Questões de Lúpus Eritematoso Disseminado (LED) (Medicina)

Limpar Busca

Mulher tem diagnóstico de lúpus eritematoso sistêmico há 20 anos; procura orientação médica com desejo de engravidar. Refere antecedente de um abortamento e está bastante preocupada com a possibilidade de uma nova perda fetal.

Assinale a alternativa que apresenta, dentre os exames a seguir, aquele que é essencial e obrigatório para fazer parte dessa investigação.

  • A Ecocardiograma.
  • B Ferritina.
  • C Creatinofosfoquinase.
  • D Doppler venoso de membros inferiores.
  • E Anticoagulante lúpico.

O desenvolvimento precoce de nefrite lúpica grave em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico juvenil pode estar correlacionado com a presença de autoanticorpos direcionados contra a fração do sistema complemento denominada:

  • A C1q
  • B C2
  • C C4
  • D C9

Manifestações de doença renal, em pacientes com Lúpus Eritematoso Sistêmico, ocorrem em cerca de 50% dos pacientes, sendo hematúria e proteinúria, persistentes os achados mais observados. Nefrite lúpica pode cursar com síndrome nefrítica ou nefrótica, consumo de complementos e positivação de qual exame, dos apresentados abaixo?

  • A ANCA
  • B anti-DNA nativo
  • C Anti-ccp
  • D Anti-SCL70
  • E Anti-peroxidase
Paciente 20 anos, com diagnóstico de Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), fator anti-núcleo (FAN) nuclear homogêneo 1:320, anti-DNA positivo, queixa-se de 1 mês de piora da artralgia, nictúria, poliúria e edema de membros inferiores. Ao exame: rash malar, pressão arterial = 180 x 100mmHg, edema de membros inferiores 2+/4+, demais propedêutica normal. Exames laboratoriais: creatinina 2,5 mg/dL, uréia 150 mg/dL, urina tipo I: leucócitos 1+; hemácias 2+, proteínas 2+; cilindros granulosos. Proteinúria de 24 horas: 2300 mg. Quanto à classificação mais provável da nefrite lúpica e o tratamento, assinale a alternativa correta.
  • A Classe II, prednisona 1mg/kg/dia e azatioprina
  • B Classe III, prednisona 1mg/kg/dia e azatioprina
  • C Classe IV, pulso com metilprednisolona e ciclofosfamida
  • D Classe V, pulso com metilprednisolona e ciclofosfamida

O Lúpus Eritematoso Sistémico (LES) é assim denominado por poder atingir vários órgãos e sistemas (sistémico), e por se acompanhar muitas vezes de eritema da pele (eritematoso). É uma doença inflamatória crónica, de natureza autoimune, que evolui por crises e que atinge as articulações, os tendões a pele e outros órgãos.


Sobre a doença, é incorreto afirmar que:

  • A A Miocardite é a manifestação cardíaca mais comum (cerca de 50% dos casos), podendo ser clínica ou subclínica. A Endocardite pode estar presente em 25% dos casos.
  • B Fadiga é uma das queixas mais prevalentes do LES em atividade. Mialgias, perda de peso e linfadenopatia reacional periférica podem ser comumente encontradas nos pacientes com LES.
  • C Sintomas neuropsiquiátricos podem ocorrer nos pacientes com LES, sendo possível dividi-los em eventos primários (danos imunomediados no SNC) e secundários (repercussão da doença em outros órgãos ou complicações terapêuticas).
  • D As lesões de pele são comuns e podem ser variadas. A maioria dos pacientes apresenta fotossensibilidade após exposição à radiação solar ou artificial (lâmpadas fluorescentes ou halógenas).