamoré.
  • B A área que formou o Estado Rondoniense é fruto do desmembramento dos Estados de Mato Grosso e Amazonas, ocorrido em 13 de setembro de 1943, sua primeira denominação foi Território do Guaporé.
  • C A área que formou o Estado Rondoniense é fruto do desmembramento dos Estados de Mato Grosso e Amazonas, ocorrido em 13 de setembro de 1956, sua primeira denominação foi Território Federal de Rondônia.
  • D A área que formou o Estado Rondoniense é fruto do desmembramento dos Estados de Mato Grosso e Acre, ocorrido em 13 de setembro de 1956, sua primeira denominação foi Território Federal de Rondônia.
Paciente de 82 anos, com diagnóstico de pneumonia, em uso de oxigênio e monitorização contínua, apresentou lesão de pressão grau I em calcâneo bilateral. O principal cuidado para a prevenção dessa lesão é:
  • A Proteger o calcâneo com hidrocoloide.
  • B Fazer curativo com fita microporosa.
  • C Realizar mudança de decúbito a cada duas horas.
  • D Deixar o paciente em posição de Trendelenburg.

Um paciente queimado, acordado, aceitando dieta oral, hospitalizado na unidade de terapia intensiva apresenta os seguintes sinais e sintomas: perda aguda de peso, diminuição da turgidez da pele, oligúria, urina concentrada, frequência cardíaca rápida com pulso fraco, diminuição da pressão venosa central, veias do pescoço achatadas, aumento da temperatura, pele fria e pegajosa, sede, anorexia, náuseas, lassidão, fraqueza muscular e câimbras.Com relação aos cuidados de enfermagem para esse caso, assinale a alternativa CORRETA:

  • A Para o controle da hipovolemia, monitorar os sinais vitais e a pressão venosa central; palpar pulsos periféricos; observar o enchimento capilar, cor e temperatura da pele; avaliar o estado mental; monitorar a eliminação urinária e medir ou estimar as perdas de líquidos de todas as origens; realizar reidratação oral e oferecer alimentos com alto conteúdo líquido.
  • B Para o controle da hipervolemia, monitorar os sinais vitais e a pressão venosa central; avaliar a presença e localização da formação de edema; observar a distensão de veias do pescoço e periféricas; monitorar a diminuição da eliminação urinária, equilíbrio de líquido positivo em 24 horas de registro.
  • C Para o controle da hipovolemia, monitorar os sinais vitais e a pressão venosa central; avaliar a presença e localização da formação de edema; observar a distensão de veias do pescoço e periféricas; monitorar a diminuição da eliminação urinária, equilíbrio de líquido positivo em 24 horas de registro.
  • D Para o controle da hipervolemia, monitorar os sinais vitais e a pressão venosa central; palpar pulsos periféricos; observar o enchimento capilar, cor e temperatura da pele; avaliar o estado mental; monitorar a eliminação urinária e medir ou estimar as perdas de líquidos de todas as origens; realizar reidratação oral e oferecer alimentos com alto conteúdo líquido.