Questões de Estado-rede (Administração Pública)

Limpar Busca

As redes organizacionais envolvem a agregação de múltiplos atores e interação para compartilhamento de ideias e recursos de forma ágil e eficiente. O Estado-rede combina vários princípios da atuação Administrativa, incluindo:

I. Subsidiariedade: o Estado deve ser substituído pela sociedade quando sua atuação não seja essencial.

II. Flexibilidade: estrutura administrativa flexível para adaptação às mutações internas e externas.

III. Centralização: existência de um canal exclusivo de comunicação, com vistas a evitar a dispersão de esforços.

Está correto o que se afirma APENAS em

  • A III.
  • B II e III.
  • C II.
  • D I e II.
  • E I.

O sistema de saúde brasileiro – SUS – contempla muitas inovações político-administrativas, como o conceito de Estado-rede, o qual deve articular seus serviços de maneira integrada para sua melhor racionalidade e eficiência. Contudo, a mais importante inovação é a que traz para dentro do serviço de saúde a participação da comunidade.

A legislação atual prevê sobre esta participação:

  • A Será exercida somente pelos usuários do SUS;
  • B Não prevê a participação dos profissionais de saúde;
  • C Prevê que a participação da comunidade se dará exclusivamente pelos representantes dos poderes públicos eleitos pelo povo;
  • D Determina que os Conselhos constituam as instâncias de participação da comunidade.

O contexto atual em que se desenvolve a atuação do Estado é complexo. A emergência de problemas globais relacionados ao clima, à segurança, à saúde, o alastramento das democracias e dos valores democráticos, o avanço das tecnologias de comunicação e informação, a multiplicação das inter-relações e interdependências, a retomada das relações entre iniquidades e crescimento são algumas das dimensões centrais do debate sobre a orientação global dos modelos de desenvolvimento de um país e de intervenção do Estado. Neste contexto é correto afirmar quanto às relações entre o papel do Estado no desenvolvimento e a administração pública que:

  • A o advento de uma administração pública para o desenvolvimento deve dicotomizar desenvolvimento econômico e social e fortalecer o planejamento estratégico a partir de um órgão central forte.
  • B o Estado tem papel central para o desenvolvimento social, mas numa linha de “Estado-rede”, um elemento concertador , ativador e direcionador das capacidades do mercado e da sociedade civil.
  • C um Estado Inteligente é aquele concentrado principalmente em funções estratégicas para a economia e com um desenho institucional e um desenvolvimento de capacidades gerenciais que lhe permitam concretizá-las com alta eficiência.
  • D não constitui papel-chave do “Estado inteligente” a execução de ações e serviços no campo social.
  • E para reconfigurar a atuação do Estado no desenvolvimento econômico-social sustentável a questão fundamental é atuar diretamente sobre suas estruturas organizacionais, tornar eficiente sua gestão e incorporar técnicas modernizantes do setor privado.

Considerando- se a construção do Estado- rede, a afirrmação que se refere ao princípio da Coordenação é:

  • A Define a legitimidade do processo. Sem ela não se assegura a legitimidade do Estado nem uma descentralização eficaz.
  • B Revê a situação do funcionalismo, contratando profissionais, principalmente administradores.
  • C Estabelece mecanismos de controle para evitar a corrupção. A transparência deve ocorrer no controle externo do Estado, apoiado na sociedade.
  • D O Estado precisa adaptar- se às constantes mudanças no mundo. Também deve ser negociador, em vez de decretador.
  • E É imprescindível para a flexibilidade e para a descentralização. Deve estender- se além dos limites políticos nacionais e interagir com as administrações locais, regionais, nacionais e supranacionais.

Considerando-se a construção do Estado-rede, a afirmação que se refere ao princípio da Coordenação é:

  • A De?ne a legitimidade do processo. Sem ela não se assegura a legitimidade do Estado nem uma descentralização e?caz.
  • B Revê a situação do funcionalismo, contratando pro?ssionais, principalmente administradores.
  • C Estabelece mecanismos de controle para evitar a corrupção. A transparência deve ocorrer no controle externo do Estado, apoiado na sociedade.
  • D O Estado precisa adaptar-se às constantes mudanças no mundo. Também deve ser negociador, em vez de decretador.
  • E É imprescindível para a ?exibilidade e para a descentralização. Deve estender-se além dos limites políticos nacionais e interagir com as administrações locais, regionais, nacionais e supranacionais.